Como consultar multas de veículos: conheça as opções

Equipe TOTVS | 18 janeiro, 2023

Se você está se perguntando como consultar multas de veículos, então veio ao lugar certo.

Muitos motoristas, por mais que tenham anos de experiência atrás do volante, não sabem como fazer a consulta de multas.

Todo o processo é muito fácil e pode ser feito pelo site do DETRAN, pelo aplicativo da CNH Digital ou no site da própria Polícia Rodoviária Federal.

Mas cada um desses métodos possui suas limitações e, para consultar somente com a placa em mãos, você precisaria contratar uma despachante credenciada.

No caso de motoristas individuais, a consulta não é tão frequente, mas, no caso das empresas, deve ser realizada regularmente.

Isso porque, apesar de os motoristas normalmente informarem quando sofreram uma infração, pode acontecer de algum deles não perceber.

Portanto, é preciso fazer essa consulta com uma certa frequência.

Confira, neste artigo, os principais métodos para consultar as multas dos veículos da sua frota!

Por que é importante consultar se um veículo tem multa?

É importante verificar se um veículo tem uma multa de trânsito porque, se o veículo estiver registrado no seu nome, então você é responsável pela multa.

O não pagamento das multas pode acarretar em mais multas e, dependendo do caso, pode causar até mesmo a suspensão da carteira de motorista.

Mas não só isso. Não pagar as multas de trânsito é algo que pode aumentar as tarifas de seguro cobradas pelas seguradoras.

Ou seja, é fundamental consultar as suas multas de trânsito com frequência, pois assim você não corre o risco de ter a carteira cassada ou de ter de pagar mais na hora de comprar um seguro para seus veículos.

Nova call to action

Como consultar multas de veículos?

A consulta de multas de veículos pode ser feita de diversas formas. Veja:

Consultar multa pelo Detran

Para consultar a multa pelo Detran, o primeiro passo é acessar o site do departamento correspondente ao seu estado.

No menu do site, provavelmente haverá um campo escrito “Veículo” ou “Infrações” (isso depende da região). Selecione a opção que estiver disponível.

O próximo passo é levantar algumas informações, pois será necessário preencher um formulário simples com a placa, o número de chassi e/ou RENAVAM.

Além disso, você também precisa estar ciente de que outros documentos podem ser exigidos, como o número de CPF ou CNPJ e o número da CNH do proprietário do veículo.

Depois de preencher o formulário corretamente com os dados exigidos, o site exibirá as multas, infrações, datas e locais em que foram cometidas.

Quando não há multas, aparecerá uma mensagem dizendo que o veículo não possui registros de autuação ou multa nos municípios do estado e nas rodovias federais.

Consultar multa pelo site da Polícia Rodoviária Federal

Também é possível fazer a consulta de multa pelo site da Polícia Rodoviária Federal de maneira bem simples e rápida.

Lembrando que, nesse caso, a plataforma apresentará somente as infrações cometidas em rodovias federais.

O primeiro passo é entrar no site e buscar pela opção “Multas”. Em seguida, você deve selecionar a opção “Consultas e pagamentos de multas”.

No site da Polícia Rodoviária Federal, você também precisará preencher alguns campos com a placa e o número do chassi e/ou RENAVAM.

Após isso, as informações de data e local das infrações, além da opção de gerar boletos para o pagamento da multa, ficarão disponíveis.

Caso não existam multas a pagar, o site exibirá uma mensagem dizendo que nada consta.

Consultar multa pelo aplicativo da CNH Digital

O aplicativo da CNH Digital conta com uma alternativa simples e prática para que você consulte suas multas em qualquer lugar.

Na tela inicial do aplicativo, você deve selecionar a opção “Infrações” e, em seguida, escolher entre “Consulta por veículo” ou “Consulta por infratro”.

Após a consulta, aparecerá uma lista com as infrações cometidas pelos veículos de sua propriedade, cuja condição não foi contestada, na ordem “Vencidas”, “A Vencer” e “Pagas”.

Consultar pelo DENATRAN

O site do DENATRAN possibilita que o motorista confira as multas cometidas em outro estado.

Para isso, você precisa obrigatoriamente ter uma CNH Digital, que é a versão eletrônica da Carteira Nacional de Habilitação e que possui o mesmo valor jurídico que a versão impressa, sendo que a obtenção é opcional.

Então, se você já possui a sua CNH Digital, basta selecionar a opção “Minhas Infrações” na página inicial e fazer o login com o número de CPF e senha.

Caso a infração tenha sido cometida por um terceiro que estava conduzindo o seu carro, você deve acessar a opção “Meus Veículos” para ter informações se há ou não multas correspondentes ao carro e se já foram pagas.

Consultar multa pelo RENAVAM

Se você possuir o RENAVAM, é possível encontrar todo o histórico do veículo, que contém várias informações como transferências entre proprietários, infrações e multas.

A consulta de multas com o RENAVAM pode ser feita no sistema do DETRAN do seu estado. Portanto, se você deseja realizar a consulta dessa forma, confira o seguinte passo a passo:

  • Acesse o site do DETRAN do seu estado;
  • Acesse a aba de serviços prestados;
  • Procure pela opção “Consulta de Multas”;
  • Faça o login no sistema do órgão (caso você não tenha, terá de fazer o cadastro);
  • Após o login, faça a consulta com o CPF do proprietário do veículo e o RENAVAM.

Consultar multas por placa

Por fim, muitas pessoas não sabem, mas é possível fazer a consulta de multas somente com a placa de um veículo, sem a necessidade do RENAVAM ou do chassi do veículo.

Isso, contudo, não pode ser feito nos sites dos órgãos de trânsito oficial, pois eles normalmente pedem mais informações antes de fornecer os resultados.

Para fazer a consulta de multas somente com a placa, você precisará encontrar um despachante credenciado.

Existem várias empresas que você pode utilizar para fazer essa consulta. Certifique-se de que está escolhendo uma que seja confiável e que tenha reputação no mercado.

Como consultar multas de veículos: dúvidas frequentes

Confira agora algumas dúvidas frequentes sobre o tema:

Como consultar multas de veículos no nome de terceiros?

Para consultar débitos e restrições de veículos de terceiros, você deve entrar no site do DETRAN do seu estado, preencher a placa e o RENAVAN do veículo. 

Quanto tempo demora para que a multa seja incluída no sistema?

O prazo máximo para que uma multa de trânsito entre no sistema do DETRAN e constar para a consulta é de 30 dias a partir da data da infração (a regra não muda no caso de multas manuais ou eletrônicas).

Com que frequência fazer a consulta das multas?

No caso das empresas de transporte, é importante fazer a consulta por multas regularmente, pois pode acontecer de algum dos veículos ter sido multado sem que o motorista perceba.

Portanto, o ideal, nesses casos, é verificar mensalmente se há ou não pendências junto aos órgãos autuadores.

Se você é um motorista individual, por outro lado, a consulta não precisa ser tão frequente. Você deve consultar sempre que achar que foi multado.

Quais são as consequências de não pagar as multas?

Em primeiro lugar, o não pagamento de multas pode trazer problemas na documentação do veículo. Quem deixa de pagar uma multa fica impedido de tirar documentos importantes, como o licenciamento do veículo, por exemplo.

Além disso, esse impedimento pode dificultar ou até mesmo impedir a venda de um veículo no futuro. Ou seja, se você tentar transferir o veículo para outra pessoa, é bem provável que não consiga até que a multa seja paga.

Outra consequência comum de não pagar a multa é ter de arcar com um valor bem maior depois, pois, como qualquer outra dívida, o atraso também gera taxas e juros.

Dessa forma, o valor que inicialmente era um, pode ser bem maior quando o motorista tentar regularizar a sua situação.

Além disso, caso você seja multado novamente, o valor será acumulado, o que apenas irá piorar a situação ainda mais.

Por fim, deixar de pagar uma multa de trânsito pode fazer com que o seu nome seja levado até os Órgãos de Proteção ao Crédito, como o SPC ou Serasa.

Em outras palavras, ao atrasar o pagamento de multas, existe uma chance de o seu nome ser negativado, impedindo compras, financiamentos e empréstimos, afetando diretamente o seu score.

Veículo da empresa multado: quem paga a multa?

O empregador só pode cobrar o valor da multa do condutor infrator se houver expressa autorização, tanto no contrato de trabalho, como no termo de utilização do veículo.

É ilegal exigir que o empregado pague a multa se não houver essa exrpessa autorização.

Dessa forma, quando há a expressa autorização, o empregador pode exigir ao empregado que arque com o valor da multa.

Isso pode se dar mediante desconto na folha de pagamento do empregado, observados os limites legais da autorização e do estipulado entre as partes.

Caso não haja nenhum tipo de previsão contratual, o caso deve ser analisado para definir se o empregado agiu com dolo, ou seja, se agiu de forma consciente a querer causar a infração de trânsito e, consequentemente, a multa.

Nesses casos, também será lícito ao empregador exigir que o empregado pague a multa.

Constatado o dever do empregado em arcar com a multa, a empresa deve indicar ao DETRAN a identidade do condutor infrator, para que ele possa ser penalizado com a aplicação da multa e lançamento de pontos em sua habilitação.

A empresa tem o prazo de 15 dias para indicar o condutor infrator. Após esse prazo, se a empresa não apresentar o condutor, além da multa originada pela infração, será lavrada uma nova multa, cujo valor é o da multa original aplicada pelo número de infrações iguais cometidas no período de doze meses.

Como diminuir as multas dos veículos da frota?

Existem várias formas de diminuir a incidência de multas dentro da frota de veículos da sua empresa, mas existem duas técnicas que você pode começar a empregar agora mesmo.

A primeira delas é utilizar um sistema de roteirização profissional para criar os trajetos que serão executados previamente.

Um roteirizador permitirá que você exerça um controle muito maior sobre a operação, possibilitando até mesmo diminuir os gastos com combustível, por exemplo.

Mas, no âmbito das multas, o roteirizador permite que você crie trajetos personalizados e consiga ter um controle maior sobre as rotas tomadas por cada motorista, podendo evitar locais mais propensos à multas.

Outra iniciativa que você pode tomar é oferecer cursos e treinamentos de direção defensiva, uma técnica de direção que aumenta a segurança das vias e ajuda os motoristas a se precaver e evitar multas.

Conheça o TOTVS Planejamento de Rotas

O TOTVS Planejamento de Rotas é uma solução desenvolvida para auxiliar as empresas na gestão de frotas, garantindo mais agilidade nas entregas com um sistema de roteirização profissional.

Por meio do TOTVS Planejamento de Rotas, você e seu time poderão traçar itinerários personalizados e inteligentes, diminuindo os gastos com combustível e pedágios.

A tecnologia da geolocalização também permite a criação de rotas frequentes, para que você possa diminuir a ociosidade dos veículos, ou seja, evitar que um carro ou caminhão tenha de se deslocar grandes distâncias sem carregar nenhuma carga.

Diminua os custos da sua opção com o TOTVS Planejamento de Rotas!

Conclusão

E aí? Entendeu todos os métodos de como consultar multas de veículos? Esses que apresentamos são os principais.

Lembre-se: a sua empresa precisa fazer a consulta das multas com regularidade, pois pode acontecer de algum dos seus motoristas ser autuado e não perceber.

Então estabeleça uma rotina de consulta por multas e pague-as sempre que vierem, pois você não quer o risco de penalidades maiores.

E se você deseja diminuir a incidência de multas na sua empresa, aposte na tecnologia e contrate um roteirizador profissional!

Artigos Relacionados

Deixe aqui seu comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Usamos cookies para fornecer os recursos e serviços oferecidos em nosso site para melhorar a experência do usuário. Ao continuar navegando neste site, você concorda com o uso destes cookies. Leia nossa Política de Cookies para saber mais.