GMV: importância, como calcular e outras métricas importantes

Equipe TOTVS | 24 fevereiro, 2022

Para quem possui uma loja virtual, seja um e-commerce ou marketplace, é vital conhecer o GMV, um indicador que sinaliza o valor total em mercadorias vendidas dentro de determinado período de tempo.

Se você planeja aumentar as vendas online, saiba que uma das primeiras coisas a que precisa se atentar e calcular é o GMV ou Volume Bruto de Mercadorias.

Neste conteúdo, vamos te explicar a fundo o que é o indicador, como calculá-lo, sua importância e outros KPIs relacionados que vão ajudar a medir o sucesso da sua operação online. Confira!

O que é GMV (Gross Merchandise Volume)?

GMV é a sigla para Gross Merchandise Volume (ou Value) que, em português, lê-se Volume Bruto de Mercadorias. Refere-se ao valor total de mercadorias vendidas em um e-commerce ao longo de um período de tempo.

É utilizado tanto por empresas que buscam medir o desempenho da sua operação de vendas online, como também por pessoas que mantêm lojas abertas em marketplaces, adeptas do modelo C2C (Consumer-to-Consumer).

O GMV é um indicador utilizado para medir a saúde financeira de um e-commerce, bem como pode ser aproveitado nos relatórios do negócio.

Qual a importância do GMV para a sua empresa?

O GMV é importante pois pode indicar o crescimento de um e-commerce. O motivo é simples: O GMV mede o volume e o valor das mercadorias vendidas (ou simplesmente o número de vendas fechadas).

Ou seja, se o seu GMV está alto, significa que os negócios estão indo bem!

Para uma empresa, o Volume Bruto de Mercadorias é muito útil quando aplicado como medida comparativa ao longo do tempo (comparando o volume de vendas do semestre atual com o anterior, por exemplo).

É, essencialmente, uma maneira diferente de interpretar em indicadores os seus números de vendas.

Talvez você se pergunte: “se o GMV é tão importante, porque nunca o vi antes em nenhum relatório de desempenho?“.

Como mencionamos, o GMV é uma maneira diferente de interpretar os números da sua operação. Mas não é a forma mais precisa de medir o desempenho do seu negócio.

Afinal, o Volume Bruto de Mercadorias não leva em consideração os custos e despesas acumulados nas vendas online, como frete, descontos, devoluções, custos de marketing etc.

Ou seja, se a sua empresa vendeu um produto de R$ 300 que custou R$ 120 para ser feito e enviado, o GMV vai ser R$ 300, mas o lucro líquido será de R$ 180.

Assim, chega-se à conclusão de que o GMV é importante como indicador de crescimento (especialmente se utilizado como medida comparativa), mas que não deve ser o único indicador utilizado.

Ao contrário, use-o em conjunto com outras métricas de e-commerce, como CAC, Churn, Ticket Médio, Taxa de Conversão, entre outros.

O que é levado em conta para o cálculo do GMV?

O cálculo do GMV é relativamente simples. Os elementos que você precisa ter em mãos são: quantas unidades do produto em questão foram vendidas e o valor pelo qual foram vendidos.

Outra forma de calcular o GMV é multiplicando o número de transações totais e o valor médio do pedido (métrica conhecida como AOV).

Não sabe o que é AOV? Trata-se do quanto um cliente gasta toda vez que faz um pedido em seu site — ou seja, o ticket médio.

Na prática, para entender o AOV, basta realizar um cálculo simples:

AOV = Receitas Totais ÷ Números de Pedidos Realizados

E agora, que tal entender como calcular o GMV?

Como calcular o GMV?

Vamos ensinar a calcular o GMV a partir das duas fórmulas que explicamos anteriormente.

Primeiro, baseando-se nas unidades vendidas e no valor unitário.

Digamos que a empresa de Marcela faz sapatos de luxo e, no último semestre, vendeu 6.000 pares que custavam R$ 700,00 cada.

Logo, seu GMV será:

  • GMV = Unidades Vendidas x Valor da Unidade
  • GMV = 6.000 x 700
  • GMV = R$ 4.200.000,00

Logo, o GMV para determinado par de sapatos foi de R$ 4,2 milhões no último semestre.

Agora, que tal calcular o GMV baseado na fórmula que considera o número de transações totais e o AOV da empresa?

Ainda com o exemplo da empresa de Marcela, considere que seu negócio realizou 18.000 vendas e o AOV foi de R$ 660,00.

Logo, o GMV será:

  • GMV = Número de Transações x AOV
  • GMV = 18.000 x 660
  • GMV = R$ 11.880.000,00

Você percebeu que há diferenças, certo? Enquanto a primeira fórmula de GMV é focada no desempenho de um produto, a segunda fórmula leva em conta o desempenho do negócio como um todo.

Conheça outros indicadores que podem ser usados junto com o GMV

Como mencionamos, o GMV é um indicador interessante para medir o desempenho do seu e-commerce e negócio como um todo — no entanto, é melhor quando utilizado em conjunto com outros indicadores!

Que tal conferir os principais? Vamos lá!

Custo de Aquisição do Cliente (CAC)

O CAC ou Custo de Aquisição do Cliente é autoexplicativo. É um indicador que mostra qual o valor gasto para trazer um cliente para a empresa.

Sua fórmula é a seguinte:

CAC = Total de Gastos de Marketing ÷ Número de Clientes Adquiridos

Portanto, se em um mês você gastou R$ 10.000,00 em marketing e adquiriu 135 novos clientes, o CAC do mês foi R$ 74.

Margem de contribuição

A margem de contribuição é um indicador que mostra o valor que sobra da receita das vendas, após descontados os custos e despesas variáveis.

