A Internet das Coisas na Saúde

Equipe TOTVS | Biblioteca | Uncategorized | 01 outubro, 2018
O Presidente da TOTVS, Laércio Consentino, em entrevista para a Computerworld Brasil, detalhou sua visão de futuro declarando que “Existirão mais sensores do que pessoas utilizando sistemas transacionais” , assim modificando o modus operandi da atualidade.

Cenário Atual do Mercado de Saúde

Ao mesmo tempo que vemos um futuro promissor para o mercado de saúde, também percebemos sua insustentabilidade.

A população brasileira segue a tendência europeia de aumento de idosos e encolhimento das faixas etárias mais jovens, o que leva à inversão da pirâmide etária.

A complicação deste fenômeno é o alto custo atrelado ao cuidado desta população mais idosa, afetando a margem a qual o ecossistema de saúde opera.

O problema é que operamos em um ciclo onde operadoras de planos de saúde veem seus custos aumentando em virtude do aumento da sinistralidade e, para sua sobrevivência, precisam reajustar o repasse aos prestadores de serviços de saúde. Logo, há redução da receita repassada à hospitais, clínicas, médicos e demais prestadores, o que limita investimentos em melhorias na prestação de serviços às pessoas. Por não ter uma experiência satisfatória, as pessoas acessam os prestadores de saúde apenas em situações emergenciais, ou seja, de forma reativa e que gera custos às operadoras de planos de saúde.

Esse cenário preocupante exige uma mudança drástica, que fatalmente passa pela tecnologia. Estamos vivendo a era da informação, pois as informações eram apenas trafegadas entre sistemas e agora elas geram valor onde antes eram tratadas como custo.

IoT Aplicado na Medicina

Por meio da conectividade entre pessoas, coisas e negócios, a utilização desta tecnologia traz valor a todo o ecossistema de saúde.

HomeCare – Monitoramento a distância

Por exemplo, no cuidado de idosos que podem ser monitorados através de aparelhos instalados na sua casa e assim médicos podem acompanhar a evolução e condições de seu paciente. Além disso, podemos imaginar que se os dispositivos verificarem uma situação anormal, pode comunicar automaticamente um sistema de emergência que deslocará uma ambulância até a pessoa, e no caminho até lá, pode ter seu trajeto facilitado por semáforos conectados à internet, assim gerando ações que agilizem o atendimento para que a situação não se agrave. Assim, o paciente se beneficia do conforto de estar em casa e a segurança de estar sendo monitorado; as operadoras de planos de saúde reduzem despesas de internação e também mitigam o risco de enfermidades custosas; e prestadores de serviços de saúde aumentam a rotação de leitos e podem fornecer um serviço de qualidade que gera receita e promova saúde.


Gameficação e o Engajamento do Paciente

Cuidar da própria saúde não é tarefa fácil, pois não conseguimos medir o quão saudável estamos. Os Wearables, dispositivos vestíveis como relógios, acessórios e peças de roupas, que por exemplo permitem um acompanhamento continuo da frequência cardíaca e outros sinais vitais por meio de um sistema gameficado, que visa engajar as pessoas a terem hábitos saudáveis e as informações geradas podem ser compartilhadas com seu médico para um diagnóstico mais assertivo.

Medicamentos ‘Inteligentes’

Manter hábitos saudáveis ajuda na prevenção de doenças, mas ainda aparecerão problemas em que o paciente precisará seguir um tratamento médico. Neste caso, o paciente pode esquecer de tomar seus medicamentos corretos na hora certa e o médico não tem visibilidade se ele está seguindo o tratamento adequadamente. Há estudos de soluções de IoT ingeríveis, que permitem identificar as pílulas no exato momento em que foram consumidas e assim garantir que o paciente está seguindo o tratamento e também há a possibilidade de obter informações de reação do medicamento no organismo para que as indústrias farmacêuticas possam aprimorar cada vez mais seus produtos.

Monitoramento de Crônicos e Alertas

Estudos mostram que diabéticos têm 20% mais chances de se envolverem em acidentes de transito por causa dos efeitos de sonolência e perda de sentidos ocasionados pela hipoglicemia. Uma alternativa para este problema é a tecnologia de nano dispositivo embutido, uma solução de IoT que possibilita injetar na corrente sanguínea um medidor de glicemia e caso o índice esteja inferior aos níveis normais dispara um aviso para a pessoa tomar uma ação há tempo de evitar problemas como o acidente de transito, além de não ser mais necessário “furar o dedo” a todo momento.

O Futuro do Mercado de Saúde

Além dos exemplos citados acima, há uma vasta gama de possibilidades onde a IoT pode ser aplicada no segmento de Saúde. É um momento único na Saúde, onde há diversas oportunidades à espera de soluções disruptivas.

A tecnologias somada à criatividade possibilita solucionar problemas e criar valor para todo o ecossistema de saúde. Operadoras de planos de saúde podem mitigar riscos de enfermidades e reduzir altos custos; Prestadores de serviços médicos terão possibilidades de gerar novos negócios e oferecer serviços de qualidade para as pessoas, que, por sua vez, terão uma experiência positiva de e se engajarão na atenção da sua própria saúde.

Hoje temos soluções no mercado que ajudam na análise dos dados como o
GoodData, ou até mesmo soluções completas que podem ajudar em todo um processo de gestão, como o
Gestão Hospitalar.

A IoT na Saúde tem um grande potencial de proporcionar eficiência operacional: melhor monitoramento, controle e inteligência para sinalizar quando é preciso de uma ação humana ou sistêmica automaticamente. O futuro é agora e a tecnologia é imprescindível para quebrar o paradigma atual e moldar um novo modelo de negócio sustentável, incluindo serviços e produtos que geram novas linhas de receita e otimizam a estrutura de custos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Usamos cookies para fornecer os recursos e serviços oferecidos em nosso site para melhorar a experência do usuário. Ao continuar navegando neste site, você concorda com o uso destes cookies. Leia nossa Política de Cookies para saber mais.