Transporte de cargas pesadas: desafios e dicas

Equipe TOTVS | 15 agosto, 2022

O transporte de cargas pesadas no Brasil engloba todos os desafios típicos do transporte de mercadorias comuns e mais alguns adicionais, que surgem por conta do tamanho e peso das cargas. 

Contudo, mesmo nessa modalidade, a preocupação ainda é chegar ao local de destino com segurança, sem avaria nos produtos, sem acidentes, sem grandes problemas com a frota e sem grandes atrasos. 

Felizmente, as tecnologias logísticas evoluíram a um ponto em que esse tipo de deslocamento de mercadorias pode ser feito de forma rastreável e visível em todos os pontos.

Assim, é possível satisfazer a essas demandas de forma integrada.

Nesse sentido, a empresa pode lidar com as nuances típicas do transporte de cargas pesadas para otimizar os seus indicadores. 

Acompanhe este conteúdo completo e saiba mais. 

O que são cargas pesadas?

São consideradas cargas pesadas as que apresentam grandeza em termos de peso e dimensões.

Alguns exemplos para auxiliar no entendimento: veículos, equipamentos elétricos, postes, motores, embarcações, elementos da construção civil etc.

São mercadorias mais complexas do que os típicos itens vendidos em lojas de e-commerce, por exemplo. 

Até por isso requerem uma operação completa e elaborada, com envolvimento ativo dos colaboradores da empresa logística e apoio de tecnologias específicas.

Por exemplo, é preciso pensar previamente em dois fatores: os profissionais responsáveis pelo trajeto e o percurso. 

Os profissionais devem, sobretudo, saber conduzir um veículo que transporta cargas muito pesadas. É preciso ter a devida experiência para lidar com curvas, com congestionamentos ou com situações de pistas molhadas, por exemplo. 

Por outro lado, é necessário um reforço no planejamento de rotas, para evitar situações de risco. Pensar cada ponto com antecedência e com o auxílio de ferramentas inteligentes é essencial para assegurar o sucesso da operação.

No planejamento, analisam-se as condições das vias, a altura máxima permitida nos pontos, as curvas, as condições climáticas e outros quesitos. 

Além desses aspectos, temos também a questão do próprio veículo de transporte utilizado.

Pensando no modal rodoviário, é necessário utilizar modelos mais pesados, com mais eixos e motores mais robustos, capazes de suportar o peso de uma carga dessas. 

Nova call to action

Um panorama sobre o transporte de cargas pesadas no Brasil

Quem é do setor sabe que no Brasil o principal meio de transporte ainda é o rodoviário.

Apesar de investimentos em outros modais, as rodovias ainda são a principal forma de interligar pontos do país no transporte de cargas.

Isso começou a se tornar um padrão depois da década de 1950, com os investimentos na malha rodoviária e na produção de veículos para esse tipo de modal.

No entanto, a infraestrutura precária ainda é um grande problema para as empresas brasileiras.

Isso se torna um entrave para cumprimento de prazos e gerenciamento de situações de risco.

Em um cenário de uma operação extremamente delicada, como o transporte de cargas pesadas, esse desafio se torna ainda maior e mais impactante. 

Além disso, o próprio foco na malha rodoviária gera um congestionamento de estradas, o que prejudica as condições delas.

Esse fator aumenta o fator periculosidade para veículos de transporte de cargas e também para veículos de passeio. 

Conheça os maiores desafios no transporte de cargas pesadas

Como abordamos de forma breve no último tópico, há desafios enormes a serem enfrentados no transporte de cargas pesadas.

Por isso, é preciso investir em inteligência, na capacidade de previsibilidade e na gestão de dados para buscar insights.

Neste tópico a ideia é explorar um pouco mais os desafios e tentar traçar um cenário do que é esse tipo de transporte no nosso país. 

Em suma:

  • Preços elevados
  • Baixa infraestrutura
  • Falta de segurança
  • Grande burocracia
  • Prazos

Preços elevados

Um dos pontos sensíveis é a questão dos preços altíssimos. Transportar cargas maiores no Brasil resulta em um aumento considerável nas despesas, principalmente envolvendo os veículos.

Vamos detalhar. Cargas maiores significam maior desgaste nos equipamentos de transporte, o que, por sua vez, aumenta gastos com manutenção. 

Da mesma forma, é preciso um esforço maior dos motores (mais força nos arranques, força nos aclives, etc), o que representa maiores gastos com combustível. 

Por outro lado, o tamanho do veículo gera um aumento nos valores de pedágio também, o que, quando acumulado, pode impactar o balanço financeiro das empresas responsáveis.

Além disso, caso algum problema ocorra no trajeto, é necessário investir ainda mais para recuperar operações e voltar à normalidade. 

Baixa infraestrutura

A infraestrutura rodoviária no Brasil sofre bastante com condições de estradas ruins e oferece um perigo grande para empresas e motoristas.

Vias com buracos, falhas e com seções desgastadas atrapalham a condução, atrasam as entregas e ainda colocam em risco as vidas de motoristas e o dinheiro das empresas.

Falta de segurança

O roubo de cargas é algo muito comum no Brasil e corresponde a outro dos grandes desafios. Segundo o CNT, em 2019, tivemos 18 mil casos de roubos, o que gerou um prejuízo de R$ 1,4 bilhão. 

Mesmo no caso do transporte de cargas pesadas, é preciso tomar cuidado com esse aspecto. 

Além disso, as próprias condições da infraestrutura podem oferecer transtornos e riscos de segurança, como situações de acidentes, avarias nos produtos, etc.

É um problema que não somente afeta o veículo de transporte, mas também pode afetar outros carros na pista.

Rotas mal planejadas apresentam riscos maiores e crescentes também. O motorista pode ter que lidar com curvas perigosas e até inviáveis para o tipo de carga, por exemplo. 

Assim, a empresa deve pensar em estratégias como o monitoramento e rastreamento das rotas.

Essas soluções facilitam o controle, mesmo a distância, permitindo tomadas de decisões que tornam o processo de transporte menos arriscado.

Grande burocracia

Outro ponto importante é a burocracia que envolve o transporte de cargas pesadas no nosso país.

Há diferentes leis em âmbito estadual e federal, sendo que essas normas variam de forma frequente. 

Um exemplo disso é o conjunto de taxas para veículos de grande porte. Há também restrições de cargas em determinadas partes das rodovias. 

É preciso seguir essas normas, mas é difícil acompanhar as mudanças na legislação.

O excesso de burocracia torna a operação ainda mais difícil e delicada.

Prazos

Os prazos de entrega configuram outro grande desafio na gestão de transportes de cargas com maior peso.

Afinal, é preciso lidar com imprevistos, as próprias dificuldades do transporte, ao mesmo tempo em que os prazos apertam.

A logística hoje deve atender a demandas cada vez mais rápidas e urgentes, por isso, precisa do apoio tecnológico. 

Assim, é necessário evitar ao máximo atrasos e até mesmo antecipar prazos, pois um problema nesse quesito desencadeia outros problemas sérios para outros agentes na cadeia de suprimentos.

Quais são as formas mais comuns de transportar cargas pesadas?

A seguir, falaremos sobre os tipos de transporte de cargas pesadas.

No Brasil, ainda predomina o transporte rodoviário. Apesar disso, a recomendação é que cargas pesadas sejam conduzidas por outros meios, como o ferroviário, para maior segurança.

A malha rodoviária ainda é a mais usada por ajudar na cobertura de distâncias maiores. Como o Brasil é um país continental, com regiões de características muito diferentes, é difícil interligar dois pontos por outros meios.

Ademais, nas rodovias, é possível conhecer melhor e monitorar os trajetos. A possibilidade de rastreio é uma vantagem interessante que pesa a favor da escolha desse modal.

Outra estratégia utilizada é a condução multimodal. Trata-se de uma solução que envolve diferentes meios, como o rodoviário e o marítimo, em sequência.

Logo, a ideia é unir o melhor dos dois mundos.

Como fazer o transporte de cargas pesadas?

O mercado evoluiu bastante em soluções e inovações para a logística. Na atualidade, é possível pensar em diferentes formas de otimizar o transporte de cargas pesadas, para alcançar resultados incríveis.

Nesse sentido, falaremos mais sobre como transportar cargas pesadas da melhor forma.

Conte com uma equipe de transporte qualificada

É importante ter um bom time cooperando com seus objetivos. No caso de cargas mais complexas, as pessoas devem estar devidamente qualificadas para lidar com esse tipo de produto e oferecer o máximo de segurança. 

Isso envolve os motoristas — que precisam dominar a condução —, as pessoas que ajudam a amarrar e preparar os produtos etc.

Todos os integrantes do time precisam estar alinhados com a necessidade de proteção. Também é crucial garantir a integração do time com as soluções tecnológicas utilizadas, de modo que a tecnologia seja realmente útil e efetiva. 

Defina o modal ideal para suas necessidades

A escolha do modal certo para o tipo de entrega é essencial e garante a segurança do transporte de antemão. É preciso analisar o tempo de entrega, a necessidade de urgência no deslocamento, a capacidade e as vias.

O ideal é ter um percurso curto, monitorável, rápido, sem grandes imprevistos. Da mesma forma, o modal escolhido deve assegurar o máximo de segurança para seus produtos e para o ecossistema ao redor (no caso de rodovias, para os outros motoristas e carros).  

Tenha uma frota adequada

Também é preciso pensar nos veículos que são utilizados para o transporte. O ideal é ter uma frota adequada, consistente e otimizada para esse tipo de carga. A empresa deve sempre manter uma frota de qualidade, pensando em antecipar necessidades.