É uma métrica um pouco mais complexa, mas que já explicamos em detalhes no guia da margem de contribuição.

A fórmula é a seguinte:

Margem de Contribuição = receita total – (custos variáveis + despesas variáveis)

Churn

O churn é a taxa de rotatividade de clientes. Ou seja, quantos clientes cancelaram contratos ou deixaram de comprar recorrentemente com a empresa em determinado período de tempo.

O cálculo é bastante simples:

Churn: Número de clientes cancelados no período ÷ Número de clientes ativos no início do período

Net Promoter Score (NPS)

O NPS é um indicador de lealdade dos consumidores à marca. Em vez de medi-lo por números, é descoberto por meio de uma pesquisa realizada com os clientes.

Normalmente, com uma pergunta feita após a compra, em que é pedido ao cliente para ranquear de 1 a 10 a probabilidade dele indicar a marca para outra pessoa.

Clientes satisfeitos significam clientes recorrentes — ou seja, que mais provavelmente vão voltar a comprar em sua empresa, bem como indicá-la para conhecidos.

Ticket médio

O ticket médio é um dos indicadores mais importantes de um negócio. Ele mede o quanto os seus clientes gastam com sua empresa em média.

A fórmula é a seguinte:

Ticket médio = Faturamento total do período ÷ Número de vendas realizadas no período

Taxa de conversão

A taxa de conversão é uma das métricas essenciais para entender o desempenho do seu e-commerce — especialmente para compreender os esforços de marketing digital.

Ela mostra a você a porcentagem de visitantes que são convertidos em clientes em seu site.

A fórmula é a seguinte:

Taxa de Conversão = Número de Transações ÷ Número de sessões

Tempo gasto no site

O tempo de permanência no site é um dos fatores de rankeamento que contam para melhorar o SEO do seu site.

Basicamente, é um indicador capturado por ferramentas de monitoramento, como o Google Analytics, que mede o tempo médio dos visitantes em uma determinada página (ou no site inteiro).

Taxa de abandono do carrinho de compras

O abandono de carrinho é a ação de um cliente que entra no site, monta um carrinho, mas não finaliza a compra.

É também medido com o uso de plataformas de monitoramento ou pela própria plataforma de e-commerce utilizada.

LifeTime Value (LTV)

O Lifetime Value (LTV) é um indicador utilizado para medir o valor do ciclo de vida do cliente. Ou seja, quanto um cliente gasta com sua empresa durante todo seu relacionamento.

A fórmula do LTV é a seguinte:

LTV = Ticket médio x Média de compras por cliente ao ano x Média da longevidade do relacionamento com o cliente

A importância da tecnologia para a gestão de suas mercadorias

Realizar a melhor gestão do seu e-commerce, permitindo melhor controle de vendas das mercadorias, é complexo — a não ser que você utilize um sistema de gestão.

Desse modo, é possível aproveitar dos benefícios da tecnologia (como a automação de processos e integração de setores do negócio, como o estoque e o comercial) para otimizar a operação.

Assim, você pode realizar a gestão de indicadores, monitorando todas as métricas relevantes para sua empresa.

Operação digital com TOTVS e VTEX juntas

Sabia que é possível aumentar as suas taxas de conversão com uma nova experiência de comércio digital?

A TOTVS se uniu à VTEX para oferecer uma plataforma de digital commerce completa para o seu negócio. Com ela, você terá:

  • Site Editor simples e ágil
  • Múltiplos cenários de entrega e retirada
  • Gestão de promoções e conteúdos clusterizados
  • Aumento médio de 50% na taxa de conversão online
  • E muito mais!

Assim, você pode criar sua loja virtual com design 100% exclusivo e responsivo, seja B2B ou B2C.

A plataforma ainda integra seus canais de comunicação, ajudando a tornar sua operação verdadeiramente omnichannel.

Então, que tal começar sua estratégia de e-commerce com o pé direito, com uma solução com modelo de assinatura, flexível, líder de mercado e pronta para escalar sua loja virtual?

Conheça mais sobre a plataforma de digital commerce oferecida pela TOTVS em parceria com a VTEX!

Nova call to action

Conclusão

Neste conteúdo, explicamos tudo sobre o GMV ou Volume Bruto de Mercadorias, um indicador muito importante para ajudar a entender o desempenho do seu negócio.

Gostou de aprender mais?

Esperamos que ajude você na gestão do seu negócio e que permita um entendimento aprofundado sobre o desempenho das vendas online.

Que tal seguir aprendendo sobre gestão de empresas? É só seguir de olho em nosso blog!

Para facilitar, assine a newsletter para receber os conteúdos em seu e-mail!

Artigos Relacionados

Deixe aqui seu comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Comentários deste post

  1. Roberto Dias Santos diz:

    Uma beleza, Gostei muito do seu texto, somente para complementar, tem um programa chamado: Programa PCG, esse programa é um agregador de sites de classificados, nele tem mais de 340 sites de classificados grátis onde você pode anunciar, usando esse Software você pode anunciar de forma automática nesses sites, vale muito a pena usar ele agiliza muito o trabalho além de te dar uma lista que sempre é atualizada com novos sites, com esse programa você consegue gerar trafego orgânico e assim receber visitas dos buscadores como o Google e outros, eu sempre usei esse programa para fazer divulgação e faço vendas praticamente usando apenas ele. Fica ai a sugestão... Seu texto me ajudou muito. Até outra postagem

Usamos cookies para fornecer os recursos e serviços oferecidos em nosso site para melhorar a experência do usuário. Ao continuar navegando neste site, você concorda com o uso destes cookies. Leia nossa Política de Cookies para saber mais.