O que muda com a reforma do Ensino Médio

Equipe TOTVS | INOVAÇÕES | 09 agosto, 2018

O governo federal finalmente sancionou em fevereiro deste ano a reforma do Ensino Médio, que vale para todas as instituições, públicas ou privadas, de ensino. A implementação deve começar gradualmente, a partir de 2019. Antes disso, as escolas terão de elaborar um cronograma de implementação e explicar como serão aplicadas as medidas.

 

A grande mudança a ser implementada é a flexibilização do currículo, que precisa ser planejada desde já pelas escolas. Com a reforma, os alunos passarão a cursar o primeiro ano e, ao passar para o segundo ano, poderão escolher uma entre cinco áreas de conhecimento para aprofundar seus estudos: Linguagens, Matemática, Ciências da Natureza, Ciências Humanas e Formação Técnica e Profissional.

 

As únicas disciplinas que fazem parte da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) do Ensino Médio são Língua Portuguesa e Matemática, que devem ocupar 60% da carga horária total. As demais matérias vão ser incorporadas de forma interdisciplinar dentro das áreas das cinco áreas de conhecimento, que ocuparão os 40% de horário restantes.

 

Para que o novo Ensino Médio seja implementado de forma sustentável nas escolas particulares, elas precisam se adaptar a essa nova realidade. Para isso, terão de examinar sua própria estrutura, características e, também, o perfil de seus alunos. Isso vai determinar se haverá escala para que a instituição ofereça cursos nas cinco áreas opcionais de conhecimento. Erros de avaliação nesse momento podem custar muito caro.

 

Áreas de conhecimento

Grandes redes de ensino privado, por exemplo, terão mais facilidade para oferecer as cinco opções, inclusive por meio de parcerias com instituições de ensino superior. O mesmo não acontece com as pequenas escolas. No entanto, a lei não obriga que todas as instituições ofereçam todos os itinerários de formação.

 

Por isso, instituições de ensino de menor porte podem buscar sua própria vocação, para oferecer excelência em segmentos específicos de conhecimento e melhorar seu posicionamento no mercado. Outra alternativa prevista na reforma é a criação de um itinerário formativo integrado, uma estrutura em que as áreas específicas componham um formato parecido com o atual, reunindo um pouco de cada uma das cinco áreas opcionais de conhecimento.

Carga horária

A reforma também aumenta a carga horária mínima anual de 800 para 1.000 horas em cada série, o que pode significar um aumento de custo considerável para as escolas. A reforma também tem como objetivo estimular a implementação de cursos de nível médio com horário integral.  Hoje, apenas 7,9% dos estudantes de nível médio no Brasil estão matriculados em escolas com esse regime, de acordo com o Censo Escolar de 2017. Com a reforma, o governo espera que em cinco anos, 25% dos alunos de nível médio estejam em cursos de tempo integral.

Alguns pontos da reforma ainda precisam ser regulamentados. Não se sabe ainda se os alunos poderão mudar suas áreas de conhecimento específico no meio dos cursos. Ou como se dará a transferência de estudantes de uma escola para outra, já que os itinerários opcionais poderão ser estruturados de maneira diferente em cada instituição.

De um modo ou de outro, muita coisa vai mudar. E essa transformação vai exigir um planejamento mais rigoroso e um controle de custos mais efetivo das escolas. Por isso, mais do que nunca, o investimento em sistemas de gestão digital será importante para adaptar as instituições às exigências do novo Ensino Médio nos próximos anos.

Comentarios

  1. Evy Abrahão

    Fiquei Muito Interessado pelo seu post.Vou acompanhar seu Blog que é muito bom. É TOP ! Esse tipo de conteúdo tem me agregado muito conhecimento.Grato !

    1. Alan Amorim - Relacionamento TOTVS

      Olá Evy! Ficamos felizes em saber que nossos conteúdos tem ajudado você e seu negócio. Continue acompanhando! 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Usamos cookies para fornecer os recursos e serviços oferecidos em nosso site para melhorar a experência do usuário. Ao continuar navegando neste site, você concorda com o uso destes cookies. Leia nossa Política de Cookies para saber mais.