Ter a frota certa requer uma análise prévia do tipo de produto que você terá que transportar. A partir desse diagnóstico, a companhia é capaz de escolher os veículos adequados e garantir o máximo de agilidade na hora de organizar um pedido.

Atente-se às condições de uso dos veículos

As manutenções são fundamentais e devem ser gerenciadas como prioridade. O ideal é que os seus veículos já estejam em boas condições antes de precisar acioná-los para um trajeto de entrega. 

No caso do nosso escopo neste conteúdo, o transporte de cargas pesadas, isso se faz ainda mais necessário. 

É preciso garantir boas condições em termos de estrutura e consistência dos eixos para que os veículos suportem tranquilamente o peso das cargas.

Como falamos, o desgaste é maior por conta do maior uso dos recursos do veículo. Então, o cuidado deve ser redobrado também: com manutenções preditivas e preventivas, que antecipam problemas e estimulam decisões antes de riscos se concretizarem.

Cumpra a legislação

Outro ponto muito importante: cumprir as leis. Antes de fazer o transporte de cargas pesadas, procure se informar sobre os pesos permitidos para transporte de carga, o peso máximo em transporte de carga e outros fatores.

O ideal é estar em conformidade com as leis de trânsito e a legislação de cada local para não ter grandes problemas com fiscalização. 

Seguir a lei é mandatório também por questões de segurança: as normas ajudam a prevenir problemas que já foram comuns e que causaram acidentes.

No transporte de cargas pesadas, a principal legislação sobre o assunto é a Lei da Balança, que você pode conferir em detalhes neste outro artigo que fizemos sobre o assunto: Lei da Balança: o que é, como funciona e penalidades.

Faça o gerenciamento de riscos

A gestão do transporte de cargas pesadas deve considerar um controle estrito dos riscos possíveis. É necessário ter visibilidade sobre os problemas que podem ocorrer, bem como sobre o impacto de cada um dos riscos.

Assim, a empresa é capaz de se movimentar para prevenir esses cenários e assegurar o máximo de segurança. 

Rastreie as cargas

O rastreamento das cargas permite que a empresa mantenha um controle preciso de toda a movimentação das mercadorias, para não perder nada de vista. 

Desse modo, é possível prever riscos, evitar situações perigosas e garantir a proteção dos profissionais envolvidos e das cargas.

Com essa tecnologia, a empresa saberá exatamente onde cada bitrem ou caminhão está, sem atrasos. Uma ferramenta de monitoramento completa permite entender melhor cada cenário para lidar com possíveis problemas com inteligência. 

Planeje as rotas

O planejamento das rotas torna-se obrigatório para quem precisa de consistência e certeza de segurança na logística. 

Pode complementar a análise de riscos, de modo a garantir que o transporte das cargas seja feito apenas em locais permitidos e seguros. Ou seja, permite filtrar as rotas e escolher as melhores para cada carga.

O planejamento pode ser focado em segurança, mas também pode ser feito com foco em prazos de entrega e em diminuição de custos. 

Ao ter essa visão abrangente, a empresa consegue equilibrar esses fatores, de modo a conseguir benefícios amplos que impactam positivamente todos os envolvidos.

TOTVS Planejamento de Rotas

O TOTVS Planejamento de Rotas  é uma solução que se integra facilmente a qualquer sistema ERP. Otimiza a gestão da logística, com foco em inteligência, previsibilidade e agilidade.

Com o planejador, é possível ter uma visão completa dos locais de entrega e das rotas, a partir de geolocalização. 

Da mesma forma, a empresa gerencia todos os pedidos e os roteiros de entrega com um dashboard completo. Para cada pedido, analisam-se veículos disponíveis, capacidade de carga, distâncias e outros pontos, de modo a definir a melhor entrega possível.

Além disso, a gestão é capaz de visualizar as rotas e os trajetos completos, com um mapa, inclusive controlando possíveis paradas. 

O planejador permite saber tudo o que vai acontecer de antemão, para garantir o máximo de proteção e cuidado nos casos de cargas pesadas, por exemplo.

Experimente grátis o TOTVS Planejamento de Rotas por 30 dias!

Conclusão

Neste conteúdo, você percebeu a importância de controlar bem as entregas e a gestão logística quando se fala em transporte de cargas pesadas.

Além disso, discutimos os desafios que interferem nesse tipo de transporte em nosso país.

Diante disso, reforça-se a necessidade do apoio de tecnologias avançadas e específicas, como um bom planejador de rotas

O melhor nesse quesito é o da TOTVS. Por isso, não deixe de experimentar a nossa solução!

Artigos Relacionados

Deixe aqui seu comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.


Usamos cookies para fornecer os recursos e serviços oferecidos em nosso site para melhorar a experência do usuário. Ao continuar navegando neste site, você concorda com o uso destes cookies. Leia nossa Política de Cookies para saber mais.