Modais de transporte: o que são, principais tipos e tendências

Equipe TOTVS | 09 junho, 2022

Os modais de transporte são os meios utilizados no deslocamento de produtos. Independente da distância, são eles que tornam a locomoção possível. 

Apesar de serem muito importantes, esses modais podem representar despesas bem altas para os negócios. 

Não temos como abrir mão dos meios de transporte para as entregas e distribuição de mercadorias no país, mas é possível otimizar a gestão para reduzir custos nesses processos. 

Conhecer os tipos de transporte existentes e suas características é a melhor forma de avaliar qual o método mais eficiente para as operações logísticas da sua empresa.

Para conhecer as características de cada modal, saber os mais comuns no Brasil e entender como escolher o ideal para o seu negócio, continue a leitura deste artigo e aproveite as nossas dicas!

O que são modais de transporte?

Modais de transporte são os meios disponíveis para locomoção de cargas de um ponto a outro. 

A definição é bem simples, mas é importante entender que existem vários tipos de modais e cada um deles tem características bem específicas. 

Quem atua no setor de logística precisa ter essas diferenças bem claras, pois não é permitido transportar alguns tipos de mercadorias em determinados modais. 

Além disso, o entendimento sobre os métodos de transporte possibilita uma avaliação sobre o tipo mais eficiente, prático e com melhor custo-benefício de acordo com os objetivos da empresa.

Quais os principais tipos de modais de transporte?

Hoje, é possível elencar 6 tipos principais de modais para transporte de cargas. 

A escolha das empresas varia muito de acordo com alguns fatores, como distância da entrega, fragilidade da mercadoria e prazo. 

Todos os tipos apresentam pontos positivos e negativos, por isso fizemos uma lista com os principais modais de transporte e suas características. Confira a seguir! 

Modal de transporte aeroviário

O modal aeroviário, como o nome já indica, tem como principal meio de transporte os aviões. Agilidade e segurança são algumas características de destaque deste meio.

Esse tipo de modal é muito utilizado para o transporte de cargas perecíveis, entregas urgentes ou ainda de alto valor agregado, como eletrônicos. 

Além dessas mercadorias, os envios a longas distâncias também costumam usar os modais aéreos. Veja os pontos positivos deste método:

  • trajeto livre de trânsito e muito mais ágil;
  • aeroportos com localização estratégica;
  • prazo de entrega reduzido;
  • segurança.

Separamos também algumas desvantagens desse modal, confira:

  • capacidade de carga mais baixa do que outros modais;
  • depende da integração entre modais de transporte;
  • custo mais alto.

Modal de transporte rodoviário

Método mais utilizado no Brasil, o modal rodoviário é feito por caminhões, carretas e carros pelas rodovias do país.

Segundo dados da Senatran (Secretaria Nacional de Trânsito), cerca de 75% das mercadorias movimentadas em território brasileiro são transportadas pelo modal rodoviário. 

Um dos principais motivos para esse ser o meio mais escolhido pelas empresas é a possibilidade de transportar diversos tipos de carga, desde grãos até animais. 

Confira outras vantagens do meio:

  • burocracia reduzida na documentação;
  • flexibilidade na roteirização de cargas;
  • maior alcance do transporte;
  • acessibilidade.

Apesar de ser o modal mais comum entre as empresas brasileiras, o transporte rodoviário ainda apresenta pontos negativos, como:

  • tempo maior de locomoção para longas distâncias;
  • condições precárias de algumas estradas;
  • mais riscos de acidentes e roubos;
  • menor capacidade de transporte;
  • custo elevado do frete.

Modal de transporte ferroviário

Muito indicado para o transporte de cargas mais volumosas, o modal ferroviário consiste nos deslocamentos realizados pelas vias férreas.

O método é normalmente utilizado na condução de produtos agrícolas, cargas a granel e derivados do petróleo, por exemplo. 

Apesar de não ter a mesma flexibilidade do modal rodoviário, este método é muito eficiente e traz diversos benefícios para as operações logísticas, como:

  • menor incidência de taxas;
  • alta capacidade de carga;
  • custo mais baixo;
  • maior segurança.

Por outro lado, o modal de transporte ferroviário no Brasil ainda recebe pouco investimento, o que limita as rotas atendidas e dificulta as entregas. Confira as principais desvantagens:

  • pode ser necessário utilizar outro modal para concluir a entrega;
  • malha viária reduzida no país;
  • trajeto fixo.

Modal de transporte dutoviário

O modal de transporte dutoviário utiliza tubos e dutos (aparentes, subterrâneos ou submarinos) para fazer o deslocamento de cargas. 

Com ele, é possível realizar o transporte de grandes volumes a longas distâncias. Na prática, é muito aplicado no deslocamento de gases e líquidos, como petróleo, gás natural e gasolina, por exemplo.

Veja algumas vantagens deste modal:

  • transporte eficiente para longas distâncias;
  • grande capacidade de carga;
  • baixo custo operacional;
  • segurança.

Já os desafios do modal de transporte dutoviário ficam, principalmente, na instalação dos sistemas. Confira os pontos de dificuldade:

  • mais burocracia pela necessidade de licença para atuação;
  • riscos de acidentes ambientais;
  • alto investimento inicial;
  • trajetos inflexíveis.

Modal de transporte hidroviário/marítimo

O modal hidroviário, também chamado de aquaviário ou marítimo, inclui os transportes feitos pela água com barcos e navios. 

Seja através de mares, rios ou lagos, esse é um ótimo método para deslocamento de grandes cargas a longas distâncias e também um dos mais antigos. 

Dentre as vantagens do modal hidroviário, podemos destacar:

  • capacidade de transportar grandes volumes de carga;
  • maior segurança na preservação das mercadorias;
  • locomoção a longas distâncias;
  • custo reduzido. 

Além de conhecer os pontos positivos, é importante ficar atento a algumas desvantagens desse modal, como:

  • necessidade de terminais especializados para embarque e desembarque;
  • processos mais burocráticos para liberação da mercadoria;
  • tempo maior de entrega.

Modal de transporte infoviário

Para finalizar, o sexto modal de transporte da nossa lista é o infoviário. 

Também conhecido como digital ou virtual, esse é um método mais recente, que consiste no transporte pelas infraestruturas de telecomunicações, como satélites e fibra ótica, por exemplo.

É por ele que serviços como a internet, a televisão por assinatura e a cobertura telefônica chegam até as casas. 

Confira as vantagens deste modal:

  • agilidade no transporte de informações;
  • segurança na transmissão de dados;
  • grande potencial de crescimento;
  • praticidade nos serviços digitais.

Apesar de muito promissor, o modal infoviário também apresenta alguns pontos negativos:

  • custo elevado para a instalação e manutenção;
  • carga tributária sobre os serviços;
  • mais burocracia.

Transporte modal, intermodal e multimodal: como se diferem?

Agora que já conhecemos melhor os modais de transporte e exemplos de cada tipo, é importante entender a diferença entre as 3 formas de locomoção existentes.

Os métodos modal, intermodal e multimodal representam modalidades distintas de transporte. Entenda o que cada uma significa:

  • modal: envolve apenas um tipo de transporte e um único contrato;
  • intermodal: envolve mais de um transporte, com contratos diferentes para cada trecho;
  • multimodal: também considera mais de um tipo de transporte, porém tem apenas um contrato.

Dentro das operações de entrega, é possível surgir a necessidade de utilizar mais de um modal de transporte.

Nestes casos, é importante avaliar qual dos sistemas acima é o mais vantajoso, sempre considerando os prazos de entrega, eficiência do meio e os custos logísticos envolvidos.

Um panorama sobre os modais de transporte no Brasil

Como vimos, o modal rodoviário é o grande responsável pela maior parte das cargas transportadas no Brasil.

Apesar de todos os modais estarem presentes no país, eles ainda não recebem a mesma atenção e investimentos dedicados à malha rodoviária. 

Quando consideramos o percentual dos modais de transporte no Brasil, temos a seguinte configuração:

  • rodoviário: 61,1% das cargas;
  • ferroviário: 20,7%;
  • hidroviário: 13,6%.

Os dados são da CNT (Confederação Nacional do Transporte) e comprovam o foco no modo rodoviário. 

Isso indica uma forte necessidade de reavaliação do cenário logístico brasileiro para então definir os melhores caminhos para o desenvolvimento de outros modais. 

Expectativas quanto ao futuro dos modais de transporte no país

Além de ser uma das etapas mais importantes da logística, o escoamento de produtos tem influência direta sobre a economia brasileira. 

Neste contexto, questões de mobilidade e acessibilidade são fundamentais para o desenvolvimento econômico – e também social – de um país. 

Para isso, a diversificação dos modais de transporte é um passo fundamental. 

Considerando as expectativas para cenários futuros, existem previsões para que a dependência do modal rodoviário seja reduzida nos próximos anos.

Segundo o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), a perspectiva é que modais rodoviário, ferroviário e aquaviário representem um percentual aproximado de ⅓ do transporte nacional cada um até 2025.

