atacarejo

Saiba o que é atacarejo e por que se tornou tendência no Brasil

Equipe TOTVS | DISTRIBUIÇÃO | novembro 12, 2019

Você sabe o que é atacarejo? Essa modalidade de comércio une conceitos de atacado e varejo no mesmo lugar, trazendo benefícios de ambas as formas para o seu consumidor.

O conceito chegou ao Brasil na década de 70, com a intenção de dispensar a intermediação entre o varejo e consumidor final. Levando então, preços de um atacadista para os lares do país.

Quer saber mais? Acompanhe este artigo sobre como o atacarejo se tornou tendência no Brasil e por que seu crescimento deve ser observado de perto.

O que é atacarejo e quais suas diferenças para o atacado e varejo?

O atacarejo é um modelo de negócio do setor de supermercados que une características do atacado e varejo em um mesmo lugar. Portanto, busca ter qualidades das duas formas de venda, levando menor preço aos consumidores. Vejamos as diferenças:

Atacado: espaços grandes que realizam vendas em médio e grande porte, abastecendo indústrias e comércios locais, levando os produtos até eles. Alguns vendem apenas para consumidores que possuem um CNPJ;

Varejo: estabelecimentos comerciais que vendem seus produtos diretamente aos consumidores finais, ou seja, para quem vai realmente consumir os produtos. Trabalham com vendas em unidades e têm como foco as pessoas físicas,

Atacarejo: espaços que atendem os dois públicos, trazendo políticas mistas de funcionamento. Portanto, vendem em grandes lotes e também em unidades, com facilidades de ambos os modelos.

Crescimento do atacarejo no Brasil

O conceito de atacarejo é cada vez mais popular entre as famílias brasileiras, com aumentos constantes de vendas nos últimos anos. Mais de 65% dos lares do país são abastecidos por compras no modelo.

Segundo pesquisa da consultoria Nielsen, o setor cresceu 18,5% em 2017 e 12,3% em 2018, enquanto o varejo apresentou queda de 3,5% e 2,8% nos respectivos períodos.

Ainda segundo a pesquisa, em 2016, 46,4% dos brasileiros utilizavam regularmente o atacarejo para fazer suas compras. Agora, o percentual é de 60%, registrando aumento de praticamente 15% em três anos. Além disso, em 2015, o formato ultrapassou as vendas nos supermercados convencionais.

Como transformar o seu negócio em um atacarejo

Em tempos de crise, quando os negócios tiveram baixas nas suas operações, o atacarejo ganhou holofotes e se tornou um setor maciço da economia do país e, principalmente, das famílias do país.

Se você pretende transformar seu negócio em um atacarejo, saiba que existem alguns fatores que determinam o que é e como funciona um atacarejo. Confira suas características principais:

Self-service (autosserviço) e cash & carry (pague e leve)

Os dois conceitos moldam o funcionamento de um atacarejo. Com isso, o consumidor realiza o serviço para ele, escolhendo, pagando e levando os seus produtos por conta própria, o que aumenta a rapidez e a eficiência no atendimento.

Estrutura simples

A estrutura de um atacarejo é simples, feita para grandes armazenamentos e despacho facilitado. Seus prédios têm formato de galpões e pisos resistententes para suportar um número alto de mercadorias e maquinário.

Suas gôndolas também são otimizadas com porta-paletes, já que a estocagem é feita dentro da própria loja.

Preço baixo do atacado

No atacarejo existem dois preços distintos para cada produto: um que é indicado para o varejo e outro para o atacado, praticado a partir de um determinado número de produtos comprados.

Comodidade do varejo

Com dois preços distintos, o atacarejo se destaca pela comodidade, comum no varejo. Portanto, o consumidor pode optar por levar um determinado produto com preço mais barato e, no mesmo local, comprar produtos para seu cotidiano.

Assim, ele leva, por exemplo, produtos perecíveis em pequenas quantidades para sua casa e mercadorias para abastecer seu comércio – tudo no mesmo lugar.

Vantagens e desvantagens do atacarejo

Ser um negócio híbrido permite que o atacarejo atenda a dois perfis diferentes de pessoas: o varejista e o consumidor final. Sendo assim, ele atende pequenos comércios, como pizzarias, food trucks, bares e outros, sem deixar de vender para o consumidor final.

O modelo do atacarejo, portanto, conquista dois públicos, o que aumenta a produtividade e a lucratividade do local, já que as vendas são altas e distintas.

Como o estoque fica no mesmo galpão e as vendas são feitas também em atacado, ou seja, em grande quantidade, o atacarejo não consegue ter a variedade de marcas encontradas em hipermercados, por exemplo.

Os atacarejos, portanto, têm variedade de produtos, mas não de marcas de um mesmo produto. Essa negociação, por outro lado, é o que garante o preço baixo.

Tendências no varejo

Se você se interessou por esse tema e quer saber mais sobre as mudanças e tendências no varejo, continue acompanhando nosso blog. Encontre aqui artigos sobre esse e outros assuntos, além de novidades tecnológicas que podem ajudar seu negócio a crescer.

atacarejo

Comentarios

  1. José Luíz

    Ótima matéria, muito atualizada e orienta novas decisões

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *