cadeias-produtivas-do-agronegocio

O que são cadeias produtivas do agronegócio?

Equipe TOTVS | GESTÃO AGRÍCOLA | 30 março, 2020

O Brasil está entre os países que mais produzem alimento no mundo. As cadeias produtivas do agronegócio nacional são uma das principais fontes de renda do país. Isso porque nosso clima e a capacidade de produzir em ambientes diversos estão a nosso favor.

Neste artigo, falaremos mais sobre esse tema e abordaremos também o funcionamento da cadeia do agronegócio. Entenda mais sobre esse assunto a seguir.

O que são cadeias produtivas?

A cadeia produtiva do agronegócio pode ser definida como todos os processos que ocorrem desde os insumos básicos até a transformação no produto final. Ou seja, envolve todas as etapas que o insumo sofre até se tornar um produto. Essas etapas, ou operações, são interligadas como uma corrente que tem uma finalidade comercial.

Com a globalização e o constante avanço da tecnologia, esse conceito está sempre evoluindo. Cada vez mais, as cadeias têm se transformado em uma grande rede de negócios e cooperações. O objetivo dessa rede é fazer com que os parceiros trabalhem em conjunto.

Desse modo é possível que as empresas do agronegócio se beneficiem da cadeia produtiva, usando insumos e serviços para fabricarem seus produtos. Com uma abordagem mais integrada é possível identificar as demandas e expectativas de determinado segmento. Além de verificar também as carências e fragilidades de outro.

Estrutura da cadeia produtiva

Como mencionado, a cadeia do agronegócio é constituída por algumas etapas. Cada uma delas é essencial para que o sistema seja comercialmente viável. Veja:

Insumos

A primeira etapa da cadeia consiste em empresas fornecedoras de insumos para fazendas. São itens como sementes, adubo, calcário, ração para os animais, máquinas, tecnologia, entre outros. É essencial que os insumos tenham qualidade e cheguem até o produtor rural em perfeito estado.

Produção

A produção recebe os insumos para gerar commodities por meio de sua plantação. Isso é feito no caso de produtos como madeira, cereais, oleaginosas, carne, leite, entre outros. Essa produção pode ser feita em fazendas, sítios, granjas, hortas, tudo vai depender do tipo de produto.

Processamento

Dentre as mais importantes etapas do agronegócio está o processamento. Se trata da transformação final dos produtos para serem consumidos. Podemos tomar como exemplo o processamento da soja para se obter o óleo. Nessa etapa é fundamental selecionar os melhores itens para que o produto final tenha qualidade.

Distribuição

Assim que os produtos estão prontos, vão para atacadistas/distribuidores e então para os varejistas, onde serão vendidos. Por se tratar de itens perecíveis, é crucial que o tempo de viagem da mercadoria até as lojas e supermercados seja o menor possível. Desse modo, o consumidor receberá produtos mais frescos.

Consumidor final

A última etapa das cadeias produtivas do agronegócio é quando o produto chega até o consumidor final. Essa última fase pode acontecer em pontos de venda no país ou externo (quando é feita a exportação para outros países).

A importância das cadeias do agronegócio

A sucessão de operações é feita de forma organizada e integrada, onde cada etapa depende da anterior para que a cadeia de produção do agronegócio flua perfeitamente. É muito importante que essa ordem seja respeitada para que o consumidor final receba um produto de qualidade.

Qualquer erro mais grave em uma das etapas pode afetar profundamente todos os segmentos subsequentes. Basta que apenas um elemento da cadeia tenha problemas para as demais sofrer também, como um efeito dominó.

Por esse motivo, é essencial entender como a cadeia produtiva do agronegócio funciona. Assim, é possível visualizar a cadeia de forma integrada, percebendo a importância de cada segmento.

Além disso, também é preciso identificar possíveis debilidades de cada elo da cadeia como um todo. Outro ponto a ser observado são gargalos e elementos faltantes, garantindo melhorias contínuas.

Com o entendimento da cadeia produtiva do agronegócio brasileiro é possível prever problemas que possam surgir, além de captar oportunidades de negócios e saber aproveitá-las.

Como um sistema de gestão pode ajudar?

A tecnologia pode auxiliar em muitos aspectos do setor, inclusive nas cadeias produtivas do agronegócio. Um sistema de gestão, por exemplo, conecta toda a cadeia agrícola com soluções que automatizam a operação.

Implementar um software como esse em seu negócio significa ter mais agilidade e menos processos manuais nas rotinas de compra e venda, e nos fechamentos financeiros e fiscais.

A solução oferece informações estratégicas para o desenvolvimento do seu negócio. Com ela é possível ter o controle de contratos de compra e venda de commodities tanto no mercado interno quanto no externo.

Entenda mais sobre como tecnologias, a exemplo da inteligência artificial, podem auxiliar na agricultura.

Nova call to action

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Usamos cookies para fornecer os recursos e serviços oferecidos em nosso site para melhorar a experência do usuário. Ao continuar navegando neste site, você concorda com o uso destes cookies. Leia nossa Política de Cookies para saber mais.