Por outro lado, os investimentos ainda seguem mais altos para o método rodoviário nos dias atuais. 

Em 2021, o Ministério da Infraestrutura dedicou 72,3% dos recursos disponíveis para melhorias nas malhas rodoviárias, contra 19,4% nas ferrovias, 5,3% para aeroportos e 3,1% para os portos.

As mudanças dependem dos próximos passos do governo e do mercado de maneira geral, então é importante ficar atento.

Qual a importância da integração entre modais de transporte?

A necessidade de modais de transporte interligados surge a partir das crescentes demandas logísticas. 

Hoje, a busca por praticidade, agilidade e economia impulsionam as mudanças no setor e trazem o foco para soluções de integração entre modais de transporte. 

Pensando na mobilidade urbana, a multimodalidade traz muitos benefícios para a locomoção e escoamento de mercadorias no país.

Assim como a integração logística facilita processos e otimiza a gestão dentro de empresas, a assimilação de modais é um caminho para garantir agilidade e eficiência nas entregas. 

Outro ponto muito positivo da integração, é a redução de custos dos modais, que podem representar uma grande fatia do orçamento das companhias.

Quanto os custos dos modais de transporte representam no faturamento das empresas?

Segundo pesquisas da ABML (Associação Brasileira de Movimentação e Logística), os custos com os modais de transporte podem representar 7% de todo o faturamento da empresa, dependendo da carga.

Normalmente, as despesas ficam entre 1% e 2% do faturamento total, mas é importante ficar atento ao índice máximo apontado pelos estudos para evitar problemas financeiros.

Para que o deslocamento de produtos seja possível, as empresas precisam considerar diversas despesas, desde combustível e pedágio até taxas de documentação e tributos.

Com os gastos elevados, encontrar meios de economizar é fundamental para garantir a saúde financeira da empresa. 

Neste contexto, conhecer os tipos de modais de transporte e suas características é a base para um bom planejamento logístico. 

Como escolher o melhor modal para o transporte de cargas do seu negócio?

Depois de conhecer os tipos e fazer um pequeno comparativo entre modais de transporte, vale destacar alguns pontos que devem ser avaliados no momento de decidir a modalidade mais indicada para o seu negócio.

Confira as nossas dicas:

  • considere o tipo de mercadoria transportada;
  • avalie a distância e o prazo de entrega;
  • verifique a segurança da modalidade;
  • coloque os custos na ponta do lápis.

Lembre-se também da importância de manter a integridade dos produtos até o destino, assim como a necessidade de seguir os padrões estabelecidos pela legislação.

A importância da tecnologia para otimizar suas operações logísticas

A tecnologia tem um impacto muito positivo nas operações logísticas, auxiliando do planejamento ao momento da entrega das mercadorias. 

Conforme o negócio cresce, as demandas aumentam e fazer os processos de maneira manual fica cada vez mais complexo. 

Ao contar com uma solução tecnológica de automação, é possível simplificar as etapas operacionais, aumentar a produtividade e melhorar a qualidade dos serviços prestados.

Existem inúmeros benefícios dos avanços tecnológicos para o setor logístico, mas é importante encontrar os recursos certos para o seu negócio.

TOTVS Planejamento de Rotas

Falando em tecnologia, o planejador de rotas da TOTVS é uma das ferramentas mais eficientes para agilizar as entregas sem perder a qualidade de serviço.

O software disponibiliza recursos completos que te ajudam a definir uma roteirização otimizada e assim reduzir até 30% dos custos de entrega. 

Tudo isso com um período de teste gratuito para que você possa conhecer melhor as funcionalidades do TOTVS Planejamento de Rotas. 

Experimente grátis o TOTVS Planejamento de Rotas por 30 dias!

Nova call to action

Conclusão

Cada modal de transporte tem suas vantagens e desvantagens, mas não há dúvidas da importância de cada um deles para o fluxo de escoamento de produtos no país.

Ao longo deste conteúdo, você descobriu as características de cada tipo de modal e entendeu um pouco mais sobre o cenário brasileiro de transporte. 

Como vimos, o sistema rodoviário é o mais utilizado, mas nem sempre é a melhor opção para o seu negócio.

Avalie com atenção os pontos destacados neste artigo na hora de escolher o método ideal e acompanhe os conteúdos da TOTVS para conferir outras dicas de otimização para o setor logístico.

Artigos Relacionados

Deixe aqui seu comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.


Usamos cookies para fornecer os recursos e serviços oferecidos em nosso site para melhorar a experência do usuário. Ao continuar navegando neste site, você concorda com o uso destes cookies. Leia nossa Política de Cookies para saber mais.