startup unicórnio

Qual o caminho para se tornar uma startup unicórnio?

Equipe TOTVS | INOVAÇÕES | setembro 24, 2019

O termo startup unicórnio tem se popularizado cada vez mais entre os empreendedores brasileiros. A denominação é usada para startups que obtém o valor de mercado (valuation) de pelo menos 1 bilhão de dólares. A escolha por unicórnio representa a magia associada às grandes companhias que surgiram no Vale do Silício.

O montante atingido pode estar associado a aquisições ou capitalizações. Vale dizer que um negócio é considerado startup quando ainda não possui capital aberto na bolsa. Pelo Brasil, algumas startups brasileiras chegaram a este patamar na última década e o mercado está em ascensão.

No DNA de quem deseja se tornar um unicórnio deve estar a inovação. O papel da startup unicórnio é reinventar modos de operar. Enquanto algumas operam em associação com grandes empresas, em um modo de co-inovação, outras buscam conquistar um mercado que já possua um modus operandi estabelecido.

A maior parte de unicórnio startup aposta na tecnologia como carro-chefe. Assim, nem todas são empresas de tecnologia, mas que aproveitaram recursos de conectividade para tornarem o negócio mais funcional no cotidiano atual.

Por que empreender no Brasil?

O Brasil é um dos principais polos de empreendedorismo do mundo. De acordo com pesquisa realizada pela GEM (Global Entrepreneurship Monitor), cerca de 38% da taxa de empreendedorismo total (TTE) é composta por brasileiros.

Em um cenário de crise econômica mundial, o setor brasileiro viu a oportunidade de crescer por escalabilidade, afora investimento internacional. A proposta de uma empresa startup é compreender dores e oportunidades entre executivos e oferecer soluções que resolvem tais obstáculos.

Quais os desafios das startups hoje?

Não basta ter uma boa ideia. Adquirir visibilidade no mercado envolve uma boa estratégia go-to-market e assessoria técnica. Para isso, o ideal é contar com mentorias de negócio e apoio de mantenedores. Aqui, é o ponto-chave em que diferencia negócios de sucesso e empresas que fecham.

Além do local de mercado simbólico que as startups devem assumir, o local físico também é muito importante. Muitos empreendedores apostam em labs e hubs de aceleração que ofereçam espaço maker. Por fim, busque aprender com o conteúdo de quem é referência no mercado e estabelecer parcerias.

Aposte em intermediários

O universo da inovação é composto, muitas vezes, por cases de sucesso que camuflam as aprendizagens ou de histórias de alguém que conhecia alguém que tinha um investidor. Na vida real, o processo para se tornar um unicórnio é feito de muita mão na massa e intermediações.

Assim, uma ótima forma de alavancar o seu negócio é se associar a frentes de inovação que já possuem credibilidade no mercado e podem conectar sua startup unicórnio a grandes empresas, proporcionando resolução de problemas para ambas.

Startups de sucesso: cases

Agora, que tal um pouco de inspiração? Confira abaixo uma seleção de startups de sucesso e quais as frentes de atuação.

  • Xerpa: Um dos setores mais burocráticos de empresas é o RH. A papelada de diversos funcionários pode ser organizada por meio da plataforma, desde a admissão até o agendamento de férias;
  • Trinity: A indústria 4.0 vem apostando na modernização para aumentar a produção com redução de custos. A Trinity oferece sensores IoT associados às linhas de produção para monitorar o desempenho e calcular indicadores;
  • NetLex: A gestão de feedback de clientes pode ser otimizada com a ferramenta da NetLex que ajuda empresas de médio e grande porte e, também, escritórios, a criarem questionários personalizados e mais precisos, proporcionando agilidade e maior controle.
  • Digibee: A tendência de integração ”No Code” é o ponto de atuação da Digibee. A plataforma oferece integração entre diferentes softwares com conectores, tornando mais fácil a replicação.

O primeiro unicórnio brasileiro

Você já pensou qual foi a primeira empresa brasileira a ser considerada um unicórnio? A história da TOTVS se entrelaça com este movimento no país e foi o primeiro negócio a atingir o valuation, com a aquisição da Logocenter, Datasul e Bematech.

Atualmente, a TOTVS representa 51% dos softwares de gestão usados no Brasil, alcançando 9 milhões de folhas de pagamento de empresas por mês. Como boa startup, além de uma empresa de ERP, a TOTVS investe em tecnologia de ponta que se aplica a diversos segmentos.

Nós contamos com a plataforma iDexo, que parte do princípio de destravar dificuldades e aproximar startups unicórnios que tem soluções com quem procura modernização.

Assim, empreendedores contam com acompanhamento do business development e mediação entre a comunidade iDexo e executivos.

Nova call to action

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *