PDI

Veja a importância de ter um PDI para a sua empresa

Equipe TOTVS | GESTÃO | novembro 11, 2019

O PDI é um método usado pelas empresas para desenvolver profissionais de acordo com suas necessidades e ambições. Isso é cada vez mais comum nas organizações, se tornando uma ferramenta importante no setor de RH.

Mas você sabe como fazer um PDI? Acompanhe este artigo e saiba mais sobre como elaborar e aplicar o plano na sua empresa.

O que é um Plano de Desenvolvimento Individual?

O PDI é um Plano de Desenvolvimento Individual. Ele é aplicado em empresas como método de estabelecer, acompanhar e desenvolver as competências de seus funcionários. Para isso, é feito um planejamento individual com objetivos a serem cumpridos a curto, médio e longo prazo.

Como ele tem metas e oferece uma trajetória de desenvolvimento, tornou-se uma peça-chave para sistematizar progressos de futuros líderes, gestores e especialistas das empresas.

New call-to-action

Como elaborar um bom PDI

Um PDI passa por processos de construção específicos, que são pautados nas necessidades que precisam ser aprimoradas para o desenvolvimento dos profissionais que passarão por ele.

Por isso, enumerar as etapas é fundamental para que todo o planejamento seja executado da maneira correta, assim, se torna possível metrificar todo o processo. Confira alguns passos para a elaboração de um modelo de PDI:

  • Definir os objetivos: todo plano parte de um objetivo final. Compreender o que precisa ser aprimorado faz com que o PDI seja assertivo;
  • Conheça o profissional: como o plano é individual, é necessário ter conhecimentos prévios sobre o profissional que terá o acompanhamento. Conhecer seu currículo, aptidões e ambições aumentam o sucesso do plano;
  • Traçar pontos a desenvolver e a melhorar: ao conhecer o profissional e metrificar os anseios da empresa, você saberá o que precisa ser desenvolvido, ou seja, seus pontos fortes, e o que precisa ser melhorado, ou seja, seus pontos fracos. Sempre de acordo com o objetivo da empresa;
  • Estipular prazos (curto, médio e longo): para cada plano há um objetivo e um tempo para alcançá-lo. Ele pode ser dividido em várias etapas ou ter apenas uma. Ao determinar o tempo de cada tarefa, se torna mais fácil administrar a evolução do plano;
  • Promova ações: dentre os objetivos, algumas ações podem ser propostas para que o colaborador alcance as metas e desenvolva as aptidões desejadas pelo plano,
  • Calcular custos: algumas ações exigem custos para implementação, por isso, avaliar o custo-benefício evita que gastos desnecessários sejam feitos. Além disso, é possível conhecer os valores de cada PDI.

Ações para aprimorar um PDI

Algumas ações podem fazer parte de um Plano de Desenvolvimento Individual. Elas são utilizadas para maximizar o processo, criando também outros parâmetros de progresso para cada profissional. Confira:

  • Treinamentos e cursos: para aprimorar habilidades para executar tarefas;
  • Leitura: essencial para ampliar o conhecimento do colaborador sobre algum tópico;
  • Vídeos: também contribuem para uma absorção de conhecimento de forma mais visual;
  • Palestras e seminários: com pessoas referência no segmento, apresentando cases de sucesso;
  • Coaching e mentoring: práticas utilizadas para mudar comportamentos, realizado por profissionais habilitados ou que sejam referência;
  • Job rotation: o colaborador passa por diversas áreas da empresa durante um período para que entenda os procedimentos e necessidade do negócio,
  • Benchmarking: são atividades que agregam novos conhecimentos sobre assuntos críticos da empresa ou da área.

Por que ter um PDI é bom para a sua empresa?

Para quem pretende desenvolver novas lideranças ou deseja promover o crescimento interno de profissionais, ter um PDI é fundamental.

Com ele, a empresa consegue direcionar a evolução dos colaboradores escolhidos para que eles possam desempenhar exatamente o que foi planejado e a função trabalhada no plano.

Dessa forma, são somadas novas características aos talentos identificados pela gestão de pessoas da empresa. Os colaboradores conseguem enxergar suas capacidades, falhas e pontos fortes, trabalhando suas características de modo assertivo. Assim, todos ganham.

A companhia forma um profissional competente para exercer uma função importante. O colaborador é valorizado, com um plano dedicado exclusivamente a ele, e se vê como parte atuante do crescimento da empresa.

Além disso, o escolhido já é conhecido pela empresa e pela equipe, portanto, não há a necessidade de um período de adaptação às pessoas e à cultura do local.

Como aplicar um PDI?

Dentre as formas de se construir um PDI, o uso de planilhas é o mais comum. Afinal de contas, são muitas as informações que são quantificadas para poder medir o desenvolvimento do colaborador com o passar do tempo.

Para deixar o plano mais completo, está se tornando cada vez mais comum o uso de softwares que executam a função de organizar um PDI.

Desse modo, todas as informações necessárias para o acompanhamento de um plano ficam claras e acessíveis, dispostas de maneira que ajudam na interpretação do gestor de pessoas.

É possível ver gráficos, dados e números organizados, para que a avaliação de desempenho seja o mais abrangente e real possível.

Se atualize com a TOTVS

É essencial se manter informado sobre soluções e práticas que podem trazer benefícios para o seu negócio. No blog da TOTVS abordamos assuntos como este e explicamos como é possível otimizar processos e desenvolver a empresa com soluções tecnológicas. Continue acompanhando!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *