características do lean manufacturing: 8 características do lean manufacturing. Você as aplica na sua empresa?

8 características do lean manufacturing. Você as aplica na sua empresa?

Equipe TOTVS | MANUFATURA | outubro 08, 2018

Uma filosofia de gestão centenária, batizada inicialmente de Sistema Toyota de Produção (STP), transformou a indústria automotiva e teve os seus conceitos copiados por vários outros setores. Conhecida como lean manufacturing, ou manufatura enxuta, surgiu como uma forma de melhorar os processos de produção ao estruturar uma fabricação mais eficiente, capaz de combater o desperdício e reduzir custos.

O lean manufacturing tem como objetivo central evitar perdas e desperdícios que não agreguem valor ao processo produtivo e ao produto final.

A abordagem da manufatura enxuta acontece por meio de uma análise das etapas produtivas, e de como as perdas pontuais podem ser solucionadas. Para cada ponto especificado, existe um tipo de ação.

Como lembra John Wooden, ex-treinador de basquete americano, “Se você não tem tempo para fazer direito, você precisa ter tempo para fazer de novo”. Ou seja, dedicar uma dose extra de esforço em determinado momento para avaliar o cenário do seu negócio e fazer bem-feito será o diferencial para que você não precise repetir o seu trabalho sucessivamente, na busca por mitigar falhas que prejudiquem o funcionamento da sua organização.

Metodologias e ferramentas, como um sistema de gestão, são utilizados na manufatura enxuta como forma de maximizar o valor do produto, sem a necessidade de agregar etapas. Como resultado torna-se possível produzir de forma competitiva, por meio de uma melhoria contínua que busca a qualidade total!

Confira as características do lean manufacturing, e como aplicar este recurso de gestão para melhorar a competitividade da sua empresa.

Quais são as 8 características do lean manufacturing?

A manufatura enxuta busca eliminar tudo o que o consumidor final não percebe como valor — e que, por isso, é considerado desperdício. É uma filosofia que se desdobra em uma abordagem sistemática, de melhoria contínua, para reduzir ou mesmo eliminar as sobras da indústria.

Ao minimizar estoques e enxugar processos, a indústria ganha em agilidade e otimização do tempo de produção. Na prática, o lean manufacturing é aplicado por meio da eliminação de 8 desperdícios. São eles:

  1. superprodução: quantidades produzidas que vão além do necessário;
  2. tempo de espera: materiais, equipamentos, informações e pessoas que ficam limitadas às etapas anteriores, que geram perda de tempo ou atraso nos processos;
  3. transporte e logística: deslocamentos desnecessários de materiais, seja internamente ou externamente;
  4. excesso de processamento: etapas ou processos que não são necessários e não agregam valor ao produto;
  5. estoque/inventário: matéria-prima acumulada em exagero, por erros de troca de informações internas, ou problemas com entregas de fornecedores;
  6. movimentação de pessoal: colaboradores que precisam se locomover sem necessidade, por demandas do processo produtivo ou estações de trabalho idealizadas sem levar em conta as etapas de produção;
  7. defeitos: problemas que trazem prejuízos à indústria e aos clientes, quando a produção apresenta falhas que precisam ser reparadas e causam uma ruptura no processo produtivo, ou uma perda financeira direta;
  8. habilidades subutilizadas: aproveitamento superficial do potencial de cada colaborador.

Para aplicar o lean manufacturing, no entanto, é necessário chegar ao centro do problema, e partir para a solução.

Como implementar a manufatura enxuta?

O lean manufacturing na prática requer a avaliação interna de processos que determinem o que pode ser melhorado na empresa. Saiba o que é necessário realizar:

  • estabelecer valor por meio da visão do cliente, e ver o que é importante realizar para atender tais necessidades;
  • determinar o fluxo de valor, ou seja, o que é realmente necessário no processo produtivo, além do que pode ser eliminado;
  • melhorar processos, e encontrar formas de que eles aconteçam de maneira mais natural, sem tantas interferências;
  • fabricar somente o necessário, ao ter pleno controle do sistema de produção;
  • focar na excelência, e constantemente buscar melhorias nos processos produtivos.

Para aprimorar o sistema de produção, é necessário integrar etapas e construir um padrão de processos que demandem menos tempo, menos interferências e, também, menos processos. Com isso, os riscos de falhas e desperdícios são minimizados, o que aumenta o valor agregado de cada item fabricado.

Como incorporar a filosofia na sua empresa?

Agora que você já sabe o que é lean manufacturing e como essa filosofia pode trazer benefícios para o seu negócio, entenda o que pode ser feito para potencializar resultados em 5 ações que você pode estabelecer na sua companhia.

Aplique um sistema de inventário just in time

O inventário just in time faz parte também de uma filosofia japonesa, originária nas fábricas Toyota, que tem como premissa a produção e aquisição de materiais conforme demanda. Seu objetivo é evitar desperdícios e excessos, para minimizar estoques que representam custos de manutenção mais altos que o necessário.

Entre outros benefícios do just in time está a melhor qualidade dos produtos, já que há a adequação da capacidade produtiva.

Tenha uma equipe enxuta e multitarefa

Desenvolver as capacidades totais dos funcionários e estimular a cultura do aprendizado ajuda a construir uma equipe altamente engajada, multitarefa e capaz de desempenhar várias funções, em uma linha de produção, com a rotação de atuação nas etapas.

Com a melhoria dos processos produtivos pelo lean manufacturing, torna-se possível a manutenção de um quadro de colaboradores menor, mas capaz de suprir as necessidades produtivas de uma organização, sem excessos ou desperdícios.

Diminua o tempo de produção

Por meio do uso de uma linha de produção bem estruturada e eficiente e da melhoria constante dos processos produtivos, é possível reduzir significativamente o tempo de produção, o que contribui para os resultados totais de uma companhia.

Controle a qualidade

Alguns dos grandes gargalos da indústria — e mais uma das características do lean manufacturing — estão nos desperdícios gerados por falha de qualidade, nos erros no processo produtivo ou nos defeitos que inviabilizam a comercialização de produtos ou acarretam em devoluções.

Estruturar um plano de controle de qualidade rígido e amplo, que envolva todas as esferas de uma empresa, é uma solução que não só melhora os processos produtivos, como também gera melhorias nos resultados finais.

Produza com base em projeções realistas

Os excessos podem ser interpretados como os grandes vilões da manufatura enxuta por ocasionarem uma série de prejuízos, como citado no começo deste texto. Adequar o nível produtivo às necessidades da indústria evita gastos e complicações.

Perceba como todas as abordagens apresentadas em manufatura enxuta têm como função evitar desperdícios gerados pela falha humana e pelos erros de planejamento que provocam consequências como estoques mal gerenciados, defeitos nas mercadorias etc.

Como metodologia que aumenta a produtividade por meio da redução de desperdícios, o lean manufacturing não pode ser encarado apenas como uma série de etapas a serem aplicadas em uma indústria, isoladamente. É preciso entender a manufatura enxuta como parte da cultura de uma empresa, como forma de identificar o que pode ser melhorado e incorporado de maneira definitiva. Um software ERP pode te ajudar com isso.

As características do lean manufacturing só trazem resultados quando colocadas em prática. Quer começar? Aprenda como calcular a capacidade produtiva do seu negócio!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *