Tecnologia como aliada no PDV

Equipe TOTVS | Biblioteca | Uncategorized | 01 outubro, 2018

O varejo online e o comércio tradicional parecem andar na contramão um do outro. Enquanto o primeiro vive uma ascensão contínua, retratando o perfil cada vez mais digital dos consumidores, o segundo é um dos setores mais atingidos pela recessão. Com isso, criar estratégias nas duas frentes é mandatório. Magazines e lojas de departamento têm um desafio ainda maior, já que o ponto de venda (PDV) é um importante canal de consumo e de contato com a clientela. Para ambos os casos, a tecnologia é uma aliada importante.

Estimativa da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm) aponta que o e-commerce nacional deve crescer 18% em 2017 frente a 2015, faturando R$ 56,8 bilhões. Em direção oposta, o varejo tradicional deve fechar as estatísticas de 2016 com queda de 6% nas vendas, de acordo com a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviço e Turismo (CNC).

Em meio a esse cenário, magazines e lojas de departamento buscam equilíbrio e sinergia de processos entre os negócios físico e virtual. “Essa integração é um caminho sem volta. O objetivo é, apoiado pela tecnologia, que o consumidor aprenda dentro da loja, tendo uma experiência de consumo marcante”, explica Marcos Biazi, gestor de Operações da TOTVS, que aponta algumas tendências tecnológicas que facilitam essa integração.

Tecnologia como aliada no PDV

“Um exemplo é a chamada gôndola infinita. Nessa espécie de balcão digital, que tem telas de touch screen conectadas à internet, o consumidor compara preços, lê reviews sobre o produto e define sua compra. Tudo isso sem a participação do vendedor”, afirma Biazi. Na hora de pagar, o consumidor pode optar pelos PDVs móveis, fechando sua compra – e recebendo a nota fiscal – sem necessidade de se dirigir ao caixa. “Só aí o cliente terá contato com o vendedor, ganhando comodidade e agilidade no processo de compra”, completa.

Parte dessas novidades pode ser vista na Loja do Futuro TOTVS, que oferece uma jornada tecnológica pelo varejo do futuro. É o caso do chamado click and collect, em que o consumidor faz a compra pela internet e retira o produto no estabelecimento. “Nesse tipo de serviço, há uma clara mistura de experiência física e digital. Há um ganho de comodidade: o cliente não precisa esperar para ter o item em mãos. Do lado do varejista, ele fica com o estoque digital e físico integrado e compartilhado, otimizando a gestão”, diz Biazi. “Outra tendência é o pick and go. Nele, o consumidor chega na loja, olha o produto, escaneia a etiqueta e paga, tudo pelo aplicativo do estabelecimento comercial”, completa.

As inovações tecnológicas não se limitam à ponta do atendimento. Softwares de retaguarda facilitam toda a gestão do negócio. Loja de departamento líder do mercado paraense, a Magazan vende desde eletroeletrônicos a móveis, além de ter lanchonete e até drogaria nos seus estabelecimentos. A complexa operação da empresa foi facilitada após a TOTVS instalar na rede de lojas o RMS by TOTVS.

“Presente em 35% das maiores redes de supermercados do Brasil, a solução controla todo o negócio e integra a parte de alimentação, o magazine, a confecção e a drogaria. A ferramenta tem funcionalidades de gestão comercial, estoques, loja, WMS, CRM, administrativo, financeiro e informações gerenciais”, finaliza.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Usamos cookies para fornecer os recursos e serviços oferecidos em nosso site para melhorar a experência do usuário. Ao continuar navegando neste site, você concorda com o uso destes cookies. Leia nossa Política de Cookies para saber mais.