Os segredos da gestão eficaz de custos

Equipe TOTVS | Biblioteca | Uncategorized | 01 outubro, 2018
Administrar e controlar os gastos gerados na produção de um produto ou serviço, se torna mais fácil quando existe uma ferramenta que torne possível o conhecimento do valor investido e o quanto isso impacta no preço final. Esse domínio auxilia no planejamento, na tomada de decisão e no bom gerenciamento financeiro.

Na
Gestão dos Custos de um Hospital, os objetivos não são diferentes. Como acontece em empresas de diferentes ramos, a tomada de decisão (cenário desfavorável na economia, negociação com operadoras ou governo), o conhecimento do custo do serviço prestado (saber qual é o custo da diária, exame e procedimento) e ter um maior controle sobre seu negócio (avaliação do custo real x planejado, análise das variações mensais de custos), auxiliam no bom gerenciamento e garantem melhores resultados a empresa.

Por isso, é importante estar atento a alguns fatores que contribuem para o aumento das despesas de um hospital. Veja abaixo os mais comuns:

– Envelhecimento populacional;

– Modelo de remuneração dos profissionais de saúde;

– Falta do histórico do paciente gera desperdício;

– Evolução tecnológica gerando procedimentos mais complexos e mais caros;

– Falta de visibilidade dos custos operacionais;

– Crise econômica sem a desaceleração dos gastos;

Com a implantação do Sistema de
Gestão de Custos, fica mais fácil identificar esses fatores. Até porque os Hospitais precisam estar preparados, caso contrário, podem sofrer um desequilíbrio financeiro e difícil de ser superado.

Falando em sistema de gestão eficaz, podemos citar o
TOTVS Gestão de Custos Hospitalares, uma solução especializada nos custos gerados em um hospital.

Essa solução auxilia no controle das despesas e principalmente, possibilita à instituição poder competir com a concorrência, possuindo também, um fluxo de funcionamento e implantação,
que divide-se basicamente em 4 etapas:

Coleta de dados – Custos com pessoal, materiais, gerais, etc;

Processamento – Cálculos do custo departamental e do custo do paciente;

Relatórios/Indicadores – Análise e validação dos relatórios e indicadores;

Envolvimento – Envolvimento e participação de todos os níveis. Depende de informações corretas.

Benefícios da Solução

Custos Departamentais: Todos os gastos são incluídos no custo do serviço (custo próprio, apoio, diária, exame e etc.) e custeio por absorção, configurado por período de vigência.

Esquemas de Apuração: Repositório próprio com dados mensais, de despesas realizadas do movimento do balancete, estatísticas mensais da base de rateio, consumo hospitalar com todos os insumos custeados e o valor cobrado, volume dos insumos baseado em regras de contagem e tempos dos procedimentos do bloco cirúrgico e das diárias de internação e UTI.

Custos do Paciente: Com o foco na passagem do paciente no hospital, ou seja, em todas as unidades e por atendimentos em relação ao custo do paciente referente ao procedimento, convênio e especialidade. Também efetua os cálculos de outras despesas não lançadas em contas, como: custo de refeição, doações e descontos, materiais e medicamentos indiretos, repasse médico e SUS, além das separações e entre o custo fixo próprio, apoio e Administrativo.

Margem de Contribuição: Permiti através dos resultados da receita bruta e líquida, dos custos, e da margem de contribuição, uma análise do ponto de equilíbrio, permitindo avaliar por exemplo, produtos com margem inferior a X% que tendem a dar prejuízos.

Manter um controle eficaz das despesas e receitas e poder acompanhar de forma clara esses resultados, proporciona à instituição ganhos consideráveis, pois com os dados obtidos através do Sistema de Gestão de Custos é possível coletar informações importantes para a tomada de decisão e com isso, atingir o objetivo de tornar seu negócio rentável.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *