computação quântica

O que é computação quântica e qual o seu impacto

Equipe TOTVS | INOVAÇÕES | 17 dezembro, 2019

Após o anúncio da IBM, sobre o desenvolvimento de  uma máquina de computação quântica, muitas possibilidades se tornaram mais do que apenas teoria. É claro que essa tecnologia ainda está em fase de testes e sendo aprimorada, mas já significa um grande marco de inovação. Entenda mais sobre o assunto e a importância dessa descoberta.

O que é computação quântica?

As tecnologias tradicionais, como smartphones, computadores, smartwatches, entre outras, funcionam a partir de um código binário. Isso significa que os cálculos para o processamento de dados são feitos a partir de 0 e 1, sendo chamados bits.

Os computadores comuns suportam apenas  dois estados por vez, o 1 “verdadeiro/sim” ou o 0 “falso/não” . Com o computador quântico, essa limitação não existe. Isso porque ele funciona a partir do que chamamos de qubit, que se trata de  uma partícula de nível subatômico. O qubit suporta esses dois estados ao mesmo tempo, o que dobra sua capacidade de processamento.

Qual a utilidade de um computador quântico?

A IBM, o Google e a Microsoft estão na frente no desenvolvimento de computadores quânticos. São máquinas usadas para pesquisas científicas no ramo da biologia, meteorologia, astronomia e ciência molecular. Basicamente, destinam-se a tarefas que exigem alto nível de processamento e a criação de chaves criptográficas específicas.

Não há uma previsão de quando essa tecnologia estará disponível para uso comum, mas ainda levará muitos anos para que isso aconteça. Se trata de uma máquina que tem um alto custo de fabricação. Apesar de valores não terem sido divulgados, estima-se que cada computador quântico valha em torno de US$ 100 milhões.

Apesar de tudo isso, esses computadores só funcionam em ambientes com temperaturas próximas ao zero absoluto (-273,15°C). Isso acaba inviabilizando a venda em escala por enquanto. 

Outra necessidade para o funcionamento da máquina, é que o núcleo precisa ser protegido contra campos magnéticos e ondas eletromagnéticas. Isso porque podem interferir nos cálculos e prejudicar o funcionamento dessas máquinas. 

Supremacia quântica

A supremacia quântica é o momento em que um computador quântico consegue resolver com grande agilidade uma tarefa que seria impossível de ser concluída por um computador clássico de alta potência. O Google foi o primeiro a anunciar que seu processador quântico, o Sycamore, atingiu esse estágio.

Sycamore

O Sycamore conseguiu analisar se um gerador de números aleatórios realmente produzia números aleatórios. Essa não é uma tarefa tão simples quanto parece. Estima-se que um computador binário com o processador mais poderoso do mundo, conseguiria esse feito em torno de 10 mil anos. Já a máquina do Google fez isso em apenas 200 segundos.

Limitações

Apesar de já ser uma tecnologia extremamente avançada, a computação quântica apresenta certas limitações. Isso porque os processadores quânticos cometem erros com mais frequência por causa da delicadeza dos qubits. O estado quântico deles pode durar apenas por um instante, menor que  um segundo.

O bit quântico é tão frágil que seu estado quântico pode ser interrompido com muita facilidade por razões como variação de temperatura ou qualquer leve vibração. Desse modo, ocorrem erros de cálculo que geram resultados menos confiáveis.

Preocupações e pontos positivos

Por se tratar de algo novo e ainda em desenvolvimento, a computação quântica gera algumas preocupações, ao mesmo passo que dá esperanças. 

Privacidade

Um dos pontos que mais vem sendo debatido é a privacidade das pessoas de modo geral. Por muitos anos, essa tecnologia terá acesso restrito devido ao seu custo e condições para ser usada. Portanto, provavelmente quem terá essa tecnologia em mãos, serão apenas as grandes empresas e órgãos governamentais.

Daí surge a preocupação: atualmente não existe criptografia capaz de proteger máquinas comuns dos computadores quânticos. Sendo assim, ficaria  fácil ocorrer vazamento de informações sobre qualquer indivíduo ou organização comum. Isso, claro, levando em consideração um momento futuro, onde esses computadores terão a capacidade de fazer mais do que apenas tarefas “simples”.

Aplicações positivas

Por outro lado, a computação quântica já é capaz de atuar de forma positiva. Um exemplo disso são os fabricantes de carros que usam essa tecnologia para fazer simulações pesadas, buscando a melhor composição química para a bateria de automóveis elétricos.

Todo processamento que seja considerado de alto e extremo desempenho, pode ser feito em computadores com essa tecnologia de forma muito mais rápida. Isso viabiliza uma série de coisas e produz um grande impacto tecnológico no mundo. 

Impactos da computação quântica

Por mais que ainda seja cedo para ter certeza de como essa nova tecnologia pode nos impactar, já é possível imaginar o que poderia ser feito com ela. O objetivo é que os computadores quânticos sejam capazes de processar informações computacionais muito complexas, impossíveis para as máquinas binárias.

Estima-se que em um  futuro próximo, seja possível fazer buscas de informações em bases de dados muito grandes ou até auxiliar no desenvolvimento da inteligência artificial. Com um computador quântico, seria possível, por exemplo, revolucionar a área da saúde. 

Imagine ter uma base de dados com as informações médicas detalhadas de toda uma população e, assim, poder mapear doenças e até preveni-las. Esse é o tipo de impacto que se espera de uma inovação assim. 

Nova call to action

Inovação 

A computação quântica ainda está longe de poder ser aplicada em nosso dia a dia e nos empreendimentos. Entretanto, já temos disponíveis tecnologias que podem ser aplicadas aos negócios. 

É o caso do Data Science, que permite um olhar estratégico, além de promover o entendimento de modelos de negócio. Entenda mais sobre o assunto e porque ele é essencial para a evolução da sua empresa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *