Balanço patrimonial

É a demonstração que apresenta o conjunto de bens direitos (Ativo) e obrigações (Passivo) da empresa em determinada data. A diferença entre o Ativo e o Passivo é chamada de Patrimônio Líquido e representa o capital investido pelos proprietários da empresa, quer através de recursos trazidos de fora da empresa (recursos de terceiros), quer gerados por esta e suas operações e retidos internamente (recursos próprios).

O Ativo mostra o que existe concretamente na empresa. Todos os bens e direitos podem ser comprovados por documentos, tocados ou vistos. As únicas exceções são as despesas antecipadas e as diferidas, as quais representam investimentos que beneficiarão exercícios seguintes.

O Passivo Exigível e o Patrimônio Líquido mostram a origem dos recursos que se acham investidos no Ativo, por este motivo as contas do Ativo são devedoras do Passivo.

O Capital social representa o dinheiro e ou os bens dos sócios investidos na constituição da empresa. É apenas um elemento informativo e não algo de concreto.

Todas as variações do Ativo e do Passivo Exigível em relação ao que deveriam registrar os seus valores corretos são refletidos no Patrimônio Líquido, que assim estará mais próximo ou menos próximo da realidade segundo as eventuais distorções desses Ativos e Passivos.

Além disso é preciso lembrar que o balanço mostra apenas os fatos registráveis, segundo os princípios contábeis, ou seja, os fatos objetivamente mensuráveis em dinheiro, como compras, vendas, pagamentos, recebimentos, depósitos, débitos em contas, despesas incorridas, receitas faturadas etc., deixando de lado uma série inumerável de fatos, como marcas, participação de mercado, imagem, tecnologia etc.

Em conformidade com os artigos 178 a 184 da Lei no. 6.404/76, o Balanço Patrimonial deve conter os seguintes grupos de contas:

Balanço Patrimonial

ATIVO

PASSIVO

Ativo Circulante

Passivo Circulante

 Disponibilidades

 Obrigações a Fornecedores

 Direitos Realizáveis a Curto Prazo

 Obrigações Financeiras

 Contas a Receber de Clientes

 Obrigações Fiscais

 Estoques

 Obrigações Trabalhistas

 Impostos a Recuperar

 Provisões

 Investimentos Temporários a Curto Prazo

 

 Outros direitos Realizáveis a Curto Prazo

Passivo Exigível a Longo Prazo

 Despesas do Exercício Seguinte

 Obrigações a Fornecedores

 

 Obrigações Financeiras

Ativo Realizável a Longo Prazo

 Outras Obrigações

 Contas a Receber

 

 Outros Créditos

Resultados de Exercícios Futuros

 Investimentos Temporários a Longo Prazo

 

 Despesas de Exercícios Futuros

Patrimônio Líquido

 

 Capital Social

Ativo Permanente

 Reservas

 Investimentos

 Lucros ou Prejuízos Acumulados

 Ativo Imobilizado

 

 Ativo Diferido

 

Veja também

Consulte também os tópicos:

Quando elaborar o Balanço Patrimonial
Como elaborar um Balanço Patrimonial
Criando um Balanço com a Visão Gerencial