Biblioteca

Leia em 10 minutos

TI no varejo pede postura multidisciplinar

27/12/16 - por Marcelo Gaspar
Esse conteúdo ajudou 4 profissionais
compartilhe:

Multidisciplinar e visionário

O profissional de TI no varejo não pode se limitar às soluções que o cliente espera, mas deve ir atrás das que irão conquistá-lo como consumidor

Por Marcelo Gaspar, gestor de Portfólio de Projetos da TOTVS

Extremamente dinâmico e sempre inovador, o varejo segue sua irreversível tendência rumo ao universo digital. Seja para intensificar vendas ou melhorar a gestão e o controle de custos, as empresas necessitam cada vez mais de soluções tecnológicas e profissionais capacitados para atender às demandas dos varejistas e, principalmente, de seus clientes. Nesse contexto, em que as oportunidades se igualam aos desafios, qual seria o perfil ideal para o profissional de TI que atua no setor?

O ponto inicial parece óbvio, mas em meio à correria do dia a dia pouca gente realmente o segue: é preciso conhecer as regras do negócio em que se vai atuar para entender o que o varejista efetivamente espera do fornecedor. De supermercados a padarias, o profissional deve estar atualizado e pensar nas melhores soluções compatíveis com cada subsegmento do varejo. Não basta conhecer a operação do cliente ou apenas dominar a parte técnica, é preciso ir além.

Quer um exemplo? Se o seu cliente é uma rede de supermercados, é importante entender como o público-alvo da empresa se comporta. O sistema e as ferramentas a serem implantadas não devem servir apenas ao cliente, mas também ao seu consumidor.

Sendo assim, é fundamental que o gestor de TI compreenda o perfil do público-alvo da empresa que atende. Então, se o negócio é voltado para classe A, é necessário entender o comportamento desse tipo de consumidor e apresentar soluções que atendam às necessidades do seu cliente. Em resumo, é preciso entender o funcionamento de toda a cadeia de negócios.

É bem verdade que boa parte dessa bagagem pode ser adquirida trabalhando. Por isso, é fundamental ter experiência na linha de frente, no atendimento direto ao cliente, ainda que esse profissional atue internamente. É um background importante tanto para quem está saindo da formação acadêmica quanto para quem já está no mercado. Essa experiência é imprescindível para ver como as soluções funcionam na prática e entender o negócio do ponto de vista do cliente e do seu consumidor.

Ainda que o profissional não almeje uma posição de gerência, é importante também fazer treinamentos de gestão de pessoas. Ainda que que tenha um perfil mais técnico, durante o atendimento ao cliente todo profissional acaba liderando uma tarefa e toda a equipe que está envolvida nela.

Quem está no operacional, por exemplo, realizada atividades em grupo, trabalha constantemente à frente de três ou quatro pessoas e inevitavelmente acaba tendo que saber liderar e delegar. Quando não está preparado para isso, o profissional trava, não consegue ir à frente nem trabalhar em equipe.

Além disso, é fundamental acompanhar as tendências do varejo, que está em franca transformação justamente por conta da tecnologia. No passado, quem decidia onde, como e de que forma a compra seria feita era a marca. Hoje, esse poder está nas mãos do consumidor, que, mais informado e exigente, tem inúmeras opções para efetivar a compra, como comprar pela internet e retirar o produto na loja física.

É importante esclarecer que, muitas vezes, o varejista não tem essa visão, está em um negócio tradicional há décadas e cria um site apenas para não ficar "para trás", sem imaginar todas as possibilidades que a tecnologia pode abrir para o seu negócio. Nessa hora, é importante que o TI ofereça não apenas as soluções que o cliente espera, mas as ferramentas que poderão conquistar e fidelizar o consumidor.

No caso do comércio eletrônico, é preciso ter uma visão geral do negócio, não pensar somente na parte técnica. Sistemas de pagamento, logística, volumetria, perfil do consumidor – levando-se em conta inclusive características regionais –, tudo isso impacta nas demandas do cliente e nas soluções que o profissional deve oferecer. Colocar o consumidor como o ponto principal da cadeia de vendas é o primeiro passo para o sucesso de um projeto.

Documento

Download PDF Imprimir

Esse conteúdo ajudou

Sim Não

Franquia de sucesso pede olhar afiado

Tintas manipuláveis: o diferencial das lojas

Produtos relacionados