Dark store: como essa tendência tem crescido dentro do varejo?

Equipe TOTVS | 02 julho, 2022

A infraestrutura dos centros de distribuição tradicionais, muitas vezes, pode fazer com que o processo de entrega de um produto ao consumidor demore muito mais. E é por isso que a dark store tem se tornado uma tendência.

A dark store é um modelo de loja associado à compra online, que tem como importantes características a praticidade e a rapidez. Diante da eclosão da pandemia de covid-19, esse tipo de logística se tornou mais frequente, configurando-se como a única modalidade para muitos negócios.

Pensando nesse tipo de loja e no seu crescimento dentro do setor de varejo, criamos um conteúdo para falar o que é, como ela funciona e como ter uma. Vamos nessa? Boa leitura!

O que é dark store? 

A dark store é um centro de distribuição de produtos comprados a partir de e-commerces ou lojas virtuais, envolvendo o armazenamento, a separação e o envio deles.

Trata-se de um espaço reservado que se configura como uma loja invisível para o cliente, por isso leva o nome de “loja escura”, na tradução para o português. 

O espaço apenas serve para receber os pedidos, cuidar do estoque, fazer a separação do produto e, claro, enviar o item até o consumidor final. 

Entre outras variações, essa loja também pode ser chamada de micro hub e mini centro de distribuição urbano.

omni by moddo

Como funciona uma dark store? 

A dark store funciona como um centro de abastecimento, que costuma estar instalado em grandes centros urbanos. 

O principal objetivo é fazer com que a distribuição de compras feitas online seja fácil e rápida, sendo um estabelecimento próximo do destino final.

Esse tipo de loja se enquadra no último estágio da cadeia logística, afinal, são pontos de armazenamento e coleta para pedidos online. 

Por isso, também tendem a ter um tamanho menor. Inclusive, muitas dessas lojas surgem a partir do espaço físico de antigas lojas que tinham pouco movimento ou pouco lucro.

Dessa forma, após ter um pedido gerado, eles vão ser encaminhados para o chão de fábrica, sendo roteados e processados ​​de acordo com o layout da loja.

E, em vez de a coleta ser feita pelo colaborador com um carrinho de compras, ele apenas precisa ficar em um local.

Nesse formato, a estação de coleta de mercadorias, a partir de um sistema mecanizado, envia os produtos de menor venda do armazenamento para o coletor ao longo de uma correia transportadora. 

Já os itens mais vendidos são colocados nas prateleiras dos corredores em outra parte do hub para facilitar o acesso.

Além disso, é importante pontuar que a loja não precisa funcionar apenas como local de envio, sendo também um ponto de coleta, ou seja, pode receber os clientes que preferem buscar o produto no local.

Modelos de dark store

Para que possa atingir seu objetivo, esse tipo de loja pode operar de duas formas: de modo tradicional ou híbrido.

No primeiro modelo, que é o mais comum, o espaço inteiro funciona como um centro de distribuição da loja virtual. Ou seja, ela não serve mais como espaço para venda presencial.

O segundo modelo, que é considerado híbrido, é aquele em que parte é uma loja invisível que serve para o armazenamento e envio dos produtos e a outra parte opera para atender ao público tradicional da loja física, sendo aberto ao público.

Qual segmento costuma implementar dark stores em suas operações?

A dark store é um tipo de operação logística muito utilizada no segmento de varejo, principalmente em setores como:

  • supermercados (sendo o mais frequente);
  • alimentação;
  • bebidas;
  • casa e decoração;
  • moda e vestuário.

A maior tendência dos supermercados neste formato de loja, especialmente de alimentos, se dá pelo grande fluxo de produtos.

Um panorama sobre as dark stores no Brasil

Europa, Ásia e Estados Unidos são as regiões que mais possuem um desenvolvimento amplo do modelo de dark store. No entanto, no Brasil, esse formato tem crescido, principalmente após a pandemia.

A força desse hub logístico veio devido ao isolamento social provocado pela covid-19. Com mais pessoas em casa, as compras online aumentaram e se tornaram uma forma estratégica de consumo.

Segundo a 43ª edição da Webshoppers, o e-commerce brasileiro ganhou mais de 13 milhões de novos consumidores em 2020, aumentando em 29% o total de clientes em relação a 2019. 

Da mesma forma, em 2021 essa tendência se manteve. O e-commerce brasileiro registrou um faturamento recorde, o que representou mais de R$161 bilhões e, com isso, um crescimento de 26,9% em relação ao ano anterior, de acordo com o relatório da Neotrust.

Esses dados dialogam também com as preferências de consumo, afinal, mais pessoas passaram a incorporar o online como parte permanente na hora de comprar. 

Se, em 2018, 45% dos brasileiros tinham interesse em comprar itens básicos online regularmente, como mostrou a Global Consumer Insights Survey, a ConQuist Consultoria descobriu que, em 2021, 71% dos entrevistados passaram a preferir as compras online.

Dessa forma, esse formato se mostra como uma excelente alternativa para atender a essa expectativa.  Por isso, converter locais em “lojas escuras” para reduzir custos, aumentar a cadeia de suprimentos e apoiar as compras online será uma tendência cada vez mais forte no Brasil.

Quais são os benefícios das dark stores?

A dark store é vantajosa tanto para quem vende, pois é possível ter uma melhor logística de seus produtos, como também para quem compra, pois consegue receber seus pedidos de forma muito mais rápida. 

A seguir, vamos reunir os principais benefícios de investir em lojas invisíveis. Conheça cada um deles.

Custos e gastos menores

A ideia de uma dark store é, sobretudo, aproximar a mercadoria do consumidor. Lembrando que este tipo de loja está localizado, principalmente, em grandes centros urbanos. 

Dessa forma, ao estar mais perto dos consumidores, o gasto com frete é muito menor. Além disso, há também uma redução no custo de operacionalização, afinal, as lojas invisíveis envolvem um nível menor de planejamento em relação a uma loja normal.

Junto a isso, muitas vezes, esse hub funciona como um aproveitamento de uma loja física com pouco movimento. Por essa razão, esse reuso gera menores custos de construção e adequação do espaço.

Melhora na gestão do estoque

O segundo benefício é que ela melhora a gestão de estoque. Esse controle é mais fácil por se tratar de uma área menor. Com isso, atividades como organizar, catalogar e separar, por exemplo, se tornam mais fáceis.

Além disso, a menor quantidade de produtos armazenados faz com que a gestão seja mais eficiente. 

Por fim, esse formato de loja permite definir os níveis de estoque dos itens e a posição deles no espaço, o que vai impactar diretamente na facilidade de separar os produtos.

Entregas mais ágeis

As entregas são mais ágeis com uma loja invisível porque ela está localizada em áreas mais populosas e centrais. Isso vai contra a maioria dos centros de distribuição, que ficam em regiões remotas e distantes.

Como estão próximas do consumidor, é possível oferecer vantagens como entregas no mesmo dia (same day delivery) ou no dia seguinte (next day delivery), o que é fundamental para mostrar eficiência no processo.

Além disso, a forma como o produto pode chegar até o cliente não precisa ser necessariamente por delivery. Muitas dessas “lojas escuras” permitem a retirada do produto no local, o que é um grande diferencial competitivo. 

Atendimento facilitado em regiões com alta demanda

A localização estratégica dessas lojas é fundamental para regiões com alta demanda, afinal, os produtos são estocados de acordo com essas regiões.

A partir de estratégias certas e, ainda, com o auxílio da tecnologia, essas lojas podem atender a locais que uma loja comum poderia não conseguir cobrir por limitações geográficas.

Para além disso, alguns problemas passíveis de acontecer no last mile podem ser evitados. Last mile diz respeito à última etapa da entrega, e é nesse momento que problemas como o mau planejamento das rotas longas podem acontecer.

Melhora na experiência do cliente

A dark store também contribui para a melhor experiência do cliente em compras online. Com uma maior exigência do cliente, é fundamental garantir mais facilidades para ele. E isso pode fazer com que seu produto se diferencia dos outros. 

Ao oferecer entregas mais ágeis e com prazos de entrega curtos, focando no same day delivery, haverá impacto direto na experiência de quem compra com você, afinal, mesmo comprando remotamente, o consumidor recebe os produtos rapidamente. 

Além disso, a experiência mais cômoda para o cliente, quando se considera o online, também se dá pelo fato de que este tem total liberdade para escolher o canal que melhor atende às suas necessidades de compra.

Fidelização do consumidor

Uma boa experiência de consumo tem como consequência a fidelização do consumidor. Uma pesquisa da KPMG, realizada em 2019, mostrou uma forte relação entre o que a marca oferece enquanto experiência e a capacidade de fidelização do cliente.

74% dos consumidores alegam fidelidade inspirada na qualidade do produto, 65% na consistência do produto e 55% na experiência de compra oferecida. 

Clientes satisfeitos com a experiência de entrega do produto, portanto, terão mais chances de se tornar clientes fiéis, o que é fundamental para que seu negócio se mantenha saudável e lucrativo.

Exemplos de empresas que investem nesse formato logístico

Como falamos, esse hub logístico é um formato de venda muito forte em países europeus e asiáticos, além dos Estados Unidos. A seguir, vamos mostrar alguns exemplos de empresas de varejo que têm investido nesse formato.

Dark store Amazon

Um dos grandes exemplos de dark store é a Amazon, com a Whole Foods, nos EUA. Esse estabelecimento opera como um pequeno centro de distribuição local, sem circulação de clientes, apenas um ponto para seleção, embalagem e envio ou entrega de itens.

Diferente da Whole Foods típica, essa loja é um pouco menor e seu atendimento é exclusivamente para pedidos online. 

Dark store Carrefour

Os supermercados também são um forte segmento que tem investido em dark store, a exemplo da rede Carrefour. Na França, por exemplo, surgiu o serviço Carrefour Sprint, que é operado pela startup francesa Cajoo.

Esse serviço, em específico, oferece compras de supermercado em 15 minutos para os parisienses. Tudo isso por meio do aplicativo móvel Uber Eats. Esse é um caso exemplar de como as entregas podem ser ágeis com as lojas invisíveis.

Dark store Ambev

Por fim, um exemplo também é a dark store no Brasil por meio da Ambev. A empresa é responsável pelo aplicativo Zé Delivery, que oferece a entrega de bebidas para os consumidores sem a necessidade de eles irem até uma loja.

Apesar de nem todas as distribuidoras serem um centro de distribuição, muitos dos centros logísticos funcionam dessa forma para fazer a entrega aos clientes. No futuro, a Ambev também visa incentivar a criação de dark stores exclusivamente para esse aplicativo.

Como ser dark store? Confira algumas dicas

Mas afinal, como é possível ter uma distribuidora dark store? Vamos trazer 3 dicas para ajudar você na implementação desse formato de distribuição. 

Conhecer o cliente

O primeiro passo para criar ou transformar sua loja em invisível é conhecer o seu cliente. Por isso, busque reunir informações relevantes sobre o comportamento dos consumidores do seu negócio.

Sabendo suas preferências, você pode definir qual será a melhor organização do estoque, quais vão ser os produtos ofertados e, claro, quais devem ser os processos internos.

Investir em comunicação 

A comunicação é peça-chave para o seu negócio, interna ou externamente, principalmente quando falamos de serviços de entrega digital. 

Priorizar e alinhar a comunicação em todos os canais de contato com o cliente ajuda os funcionários a acessarem informações, agiliza o atendimento ao cliente, e ainda, leva a mensagem adequada.

Apostar em tecnologia

Por fim, a tecnologia é uma excelente aliada para uma loja desse porte. O uso de tecnologia tanto na armazenagem como na coleta permite que essas lojas processem um grande número de pedidos com alta velocidade.

Além disso, a tecnologia integrada com a comunicação em vários canais é importante na hora de implementar esse formato. É a coleta sistematizada de informações de uma ferramenta tecnológica que vai permitir um atendimento de maior qualidade e mais vendas.

A importância da tecnologia para aumentar as vendas no varejo

A tecnologia proporciona, por exemplo, uma maior interação com o cliente, e isso é fundamental para aumentar as vendas no varejo, principalmente quando ele acontece totalmente de forma online.

O digital demanda um maior alinhamento com estratégias tecnologias, a exemplo da comunicação omnichannel. Ela, por sua vez, está bastante associada à experiência do cliente.

Como tudo depende dos serviços virtuais, a forma como os clientes experienciam o consumo e a entrega no varejo digital vai pesar muito mais para que ele se torne fiel à sua marca e compre mais com você.

Transforme a experiência do seu cliente com o TOTVS Omni by Moddo

Com o TOTVS Omni by Moddo, sua empresa tem uma ferramenta-chave para tornar sua loja mais eficiente na comunicação e nas vendas.

A partir da comunicação integrada, é possível associar todos os canais de venda, oferecendo um ecossistema operacional que entrega diversos dados da sua operação.

Além disso, você integra os seus canais de venda e melhora a taxa de conversão do seu negócio com a melhor plataforma omnichannel do mercado!

O TOTVS Omni by Moddo pode sincronizar estoques de dark stores, lojas próprias, franquias ou parceiros. A sua jornada de omnicanalidade é completa quando você conta com a nossa solução!

Aproveite para conhecer agora mesmo o TOTVS Omni by Moddo e tornar a sua operação verdadeiramente omnichannel.

Conclusão

A dark store é uma tendência muito forte em um mundo cada vez mais imerso no digital e tem sido uma excelente solução para quem vende apenas no e-commerce.  Por isso, ela faz parte do futuro do varejo.

Entre os seus principais benefícios, estão: maior agilidade nas entregas, melhora na gestão de estoque e, principalmente, na experiência do cliente. 

O TOTVS Omni by Moddo permite a implementação de uma comunicação que integra a tecnologia à experiência do consumidor. Conheça agora mesmo!

E, se você gostou desse assunto, aproveite para ler também sobre o que é pop-up store e como colocá-la em prática!

Artigos Relacionados

Deixe aqui seu comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.


Usamos cookies para fornecer os recursos e serviços oferecidos em nosso site para melhorar a experência do usuário. Ao continuar navegando neste site, você concorda com o uso destes cookies. Leia nossa Política de Cookies para saber mais.