roteirizacao-de-entregas

Como fazer uma roteirização de entregas eficiente?

Equipe TOTVS | GESTÃO PARA O ATACADISTA DISTRIBUIDOR | 03 fevereiro, 2020

As distribuidoras atacadistas enfrentam questões no dia a dia que interferem na lucratividade do negócio. Além das questões que dizem respeito ao armazém e compras, um ponto importante na dinâmica da distribuição é a integração com a logística por meio da roteirização de entregas.

Transportar uma carga de um local para outro envolve conhecimento sobre o trajeto mais adequado, qual o caminho mais rápido, a relação distância percorrida x custo com combustível e pedágio, se a rota possui muito trânsito, condições da via, entre outros pontos. Por isso, planejar a rota de entrega é essencial.

Por que planejar rotas?

A distribuição é um setor integrante da cadeia supply chain, logo, a logística eficiente é um diferencial para distribuidoras que objetivam crescer o negócio e ter uma entrega eficiente para redes varejistas ou, até mesmo, para o consumidor final. Por isso, é necessário planejar os fretes e a roteirização de entregas.

Nesse ponto é que entra a adoção de um sistema de roteirização eficiente. Assim, o itinerário da frota é traçado conforme as necessidades e demandas do negócio, seguindo uma lógica de prioridade.

Muitas companhias realizam esse planejamento de forma manual, mas tal tarefa exige muito tempo e gasto de energia da equipe. Como solução, o mais recomendável é a adoção de um software que forneça a funcionalidade de roteirizador de entregas e esteja interligado aos demais setores, como a produção e o comercial.

4 dicas para organizar melhor as suas entregas

Você deve guiar o planejamento de entregas por meio de um sistema de roteirização de entregas, associando variáveis que possibilitam que tenha carga disponível para transporte a cada rota que será cumprida.

Assim, há menos motoristas e frotas ociosas e, por consequência, diminui-se os custos da operação. Abaixo, confira as principais dicas para realizar a roteirização de entregas de forma mais eficaz:

1 – Planeje o volume da carga

Por meio da associação com o setor responsável pela gestão de estoque e pela ordem de produção, as distribuidoras conseguem prever o volume de carga que será transportado. Essa informação é importante para o cálculo de quantos caminhões serão necessários e o custo do frete. Tal atividade pode ser feita dentro dos sistemas de roteirização.

2 – Prefira rotas fixas

Para o caso de clientes regulares, opte por rotas fixas. Isso porque você garante um bom serviço para os seus contratantes mais fiéis e, além disso, organiza as entregas que possuem constância.

Procure associar as datas da rota conforme a localidade de cada cliente. Com isso, sempre que for necessário a entrega de itens para esse público, você terá todas as informações em mãos, tornando a operação mais veloz.

3 – Crie um calendário de entregas

Evite multas e penalidades provocadas por rodízio ou restrição de horário para circulação de veículos de grande porte. Para isso, aposte na criação de calendário de entregas que leve em consideração a localidade de destino de cada carga.

Determinados bairros, principalmente centrais, proíbem a circulação de cargas ao longo do horário comercial, e o custo disso deve estar pré-determinado, tanto em termos de mão de obra como do maior prazo para a entrega ser efetuada.

4 – Identifique dificuldades do trajeto

O mapeamento busca evitar imprevistos na rota e garantir a segurança do motorista, da carga e do veículo. Assim, deve-se encontrar as melhores ruas para realizar o trajeto, evitando trânsito, regiões perigosas ou não seguras e acidentes.

O diferencial de contar com um software para isso é a possibilidade de rastrear o trajeto em tempo real e acompanhar as dificuldades enfrentadas. A partir dessa análise, fica mais fácil realizar uma roteirização que faça sentido para a empresa distribuidora e o centro de distribuição.

Como funciona um software para otimizar entregas?

Na hora de escolher um software, opte por um sistema de gestão que se integre às demais tarefas da rotina. Além disso, alguns modelos do mercado já são associados às últimas novidades de Inteligência Artifical e Business Intelligence.

Nesse caso, o mais recomendável é escolher um ERP (Enterprise Resource Planning) que atue em backoffice, abarcando atividades administrativas (compras, financeiro, faturamento e estoque), e Frontoffice, com recursos focados no segmento.

Entre as ferramentas disponíveis no ERP Distribuição da TOTVS, podemos citar:

  • Cross docking;
  • Controle de vasilhames e paletes;
  • Processos logísticos;
  • Calibragem do picking;
  • Convocação ativa;
  • Personalização dos modelos de separação;
  • Indução de lote;
  • Agendamento de entrega;
  • Conhecimento de transporte;
  • Controle de frete;
  • Gestão de frota;
  • RFID,
  • Controle de portaria.

Conheça os principais benefícios

Se o seu negócio está tendo prejuízo com fretes, a roteirização é fundamental para impedir isso. Afinal, o planejamento evita que se desperdice viagens, diminuindo o gasto com combustível e a distância percorrida.

Do ponto de vista de fidelização de clientes, o ganho de pontualidade oferece uma performance mais estratégica. Dessa forma, a sua companhia torna-se preferida na hora de escolher um parceiro como centro distribuidor.

Saiba mais sobre como controlar a frota de forma eficiente e garantir um negócio que ofereça mais vantagens aos clientes, aumentando a produtividade e a lucratividade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *