O papel da tecnologia para evitar vícios construtivos

Equipe TOTVS | GESTÃO PARA CONSTRUÇÃO | 03 setembro, 2020

Podem ser considerados vícios construtivos falhas no projeto ou na execução da obra que acarretam rachaduras, vazamentos e outros tipos de depreciação do imóvel. Geralmente, para a incorporadora, os vícios construtivos podem representar um passivo.

Por esse motivo, é preciso entender mais sobre o que são vícios construtivos e descobrir formas de evitá-los. Continue a leitura e confira tudo sobre como a tecnologia pode ajudar sua empresa a evitar esse problema.

Tipos de vícios construtivos

Já sabemos que os vícios construtivos são defeitos e falhas no imóvel, que podem impossibilitar seu uso, gerando, assim, prejuízos para a incorporadora. Esses vícios podem ser divididos em duas categorias: vícios aparentes e vícios ocultos.

Os vícios aparentes são as falhas que podemos perceber apenas olhando, como é o caso de rachaduras, vidros quebrados, entre outras. Já os vícios ocultos são aqueles que não podemos ver, como encanamento danificado, que pode gerar vazamentos, por exemplo.

Quando o consumidor está adquirindo uma edificação da incorporadora, ele tem o direito de reclamar dos vícios ocultos e dos vícios aparentes. Ele terá um prazo para fazer essa reclamação, e esses vícios construtivos são de responsabilidade tanto da incorporadora quanto da construtora.

Entende-se que o incorporador imobiliário será solidário com o construtor pelos vícios e defeitos construtivos, segundo o Artigo 618 do Código Civil. Quando o incorporador não é o executor direto da obra, mas contrata o construtor, é dele a  responsabilidade pela segurança do imóvel.

Norma de desempenho

Desde julho de 2013, a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) colocou em vigor a Norma de Desempenho de Edificações, que determina condições mínimas para casas e edifícios residenciais. Ou seja, as empresas precisam atender a exigências de conforto e segurança em todos os imóveis residenciais que comercializam.

A Norma de Desempenho também confere as responsabilidades e as atribuições de todas as partes envolvidas, inclusive do consumidor. Portanto, tanto a incorporadora como o consumidor precisam se preocupar com a manutenção e as condições da edificação.

Além disso, é preciso que a empresa esteja atenta a essas condições para se certificar de entregar o edifício conforme as regulamentações da norma. Essa é uma forma, inclusive, de evitar que o projeto apresente vícios construtivos após a entrega.

Nova call to action

Como a tecnologia pode ajudar a evitar vícios construtivos?

Existem muitas maneiras de evitar os vícios construtivos, mas umas das mais efetivas é poder contar com um sistema de gestão de obras. Por isso, vamos ilustrar a seguir as principais vantagens em obter essa tecnologia.

Gestão de planejamento

Antes de iniciar qualquer projeto, é preciso que um planejamento detalhado seja criado. Quanto mais preparado estiver para prever falhas, mais viável será evitar que os vícios surjam. 

Nesse sentido, o sistema de gestão pode ajudar por meio do mapeamento da região, avaliando suas condições. Além de fazer também uma verificação para descobrir se a obra é viável no terreno escolhido. Assim, esses e outros fatores devem fazer parte do planejamento.

Gestão de contratos

No caso das incorporadoras que contratam empreiteiros, é essencial que haja uma gestão dos contratos de empreitada. Com o software de gestão, isso é possível, lidando, assim, com contratos relacionados à mão de obra ou a outros serviços.

Dessa forma, a incorporadora tem mais segurança para acordar com o empreiteiro como deverá ser a execução da obra, evitando problemas legais no futuro. 

Gestão da obra

Outra facilidade em contar com a tecnologia é poder fazer toda a gestão da obra, acompanhando as operações de perto e certificando-se de que tudo seja realizado dentro dos padrões de qualidade necessários.

Com o sistema de gestão, a empresa tem mais controle sobre todas as fases do projeto, mobilização, execução, entrega e manutenção. Deste modo, é possível garantir que tudo esteja dentro das regulamentações de segurança.

O papel da tecnologia na gestão de obras

Como vimos anteriormente, a tecnologia tem um papel essencial para evitar questões como os vícios construtivos. Além disso, é possível utilizar o sistema de gestão de obras para otimizar todas as atividades no canteiro, incluindo a gestão de contratos, de insumos e da equipe de profissionais.
Portanto, implementar um sistema como esse na sua empresa pode proporcionar diversos benefícios. Veja este artigo sobre o software para incorporadora e para construtura e saiba mais sobre como essa tecnologia funciona.

Nova call to action

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Usamos cookies para fornecer os recursos e serviços oferecidos em nosso site para melhorar a experência do usuário. Ao continuar navegando neste site, você concorda com o uso destes cookies. Leia nossa Política de Cookies para saber mais.