O que é maturidade digital e qual o nível da sua empresa?

Equipe TOTVS | 07 outubro, 2022 - Atualizado em 16 abril, 2024

Atualmente, para que um negócio se mantenha saudável no mercado deve adotar estratégias big data e impulsionar o desenvolvimento da sua maturidade digital. 

Afinal, estamos em um novo contexto que prioriza a integração, cada vez mais substancial, do mundo online e offline. 

Por isso, é importante saber como se posicionar frente a essas demandas e também como tirar proveito delas, desenvolvendo ações que sejam capazes de coletar e tratar dados para uma melhor experiência do cliente. 

Em linhas gerais, “maturidade digital” descreve tal situação: um indicador baseado em 4 dimensões, que mensura como uma determinada empresa se adequa e utiliza potencialmente o meio digital, suas ferramentas e mentalidade, para garantir vantagens competitivas e inovação para as suas soluções e processos.

Neste artigo, vamos conversar um pouco sobre a temática, desvendando o que é maturidade digital e como calcular a da sua empresa. Fique conosco.  

Nova call to action

Afinal, o que é maturidade digital?

Embora o nome possa  enganar, o conceito “maturidade digital” não depende apenas  de digitalização, tendo em vista que setores altamente digitalizados ainda podem apresentar nível variado de amadurecimento. É preciso ir além.

Conquistar a maturidade digital é um dos principais desafios do atual ecossistema corporativo, o qual é balizado pelas mudanças de comportamento e de necessidades do cliente, aliadas a uma dinâmica cada vez mais competitiva de mercado.

Ainda assim, mesmo que maturidade digital não dependa somente dessas adaptações dos processos das empresas para o meio digital, é inegável que investimentos em inteligência de dados é rentável e transforma as operações organizacionais profundamente.

Em um recente estudo, a McKinsey e o MIT’s (Machine Intelligence for Manufacturing and Operations) analisaram 100 empresas de variados segmentos e portes para compreender porque algumas companhias vão melhor do que outras na implementação de uma jornada digital. 

A pesquisa identificou que negócios voltados estrategicamente para utilização de dados se tornaram verdadeiros casos de sucesso, como a Wayfair que otimizou seu envio e com isso reduziu o custo de logística de suas operações em 7,5%.  

A Augury, marca de manutenção preditiva, também se adaptou a este cenário e conseguiu economizar 2,8 milhões de tubos de creme dental. 

Os exemplos, que são muitos e estão na íntegra destacados por aqui, demonstram a importância e o leque de oportunidades gerados para os empreendimentos que trabalham a maturação digital de seus processos, gestão e soluções. 

Neste contexto, podemos inferir que maturidade digital é a capacidade de uma empresa de se adaptar às transformações digitais e sociais no ambiente ao qual está inserida, utilizando potencialmente recursos e ferramentas tecnológicas para se destacar no mercado.

O conceito envolve não só a utilização de dispositivos, dados e tecnologias, mas também uma gestão inovadora, recursos humanos estratégicos, além de atenção plena às demandas do cliente. 

Portanto, maturidade digital indica a eficiência de uma empresa de responder às transformações contextuais de forma rápida, inovando e potencializando seus processos e soluções.

Como calcular a maturidade digital de uma empresa? 

De acordo com uma pesquisa da McKinsey, realizada com 124 empresas de grande e médio porte, em diversos setores, para compreender o nível de maturidade digital das empresas que atuam no país, esse cálculo pode ser observado avaliando 4 dimensões contidas neste conceito: Estratégia, Capacidades, Organização e Cultura.

Quanto mais desenvolvida cada uma dessas etapas, mais madura digitalmente é uma empresa. 

As dimensões têm pontos destacados que norteiam as boas práticas que devem ser seguidas para uma total adaptação das empresas ao contexto digital. Confira:

• Estratégia – Essa dimensão representa a capacidade de uma empresa de gerir suas estratégias de forma holística, tendo o digital não como um complemento, mas como parte de todo o processo.  

• Capacidades – A “capacidade” também diz respeito à necessidade das empresas de conseguir se manter adequadas às normatividades do meio digital a partir da adequação legal.

• Organização – Esta dimensão é fundamental para determinar o grau de transformação digital de um negócio, fazendo referência ao acompanhamento, de forma contínua, das metas para um contexto efetivamente digital na empresa. 

• Cultura – Ter um bom desempenho nessa dimensão é compreender que ter uma cultura voltada à inovação e à tomada de riscos é parte fundamental do processo de transformação digital.

Indo à frente, após a avaliação dos tópicos de cada dimensão, é possível alocar as organizações em 5 diferentes estágios de maturidade digital, sendo o primeiro o menos desenvolvido e o quinto o mais robusto! 

E não saia do nosso blog, aproveite para conferir também o guia que produzimos sobre Lean Office!

Artigos Relacionados

Deixe aqui seu comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Usamos cookies para fornecer os recursos e serviços oferecidos em nosso site para melhorar a experência do usuário. Ao continuar navegando neste site, você concorda com o uso destes cookies. Leia nossa Política de Cookies para saber mais.