Gestão de custos é primordial para retomada de crescimento da indústria

A indústria brasileira está se recuperando após a crise dos últimos anos, mas ela ainda enfrenta muitos desafios para alcançar um crescimento relevante. A gestão de custos tem papel primordial nesse aspecto, pois ela otimiza o uso de recursos e amplia a capacidade de investimento no negócio.

Como vencer os principais problemas do mercado e ampliar os resultados? É essencial conhecer todas as despesas da indústria, calcular uma margem de lucro ideal e evitar perdas. Entenda mais a seguir!

Fatores que estão “segurando” o crescimento da indústria

A indústria brasileira teve uma alta de 13,1% na produção de junho, se comparado ao mês anterior. Em relação a 2017, esse aumento representa 3,5%. O que indica esse resultado?

A conjuntura econômica continua a mesma. A diferença é que foi necessário produzir mais para recompor as perdas causadas pela greve dos caminhoneiros.

Apesar de positivo, esse resultado não demonstra uma tendência de maior desempenho para a indústria brasileira. Afinal, ainda há muita incerteza econômica e política em função do período eleitoral. Isso provoca uma redução nos investimentos no Brasil.

O país ainda tem um nível baixo de confiança do mercado nacional e internacional, o que afeta o crescimento geral da economia brasileira e, consequentemente, da indústria. Os setores que estão conseguindo crescer estão relacionados à exportação, como as indústrias automotivas, metalúrgicas e alimentícias.

Os principais desafios da indústria brasileira atualmente

Os fatores históricos e econômicos brasileiros são os principais entraves para o crescimento das indústrias. O alto índice de desemprego, que atingiu um patamar de 13,1%, ainda afeta o poder de compra das famílias.

Isso se reflete diretamente na produção industrial, uma vez que não há motivos para confeccionar mais mercadorias se elas não têm saída nas lojas. Logo, o primeiro desafio é buscar uma maneira de gerar empregos para estimular a economia.

Os juros elevados também são apontados como fatores negativos para o crescimento da indústria brasileira. Muitos empresários buscam acesso ao crédito para financiar investimentos no negócio, mas as altas alíquotas prejudicam a obtenção do recurso.

Uma pesquisa da Agência de Notícias CNI identificou que 26,1% dos proprietários de empresas consideram isso um problema para o crescimento.

Outro grande desafio é a alta carga tributária, que equivale a 36% do Produto Interno Bruto (PIB). Ela se compara aos níveis de países de primeiro mundo como Nova Zelândia e Alemanha, sendo maior que outras nações em pleno desenvolvimento como a Irlanda, a Suíça e o Canadá.

Diante desse cenário, o gestor precisa avaliar a sua cadeia produtiva e buscar maneiras de reduzir os custos do negócio, sem afetar a qualidade das mercadorias. Para tanto, é fundamental fazer o gerenciamento dos processos e a análise de dados. Entenda mais no próximo tópico!

O impacto da gestão de custos nos resultados

Antes de colocar a ideia em prática, é importante compreender o conceito de gestão de custos. Ela é uma análise que permite ao gestor manter a competitividade do negócio e buscar o desenvolvimento estratégico com foco em resultados.

Ao conhecer todos os custos da indústria, desde a compra da matéria-prima até a entrega ao consumidor final, é possível identificar o que pode ser reduzido para gerar eficiência com economia.

A gestão de custos, então, está interligada ao controle de estoque, ao índice de produtividade, ao gerenciamento de fornecedores, ao gasto com energia elétrica e à contratação de mão de obra. Todos os investimentos realizados para manter o negócio são relacionados a esse conceito.

Se o gestor não conhece bem os custos da empresa, pode aumentar as vendas e ainda não ter lucratividade. Por quê? Ele não sabe quanto gasta para produzir a mercadoria e desconhece a sua margem de lucro.

Logo, é notável que o gerenciamento de custos tem influência direta com os resultados da empresa e o seu pleno crescimento, pois a atividade consiste na boa administração dos gastos. O empresário consegue equilibrar melhor as receitas e despesas a fim de obter vantagens competitivas.

Essa administração dos recursos também é indispensável para o administrador definir objetivos em curto, médio e longo prazo.

Afinal, ele tem o conhecimento para identificar os valores mínimos necessários para manter a indústria em pleno funcionamento. A gestão de custos também oferece outros benefícios:

Decisões mais adequadas para o negócio

A boa gestão de custos fornece uma visão ampliada da organização. Se o gestor contar com o apoio de um ERP que agrupa todas as informações em um mesmo local, será possível avaliar os principais indicadores, conhecer o potencial da empresa e os seus principais desafios. Assim, o empresário consegue tomar decisões corretas para o sucesso da indústria.

Precificação adequada

O gerente precisa conhecer os custos da produção e os gastos variáveis para conseguir precificar os produtos de forma correta. Dessa maneira, ele é capaz de obter uma boa margem de lucro e ainda competir com as demais ofertas do mercado.

Redução dos riscos

A falta de controle dos custos é um grande problema para uma empresa. Muitos gestores fecham as portas do negócio porque não sabem administrar as finanças e acompanhar o desempenho da produção. Portanto, a gestão de custos também diminui os riscos para a indústria.

Boas práticas que podem elevar os resultados do negócio

Alguns métodos podem auxiliar o gestor a acompanhar os custos da indústria e melhorar a lucratividade. São eles:

Manutenção de um registro dos custos

O gestor precisa registrar todas as despesas da empresa, sejam elas fixas ou variáveis. Alguns exemplos são:

  • aluguel;
  • energia elétrica e água;
  • salários e benefícios dos funcionários;
  • aquisição de maquinário;
  • preço da matéria-prima.

Essas informações auxiliam o administrador a controlar os custos do negócio. Para tanto, é importante utilizar um sistema de gestão integrado, com o objetivo de armazenar os dados com segurança e em um mesmo ambiente.

Execução de um planejamento

O gerenciamento eficaz dos custos também está relacionado ao planejamento. Manter os estoques em níveis adequados, por exemplo, evita a compra urgente de materiais com preços acima do mercado.

Logo, o empresário precisa acompanhar os níveis de produção e manter os estoques adequados às necessidades do negócio.

O planejamento também envolve a definição de metas e o uso de estratégias de vendas para ampliar a receita da empresa. Além disso, qualquer redução nos custos precisa ser avaliada para não afetar a qualidade da produção.

Manutenção dos equipamentos

O gestor da indústria também deve ter uma preocupação com a manutenção das máquinas. Isso reduz os riscos de gastos elevados com a troca de equipamentos em função de desgastes, assim como evita que ocorra uma parada inesperada na produção devido a falhas.

A depreciação e a manutenção devem entrar no cálculo dos custos do negócio, para garantir os recursos necessários para fazer os reparos.

Controle de estoque

O descontrole em relação aos níveis de estoque gera perdas significativas para a indústria. Logo, é importante monitorar os produtos armazenados e considerar a depreciação no cálculo de formação de preços das mercadorias. Um software de gestão facilita esse acompanhamento, pois ele faz o controle de entrada e saída dos itens.

Enfim, fazer a gestão de custos é imprescindível para enfrentar os desafios econômicos e promover o crescimento da indústria. Essa prática também contribui para a definição de uma margem de lucro mais adequada para o perfil do negócio.

Essas dicas foram úteis para você? Então, aproveite para ampliar o seu conhecimento e entender como acompanhar o ciclo de vida de um produto!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *