Biblioteca

Leia em 10 minutos

E-Commerce: 7 dicas para conectar a Indústria ao Marketplace

13/11/17 - por TOTVS
Esse conteúdo ajudou 1 profissionais
compartilhe:

O de transformação digital iniciado no setor de varejo se espalhou pela cadeia produtiva e chegou ao setor industrial. Na indústria 4.0, as cadeias produtivas são muito mais integradas e é a demanda do consumidor final que determina toda a dinâmica do processo, da produção à venda. Esse novo cenário exige uma indústria conectada.  E entrar em contato direto com o consumidor final é uma vantagem competitiva importante.


Por isso, para acompanhar essa tendência do mercado, cada vez mais indústrias estão aderindo ao e-commerce. No entanto, a operação de uma loja virtual apresenta desafios. Sendo assim, para não iniciar do zero suas operações de comércio eletrônico, muitas indústrias têm optado pela estratégia de Marketplace First. Isso significa iniciar a operação de venda pela internet nesses portais de comércio eletrônico, que reúnem centenas de varejistas virtuais, antes de lançar uma loja on-line própria.


Essa estratégia oferece uma série de vantagens. Uma delas, é que ter uma loja integrada ao marketplace é uma ótima porta de entrada para se familiarizar com as peculiaridades de uma operação de varejo on-line. Ele também proporciona um grande volume de tráfego inicial. Atualmente, o sistema de marketplace por cerca de 25% das vendas on-line no Brasil.


Buscas e Custos.

Além disso, por se tratar de portais de grande audiência, a oferta das indústrias vai aparecer em sites muito bem colocados nos principais mecanismos de busca, algo absolutamente vital para o comércio eletrônico. Já do ponto de vista de custos, hospedar uma loja dentro de um marketplace também representa uma redução nos gastos operacionais, de marketing e de infraestrutura tecnológica e logística.  


Por isso, seguem aqui sete dicas que as indústrias que querem se conectar aos sistemas de marketplace.

  1. Registro. Verifique se o registro da sua indústria permite a venda direta para o consumidor. Caso isso não aconteça, consulte o departamento jurídico para que sejam realizados os procedimentos necessários para a empresa possa emitir notas fiscais dentro desse modelo.

  2. Planejamento. Identifique bem o seu mercado. Conhecer bem seu público-alvo, o comportamento do mercado e dominar as margens máximas e mínimas dos itens do mix de produtos que você vai oferecer é importante para escolher em quais marketplaces irá integrar sua loja virtual, e também, como vai administrá-la.

  3. Logística. Avalie sua capacidade para atender à demanda do comércio eletrônico. Lembre-se de que a logística do e-commerce é pulverizada, com entregas de produtos unitários, em pontos diversos. A boa notícia é que essa estrutura pode ser terceirizada, o que reduz os custos nessa área.

  4. Integração. Depois de formalizar a entrada nos portais de comércio eletrônico escolhidos de acordo com o perfil da sua indústria, invista no serviço de uma integradora de marketplaces. Isso vai evitar erros no processo de integração dos produtos ao portal e evitar que sua empresa perca negócios. Além disso, vai garantir que as informações de ERP fiquem alinhadas em todos os canais de venda escolhidos.

  5. Pedidos e Estoque. Centralizar a gestão de estoques da indústria e do marketplace é fundamental. Isso vai evitar erros no atendimento que prejudicam a loja virtual e a sua marca. A integradora facilita essa gestão, gerenciando cada pedido com seu respectivo status de aprovação, envio e entrega.

  6. Comissão. Os marketplaces cobram uma taxa em cada venda, pela hospedagem da loja virtual no portal, para cobrir custos de estrutura, segurança e marketing. Esse valor deve ser levado em conta na precificação dos produtos, para evitar surpresas desagradáveis no resultado final da operação.

  7. Sempre Alerta. O gestor da loja virtual deve garantir que todo o processo corra normalmente e que não haja erros na entrega dos pedidos. Também deve estar preparado para responder dúvidas dos clientes que venham a ser encaminhadas pelo atendimento do marketplace.

Documento

Download PDF Imprimir

Esse conteúdo ajudou

Sim Não

Escolha de tecnologias e a transformação digital

Entenda como o marketplace impulsiona a cadeia de suprimentos

Produtos relacionados