Como a tecnologia está transformando as indústrias têxteis?

Equipe TOTVS | GESTÃO INDUSTRIAL | 17 outubro, 2018

Tecnologia e indústrias têxteis estão profundamente interligadas. A jornada digital abre novos caminhos e confere maior competitividade, algo fundamental para o sucesso crescente e para a sustentabilidade em longo prazo. Novos processos de lavagem, que agridem menos o meio ambiente, a quebra de paradigmas proporcionada pela impressão 3D e outros temas muito ricos para a área pedem uma atenção especial.

Vamos conversar mais a respeito neste artigo? Você vai perceber a importância da tecnologia para as indústrias têxteis e os novos (e mais amplos) horizontes que ela proporciona. Boa leitura!

O segmento têxtil no Brasil

O segmento têxtil sofreu durante o momento de crise que o Brasil passou, e do qual ainda se recupera. Embora tenha tido dificuldades no biênio 2015/2016, o cenário deu os seus primeiros sinais de mudança ainda em 2017.

Segundo a Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de confecção (Abit), houve um crescimento de 5% na produção e a projeção é de um aumento aproximado de 4% para 2018 no volume de vendas do varejo. Além disso, também se pode considerar o saldo positivo de novos 16 mil postos de trabalho gerados só nos primeiros quatro meses deste ano.

Acontece que essas mudanças para melhor são consequência da evolução tecnológica. Para sair da crise e criar necessidades de consumo, é fundamental aumentar a capacidade de entrega e reduzir índices negativos, como retrabalho e volume de defeitos.

A tendência é que os novos materiais, processos, canais e as ferramentas de gestão transformem a estrutura industrial do setor têxtil. Os modelos de gestão atual exigem visão sistêmica de todo o processo: criação, produção e distribuição.

Veja só: diante desse crescimento, outras consequências vêm em contrapartida, como é o caso do consumo de energia, que aumentou em agosto de 2018, quando comparado ao mesmo período do ano anterior. Portanto, é preciso pensar em formas alternativas para contornar esses efeitos — algo que a tecnologia pode oferecer.

Os impactos da tecnologia para a indústria têxtil

Para ter uma ideia do que a tecnologia traz de bom para o segmento têxtil, vamos pensar em um dos principais fantasmas do setor: a questão trabalhista. Uma mão de obra cara inviabiliza o setor têxtil, pois as margens de lucro são baixas.

Como diminuir esse tipo de risco? Aderindo a inovações tecnológicas que permitam maior efetividade e menor custo. Essa é a ideia da chamada indústria 4.0! Tecnologias como a realidade virtual, o Big Data e a Inteligência Artificial trazem novas possibilidades, que aumentam a qualidade, reduzem os índices de defeitos e os custos com mão de obra, além de trazerem mais opções ao portfólio das empresas.

A tendência é que essas inovações tragam um salto tecnológico capaz de provocar uma verdadeira revolução industrial. Os players do segmento, portanto, têm que ficar atentos, se quiserem conquistar e manter o seu espaço de mercado.

Para que você veja a dimensão desses novos horizontes, elencamos algumas das principais transformações que a tecnologia vem trazendo (e prometendo) para a indústria têxtil. Confira!

Lavagem

Tão universal quanto prejudicial ao meio ambiente, o denim é um dos principais objetos de atividade do segmento têxtil desde a sua origem, em 1853, graças a Levi Strauss. De acordo com a Agência de Meio Ambiente e Controle de Energia, são necessários cerca de 8 mil litros de água para fazer uma calça jeans. Isso sem falar no consumo de pesticidas e inseticidas.

Em razão disso, algumas empresas como a espanhola Jeanologia estão investindo em novas tecnologias, como o laser, o Ozônio e o eFLOW, que aumentam a produtividade, reduzem o consumo de água e eliminam resíduos e emissões tóxicas.

Roupas personalizadas

A Confecção 4.0 é um projeto de manufatura avançada que utiliza módulos conectados e sistemas interativos para produzir — depois de analisar a imagem do cliente em um espelho virtual — uma roupa personalizada em menos de meia hora. O objetivo é criar uma linha conceito de uma fábrica inteligente para a indústria de vestuário, usando tecnologias como Big Data, Internet das Coisas, Robótica Colaborativa, Realidade Aumentada, entre outros.

A conexão das máquinas produz informações fundamentais para a tomada de decisão e o aumento da produtividade, enquanto a roupa sob medida atende à necessidade específica do cliente, aumentando o seu índice de satisfação e minimizando o custo direcionado para produções padronizadas ao reduzir estoques.

Nanotecnologia

A manipulação de materiais em nível molecular está sendo usada em fios e fibras, para produção de estruturas têxteis com propriedades específicas e diferenciadas. As peças são mais finas e macias, ficando mais favoráveis ao caimento e oferecendo possibilidades incríveis, como controle térmico, regulação da absorção de líquidos, proteção contra raios solares, além de funções repelentes e antibacterianas.

A título de exemplo, tecidos feitos com nanopartículas de dióxido de titânio conseguem um efeito autolimpante, oxidando manchas ao combinar água e luz ultravioleta. Assim, a sujeira orgânica sofre uma modificação na sua estrutura, quebrando e deixando a fibra intacta, sem provocar danos.

Impressão 3D

Essa tecnologia tem o poder de reinventar a indústria têxtil, sem sombra de dúvidas. Ela permite criar e traduzir projetos inovadores utilizando novas estruturas e materiais diferenciados. Materiais como silicone e PLA (poliéster termoplástico) e outros são utilizados e associados às roupas, combinando diferentes tipos de tecido com impressões 3D.

Softwares especializados

A gestão é o guia de qualquer negócio. A utilização de softwares especializados e ERPs é o melhor caminho para garantir efetividade e rapidez na transferência de informações entre os vários setores.

A necessidade de constante atualização

De modo geral, é fundamental que o setor têxtil se mantenha em atualização constante, sem hesitar. A tecnologia corre a galope e deixá-la de lado é sinônimo de perder vantagem competitiva e se sujeitar a ficar para trás no mercado.

Quer saber mais a respeito do que conversamos sobre tecnologia e indústrias têxteis? Confira um artigo que fala sobre os sistemas de gestão integrada e veja o quanto os ERPs podem trazer de eficiência para uma empresa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *