Calcular combustível: como fazer o cálculo para economizar

Equipe TOTVS | 25 abril, 2022

Saber calcular combustível é fundamental para manter as operações logísticas dentro do orçamento, especialmente diante de sucessivas altas no preço desse insumo.

Somado ao custo de manutenção dos veículos, pedágios, pagamento dos motoristas e demais despesas,  o gasto com combustível está entre os mais altos na gestão do setor logístico.

Além de ter um impacto na gestão financeira empresarial, o preço do combustível também afeta o cliente final.

Para se ter uma ideia, o reajuste de quase 25% no preço do diesel tem como consequência fretes mais caros.

De acordo com Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística (NTC & Logística), esse reajuste causou um impacto de, no mínimo, 8,75% no preço do serviço.

Por isso, além de saber calcular as melhores rotas, é fundamental saber calcular combustível corretamente.

No texto a seguir, reunimos as melhores dicas para as empresas que precisam melhorar o uso do insumo para poupar recursos financeiros. Veja!

Por que é importante calcular combustível para sua frota?

Quem possui um veículo para uso pessoal sabe que a manutenção não é tão barata, mas o que tem mesmo um grande impacto no dia a dia é o gasto em combustível.

Se dentro do orçamento familiar o gasto em diesel ou combustível já pode representar uma parcela grande do salário, imagine essa projeção de gastos para uma empresa que precisa gerir uma frota com um número muito maior de veículos?

Sem fazer o cálculo de quanto cada veículo consumirá de combustível ao longo do dia ou do mês, a empresa perderá o controle sobre o investimento nesse insumo, com o risco de faltar durante as operações.

Com uma previsão de quanto será necessário para abastecer o automóvel na rota traçada, a conta será muito mais fácil, além da possibilidade de encontrar os pontos de abastecimento com o melhor preço.

Com o cálculo de combustível, também é possível reunir indicadores importantes para a avaliação de desempenho da frota, buscando entender quais veículos possuem uma taxa de consumo maior ou menor.

Tudo isso deve ser levado em conta na hora de investir em novos veículos ou durante as manutenções preventivas, por exemplo.

Além disso, há estudos que apontam que as frotas comerciais que possuem monitoramento de rotas podem ter uma redução de até 30% do consumo de combustível.

Isso porque um sistema de gestão ajuda a reduzir desperdícios e é capaz de identificar melhores práticas logísticas.

De acordo com um estudo feito pela Universidade de São Paulo (USP), que analisou o setor de transporte no agronegócio, os custos com combustíveis nessa cadeia produtiva representam cerca de 40% de uma operação de 100 km de deslocamento. 

Ou seja, tem um impacto muito grande no preço, por isso precisa ser priorizado na hora do cálculo de rota.

Quais são os tipos mais populares de combustível?

No Brasil, existem quatro tipos principais de combustíveis usados para abastecimento de veículos. Além da gasolina, que é um dos mais populares, as empresas têm como opção o diesel, etanol e o gás veícular:

Gasolina

Derivada do petróleo, a gasolina é um dos combustíveis mais consumidos no país. É possível encontrar flutuações de preços nos postos de abastecimento, também pela variedade de tipos, como a gasolina comum, aditivada, formulada e premium.

Diesel

Esse combustível também se divide em dois tipos: diesel comum e aditivado. 

O comum, e mais frequentemente encontrado nos postos, é de origem petrolífera misturado ao diesel ou tipo B, que se trata de uma mistura de diesel puro, biodiesel de óleos vegetais ou sebo de animais. 

Além disso, contém na composição outros elementos, como átomos de carbono, hidrogênio e pequenas concentrações de nitrogênio, oxigênio e enxofre.

O diesel aditivado, por sua vez, contém compostos para limpar e proteger o motor do veículo, sendo o mais utilizado em automóveis de grande porte, como nas frotas de empresas de transporte de carga.

Etanol (Álcool)

O etanol é um tipo de combustível renovável fabricado a partir do etanol hidratado da cana-de-açúcar com 4% de água, comercializado desde a década de 1970.

Esse tipo de insumo é considerado menos agressivo ao meio ambiente em comparação à gasolina e ao diesel.

No entanto, o consumo é mais rápido que o desses outros combustíveis. Por isso, ele acaba sendo menos vantajoso.

Gás veicular

Por fim, temos o Gás  Natural Veicular (GNV), que é para muitos considerado o combustível do futuro.

Essa é uma alternativa de combustível mais pura, segura e com menos danos para o meio ambiente, composta por gás metano (CH4).

Entre as vantagens desse insumo, temos o fato de ajudar a prolongar a vida útil do motor. 

No entanto, ele só pode ser usado por carros com certificação de uso, por conta da sua alta pressão. 

Por isso, essa opção não é ainda muito popular no país, por conta dessas características mais específicas, que exigem atenção redobrada do motorista.

O que levar em conta ao fazer o cálculo de combustível?

Para calcular o quanto você irá gastar com combustível, é necessário levar em conta os seguintes fatores:

Autonomia do veículo

Na hora de calcular o gasto de combustível de um veículo, é necessário descobrir sua autonomia, isto é, quantos quilômetros ele faz por litro.

Para isso, basta usar o cálculo seguinte:

Consumo médio = distância percorrida / quantidade de litros usada

Também é importante saber quantos litros de combustível o tanque do veículo possui, para verificar quantas vezes será necessário reabastecê-lo durante uma rota.

Distância a ser percorrida

Outro fator importante é saber a quilometragem total que será percorrida pelo veículo, seja durante uma entrega, ao longo do dia ou na semana. 

Quanto maior a precisão no cálculo de rota, melhor será para acertar na quantidade certa de abastecimento. Para isso, a empresa pode contar com soluções para roteirização de entregas.

Preço da gasolina ao longo da estrada

O preço do combustível é um dos fatores principais para fazer a gestão desse orçamento. No entanto, o preço médio pode variar bastante de acordo com os postos de abastecimento e com o tipo de combustível escolhido.

O ideal é pesquisar os pontos para abastecer com o melhor preço médio e seguir o seguinte cálculo.

Gasto total com combustível = preço médio do litro de combustível x quantidade de combustível para concluir o trajeto

Dessa forma, mesmo que os preços variem, você já terá uma ideia básica sobre o custo total para realizar as entregas.

Como calcular combustível para as rotas da sua frota?

Existem alguns caminhos para calcular combustível consumo de combustível por litro ou km, fazendo uma média de todos os veículos, ou ainda, calculando o gasto médio por cada caminhão. Veja exemplos:

Como calcular combustível por km?

Para calcular combustível por quilômetro percorrido, basta seguir a seguinte lógica: você deve dividir o valor médio do litro de combustível pelo consumo médio do veículo.

Se o combustível utilizado é a gasolina, o litro custa em média R$ 6,00, e o consumo médio é de 12 km/litro, a conta é:

R$6,00/12 = R$0,50 por km

Em uma rota de 400 km, considerando trajeto de ida e retorno, o combustível gasto no trecho será de R$200,00.

Além de considerar quilometragem, também é recomendado levar em conta outras variáveis, como tipo de estrada e velocidade de direção, pois hábitos de direção e condição da rodovia também podem interferir no gasto de combustível.

Como calcular média de combustível de caminhão?

Para fazer o cálculo do gasto de combustível por veículo, a conta é a mesma. A diferença é que com essa mensuração do consumo por caminhão, será mais fácil identificar qual automóvel possui um gasto maior do que a média.

Em resumo, basta dividir o número de quilômetros rodados pela quantidade de litros necessários para encher o tanque.

Assim, teremos a média de combustível do caminhão e teremos um parâmetro do quão econômico o veículo é dentro da gestão da frota.

Como calcular qual combustível compensa mais?

Para saber se vale mais a pena optar pelo álcool ou gasolina, ou entre gasolina ou diesel, é necessário calcular qual o desempenho mais vantajoso de acordo com os veículos da frota. Ou seja, é preciso calcular qual o rendimento de cada combustível por km rodado.

Se o veículo da sua frota faz, por exemplo, 7 km/litro com etanol e 11 km/litro com gasolina, basta dividir 7 por 11, que será equivalente a 0,63% ou 63%.

Nesse caso, você encontrou o rendimento do carro com etanol.

Agora, basta calcular a relação do preço do etanol versus o preço da gasolina e dividir o valor.

Se o preço do litro do etanol é R$5,00 e o da gasolina R$7,30, por exemplo, a relação é de 0,68%.

Em média, se o rendimento for inferior a 0,7, o etanol será mais vantajoso. Se estiver acima, a gasolina será a melhor opção para economizar.

4 motivos que fazem o veículo consumir mais combustível

Para calcular os custos com combustíveis as empresas precisam considerar variáveis que fazem o consumo médio oscilar. 

Além de fazer a conta do gasto de gasolina ou diesel por quilometragem para economizar, é importante saber que os seguintes motivos abaixo podem estar fazendo os gastos subirem:

Uso excessivo do ar-condicionado

Embora seja difícil resistir ao uso do ar-condicionado em dias quentes, é necessário levar em conta que o uso em excesso pode acabar aumentando o consumo de combustível.

Para não abrir mão do uso, é necessário fazer o uso com moderação ou já incluir esse gasto extra no cálculo do combustível.

Negligência quanto à revisão e manutenção

Além de ser um dos motivos de gerar maior queima de combustível, a falta de manutenção significa custos extras com trocas de peças ou até mesmo pode levar o veículo a ficar inutilizável por um tempo. 

Por isso, é essencial a realização de manutenções preventivas, para economizar e reforçar a segurança da equipe de motoristas.

Hábitos de direção do motorista

Você já ouviu falar que alguns veículos “bebem” mais? Esse consumo acima da média pode estar relacionado a hábitos do motorista.

Alguns exemplos são acelerar demais em arrancadas, colocar o veículo no ponto morto, fazer muitos trajetos curtos com arrancadas e frenagens constantes e, como vimos anteriormente, o uso constante do ar-condicionado.

Pneus mal calibrados

Andar com os pneus descalibrados aumenta o consumo de combustível, pois dessa forma os pneus apresentam maior resistência ao rolamento. Por consequência, o motor precisa produzir mais energia e queimar mais combustível.

A planilha para cálculo de consumo de combustível é uma solução eficiente?

Utilizar planilhas pode ser uma alternativa simples e de baixo custo de implementação para as empresas. 

A partir dessa ferramenta, é possível fazer o cálculo simples do consumo de combustível e registrar o histórico de gastos ao longo dos meses para gerar relatórios e análises mais completas dos dados.

Por ser uma ferramenta editável, as empresas podem personalizar para usar da forma que acharem mais vantajosa.

Uma opção é criar planilhas simples para anotações de datas de abastecimento, valores e o consumo médio por veículo.

Mas se a ideia é contar com uma solução com maior integração, a empresa deve pesquisar por softwares ou aplicações em nuvens que permitem uma interação maior entre o consumo de combustível e outros dados importantes, como cálculo de pedágios e cálculo de rota.

TOTVS Planejamento de Rotas

Além de calcular combustível para reduzir os custos logísticos, a sua empresa também pode se beneficiar com a implementação de um sistema de roteirização na rotina do setor.

O TOTVS Planejamento de Rotas é um sistema de gestão de frotas específico para planejamento de rotas com geolocalização, desenvolvido para as empresas que precisam otimizar as entregas, reduzindo os custos com combustíveis e pedágios.

Desenvolvida pela maior empresa de tecnologia do Brasil, essa ferramenta é capaz de proporcionar uma redução de até 30% dos custos de entrega.

Conheça já o TOTVS Planejamento de Rotas e faça o teste grátis!

Nova call to action

Conclusão

Uma das formas mais fáceis de calcular combustível se dá pela mensuração de quantos quilômetros cada veículo da frota faz por litro de combustível. 

Assim, é possível saber qual será o valor necessário de gasolina ou demais insumos para fazer a rota calculada nas entregas.

Mas como vimos, existem fatores que geram um gasto maior de combustível. É importante que os gestores de frotas estejam atentos para evitar desperdícios ou gastos extras no orçamento.

Para uma economia ainda maior, o ideal é contar com um sistema de roteirização, para encontrar as melhores rotas.

Agora que você já sabe como fazer as contas de quanto será o consumo de combustível no setor logístico de sua empresa, aproveite e assine a nossa newsletter para receber as novidades direto no seu e-mail!

Artigos Relacionados

Deixe aqui seu comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Usamos cookies para fornecer os recursos e serviços oferecidos em nosso site para melhorar a experência do usuário. Ao continuar navegando neste site, você concorda com o uso destes cookies. Leia nossa Política de Cookies para saber mais.