Aproximando o PA do Paciente

Equipe TOTVS | Biblioteca | Uncategorized | 01 outubro, 2018
Mesmo que na teoria, os atendimentos em PA não sejam tão urgentes quanto em um PS. É imprescindível que o atendimento seja prestado da forma mais rápida e eficaz, respeitando sempre a gravidade do paciente.

Uma das formas de aproximar o paciente aos serviços prestados no PA é a adoção da humanização do atendimento, pois garante um cuidado mais individualizado, descongestiona as filas e possibilita que a família tenha noção do tempo de espera.

Isso é possível, a partir de um processo qualificado de
classificação de risco do paciente, no qual baseia-se em cores. Esse processo ajuda a priorizar os pacientes que requerem atenção ao seu estado de saúde, e também auxiliam as equipes assistenciais a monitorar tempo de espera de acordo com prioridade (cores).


Mas como focar na necessidade do paciente e prover um atendimento mais individualizado?

Com o auxílio de um sistema de gestão que esteja preparado para atender as necessidades de pronto atendimento, como a
Classificação por Cores e a
Gestão do Tempo
de Espera do Paciente, que permite sinalizar os responsáveis no caso de exceder o tempo limite de espera, de acordo com a sua priorização.

Com a ajuda dessa solução, o time assistencial ao invés de direcionar esforços em processos burocráticos que não irão qualificar o atendimento, poderá investir mais tempo no atendimento ao paciente e focar na sua necessidade real.

Quando um paciente procura um PA ele quer ter a certeza de um bom atendimento e soluções para seu problema. A busca por um diagnóstico preciso é o que mais importa naquele momento e saber que esse diagnóstico será direcionado a alguém que possa resolvê-lo em um curto espaço de tempo, deixa o paciente mais confiante.

O
Prontuário Eletrônico, por exemplo, fornece dados históricos do paciente aos médicos e enfermeiros, fazendo com que o paciente fique mais seguro e tranquilo quanto a agilidade, veracidade e segurança da informação. Com isso, compreende melhor o seu diagnóstico e consequentemente o tratamento necessário.

Mesmo se tratando de um PA, onde geralmente ocorrem atendimentos emergenciais, é importante que o paciente tenha a segurança no seu pré diagnóstico e confie na competência dos médicos, assim, ele saberá qual local procurar no caso da necessidade de um novo atendimento.

Lidar com a saúde das pessoas não é fácil, mas os profissionais dessa área podem fazer com que isso seja menos conturbado. De que forma? Dando o seu melhor, como pessoa e profissional. Dar retorno, buscar alternativas mostrar que o melhor está sendo feito, isso faz a diferença. A família e o paciente precisam sentir o acolhimento, a preocupação, assim na hora de indicar um local com excelência no atendimento, é a sua instituição que será lembrada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Usamos cookies para fornecer os recursos e serviços oferecidos em nosso site para melhorar a experência do usuário. Ao continuar navegando neste site, você concorda com o uso destes cookies. Leia nossa Política de Cookies para saber mais.