Tecnologia de irrigação: Conheça seus tipos e vantagens

Equipe TOTVS | 08 dezembro, 2020

A tecnologia de irrigação se caracteriza como um aspecto fundamental para a gestão agrícola, podendo aumentar a produtividade das culturas e manejo adequado para a pecuária.

Optar e investir em métodos de irrigação tecnológicos traz diversos benefícios, que podem otimizar processos e proporcionar impactos positivos na lucratividade do negócio. Para conhecer melhor esse tema, continue com a leitura do artigo e descubra.

Por que investir em tecnologia de irrigação?

A produtividade agrícola depende de diversos fatores. A tecnologia de irrigação se enquadra em um desses pontos. Comparada com métodos tradicionais, que dependem das chuvas, a irrigação planejada pode aumentar os resultados na lavoura de duas a três vezes, em média. Entre outros benefícios, podemos citar:

  • Aumento da qualidade de produtos agrícolas, bem como sua padronização;
  • Diversificação de culturas e maior oferta de alimentos disponibilizados aos consumidores;
  • Possibilidade de exercer a produção agrícola em locais de clima seco;
  • Redução de custos, maior lucratividade e melhor utilização de insumos agrícolas,
  • Modernização de toda a operação, com introdução de novas tecnologias.

Nova call to action

Tipos de tecnologia de irrigação

A tecnologia de irrigação pode operar de diferentes maneiras nas lavouras, adaptando-se às necessidades e às características de cada produtor, mas sempre seguindo boas práticas agronômicas

Diferentes solos, investimentos, tipos de energia aplicados, climas e culturas podem pedir métodos que se adequem melhor aos seus processos. A seguir, separamos os principais tipos do manejo da irrigação. Confira.

Superfície

A irrigação por superfície, distribui a água por meio da ação gravitacional na superfície do solo. Dessa maneira, a água é aplicada diretamente no terreno, atuando em aclive ou declive.

No entanto, é importante avaliar a topografia da área, verificando a necessidade de nivelação do perímetro. Também é fundamental ter conhecimento sobre o grau de permeabilidade da terra. Se muito elevado, pode inviabilizar a produção e provocar erosão.

Aspersão

A irrigação por aspersão simula a ação da chuva, com jatos d’água atingindo a plantação em forma de gotículas. Quando o aspersor lança a água no ar, a resistência aerodinâmica a transforma em partículas menores.

Dessa maneira, o método é perfeito para solos muito permeáveis ou com fontes de água limitadas. A aspersão é adaptável a vários tipos de terrenos e culturas, e suas tubulações podem ser montadas e desmontadas, facilitando o preparo do solo. E, na busca pela agricultura de precisão, é simples de ser automatizada.

Localizada

A irrigação localizada se utiliza de emissores nas áreas em que as raízes se encontram, aplicando a água e, assim, formando uma faixa úmida, propícia para a plantação. Os emissores podem ser:

  • Pontuais, com gotejadores;
  • Lineares, com tubo poroso,
  • Superficiais, com aparelhos microaspersores.

As particularidades de cada tipo de solo novamente ajudam a definir como a irrigação será feita, visando uma distribuição uniforme da água, em um cálculo de quantos emissores serão necessários.

Para solos que apresentam pouca absorção, essa prática é bastante aderente, uma vez que o fluxo de irrigação pode ser regulado para ser administrado em baixa frequência, evitando o escorrimento superficial. Da mesma maneira, fertilizantes e defensivos já podem ser aplicados juntamente com o processo de irrigação, dando um salto em produtividade.

Subirrigação

A subirrigação se utiliza da ascensão capilar para atingir as raízes no solo. É necessário que o lençol freático esteja localizado em um nível de profundidade adequado, equilibrando a quantidade de ar e água abaixo da terra.

Para otimizar a produtividade no campo, o manejo dessa modalidade deve ser feito com cuidado, uma vez que alguns componentes químicos do solo podem ser tóxicos.

TOTVS Agro: eficiência e produtividade

Neste conteúdo, falamos um pouco mais sobre o que é irrigação, nos aprofundando na sua importância para o agronegócio e os benefícios que traz aos produtores e nos tipos principais de modalidades que podem ser usadas nas lavouras.

Seja qual for o tipo de irrigação escolhido, é importante contar com a tecnologia, controlando com precisão seus processos e registrando dados, índices de desempenho e relatórios gerenciais, que permitem pensar novas estratégias, essenciais para o crescimento da operação.

A TOTVS acredita no Brasil que faz. Como a maior empresa de tecnologia do país, nossos sistemas e soluções são desenvolvidos para a produção rural em seus mais variados portes.

Se você se interessou por esse tema e quer saber mais sobre como a tecnologia pode te ajudar, conheça agora os diferenciais do software de gestão agrícola. Não se esqueça de continuar acompanhando o blog da TOTVS e assinar a newsletter, para não perder nenhuma novidade.

Artigos Relacionados

Deixe aqui seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Usamos cookies para fornecer os recursos e serviços oferecidos em nosso site para melhorar a experência do usuário. Ao continuar navegando neste site, você concorda com o uso destes cookies. Leia nossa Política de Cookies para saber mais.