gerenciamento-de-crise

Como fazer um bom gerenciamento de crise?

Equipe TOTVS | GESTÃO DE NEGÓCIOS | 29 abril, 2020

Muitos fatores podem influenciar para um desequilíbrio na empresa, por isso, é de extrema importância ter um bom gerenciamento de crise. Entender o impacto que uma situação assim pode gerar para a saúde da companhia é o primeiro passo para se preparar. Veja neste artigo algumas dicas sobre gestão de crise e como evitá-la.

A importância do gerenciamento de crise

Em algum momento, a maior parte das empresas passará por uma crise. A questão não é se esse problema irá acontecer, mas quando. Tendo isso em vista, é essencial que a companhia esteja preparada, com um plano de gerenciamento de crise para quando essa situação ocorrer.

Sem isso, corre-se o risco de a empresa ser prejudicada gravemente e se colocar em um problema do qual não poderá sair. Sendo assim, os gestores precisam conhecer os riscos que envolvem o negócio e se preparar para eles.

Dicas de como fazer uma gestão de crise eficiente

Um bom planejamento e boas práticas podem fazer com que a organização tenha uma gestão de crise corporativa eficaz. Veja a seguir algumas dicas:

Comitê de gestão de crise

Para enfrentar situações de crise empresarial com antecedência e planejamento é essencial que a empresa conte com um comitê voltado somente para essa situação. Nunca se sabe quando um cenário como esse pode ocorrer, por isso estar sempre preparado é muito importante.

Portanto, crie um comitê que centralize as informações e seja responsável pelos planos de gestão de crise da empresa. Escolha uma equipe capacitada e com diferentes habilidades para lidar com esse cenário que tenha uma resposta rápida e eficaz quando for preciso.

Plano de ação/contingência

Outro detalhe importante além de ter um comitê de gestão de crise é contar com um plano de ação e de contingência que estabeleça as medidas a serem feita assim que surge uma crise.

Deste modo, a tomada de medidas poderá ser mais ágil, sem depender da autorização de alguém, ou da elaboração de uma estratégia. É claro que, ao longo da situação, podem ser necessárias outras ações. Porém, o mais importante em uma crise é ter um plano inicial para colocar em prática.

Aja o mais rápido possível

Em momentos de crise, uma das coisas mais importantes é agir de forma rápida para contenção de danos. Apesar de ser necessário calma para desenvolver uma solução que não impacte negativamente a imagem da empresa, as medidas precisam ser tomadas rápido.

A demora em dar uma resposta para o problema pode contribuir para que ele se agrave cada vez mais. A agilidade deve ser crucial, principalmente na prestação de esclarecimentos para os consumidores ou partes envolvidas, visando orientá-los sobre as razões que levaram ao problema e informar que medidas estão sendo tomadas.

Se possível, não paralise os processos

Uma reação comum diante de uma crise pode ser a paralisação das atividades. Entretanto, com a credibilidade da empresa em questão, o mais importante é manter as engrenagens funcionando para que, a longo prazo, os danos da crise sejam minimizados.

É papel dos gestores garantir que essa situação não afete negativamente o ambiente da companhia e que as atividades se mantenham normalizadas. Os colaboradores precisam sentir segurança na gestão para manterem a calma e a organização da empresa.

Analise os danos após a crise

As crises empresariais também podem servir para avaliar que tipo de mudanças devem ser implementadas para evitar que o problema ocorra novamente. Para isso, é necessário estudar como tudo aconteceu e os motivos que levaram a essa situação.

Também é necessário avaliar, por meio de pesquisas, os possíveis danos que a companhia sofreu. Esse estudo pode ajudar a reverter esses danos e a normalizar a situação de maneira mais rápida e eficaz.

Como prever uma crise empresarial?

O melhor jeito de lidar com uma crise é antecipando-a na medida do possível, analisando históricos e tentando prever cenários, para que seja possível pensar em um plano de ação e na contenção de danos. Por esse motivo, separamos algumas dicas de como fazer isso:

Faça um gerenciamento de riscos

O gerenciamento de riscos consiste no monitoramento de possíveis problemas ou falhas que podem prejudicar a empresa. Para isso, é preciso que haja uma comunicação constante com todos os setores da companhia, informando sobre riscos iminentes.

Com um gerenciamento de riscos bem feito, os gestores estarão sempre informados sobre o que está acontecendo na empresa. Ao levantar essas possibilidades, é possível traçar um plano para solucionar qualquer uma dessas situações de forma rápida.

Analise condições externas

É importante, também, que sejam considerados fatores externos à companhia que podem gerar crises empresariais, como a economia do país, por exemplo. Esse tipo de problema pode chegar sem ser anunciado, portanto, é essencial sempre se manter atento ao que está acontecendo no mercado.

É possível, por exemplo, monitorar as tendências do segmento da organização para que seja possível prever quedas ou variações. Essa estratégia pode ser muito eficaz para o gerenciamento de crise e até mesmo para tomar decisões importantes.

Conte com a tecnologia

Uma maneira muito eficiente que pode ajudar a prever e a gerenciar crises é a tecnologia. Por meio de um sistema de gestão empresarial é possível ter mais controle sobre as atividades, os processos e cenários da empresa.

Além disso, com essa solução, os gestores têm acesso a informações estratégicas sobre o negócio, o que contribui para uma tomada de decisão mais precisa. Portanto, se trata de uma tecnologia que proporciona informações completas, possibilitando uma resposta rápida quando essa situação surge.

Benefícios do gerenciamento de crise eficiente

Após entender mais sobre o que é gestão de crise e sua importância, é possível observar alguns benefícios que podem contribuir para o melhor gerenciamento da companhia como um todo. Observando alguns casos graves de crises em algumas empresas, podemos ver que geralmente há um grande prejuízo financeiro envolvendo essas situações.

Além disso, um dos fatores que mais sai prejudicado em um cenário como esse é a imagem da empresa. Por estes motivos, elaborar um bom planejamento de crise preserva a reputação e a credibilidade de uma companhia, além de evitar a perda de recursos importantes.

Se você se interessou por este assunto e quer se manter atualizado sobre as tendências tecnológicas e como elas podem ajudar sua empresa a se desenvolver, continue acompanhando nosso blog!

Nova call to action

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *