open source

Como funciona um software open source e quais seus benefícios?

Equipe TOTVS | DESENVOLVEDORES | novembro 28, 2019

O termo em inglês “open source” significa “código aberto” e se refere ao código-fonte de um software, que pode ser adaptado para objetivos variados.

Na maioria das vezes, essas ferramentas são compartilhadas na rede pelos desenvolvedores, permitindo acesso sem restrições a qualquer pessoa. Quer saber mais sobre o que é open source? Continue lendo o post que preparamos para você!

O que é open source?

O sistema open source foi idealizado e desenvolvido por Eric Raymond e outros fundadores da OSI (Open Source Initiative). O termo surgiu em uma reunião ocorrida em 1998, em uma convenção que contou com pessoas que se tornaram referência sobre o assunto. 

O objetivo do debate era apresentar um software livre para as empresas, de uma maneira mais comercial, sem um discurso ético e de direitos. Movimentos como “Software Livre” e “Código Aberto” frequentemente se unem em causas agregadoras, com a sigla FLOSS (Free/Libre and Open Source Software). 

Geralmente comandado por uma comunidade global de desenvolvedores que doa seu tempo e trabalho para criar melhorias no código original, resolvendo e corrigindo problemas e implementando novas funcionalidades.

Nova call to action

O que faz um software ser open source?

Ao contrário dos softwares privados, em que novas versões e atualizações são publicadas apenas pela empresa desenvolvedora, no caso do software open source, os updates podem surgir a qualquer momento, de todos os lugares do mundo.

Essa definição de um software livre se aproxima de um conceito coletivo e voltado às reais necessidades dos usuários. Segundo o texto original da Debian Free Software Guidelines, um programa de código aberto deve ter as seguintes características:

Código-fonte aberto

O software deve ter um código-fonte que permita que os usuários o abram e que esteja legível para qualquer programador. A licença do software libera alterações no código e modificações de programas, mas sua distribuição deve ser feita sobre os mesmos termos da licença original.

Em alguns casos, porém, é exigido que os programas modificados tenham nomes e números que façam a distinção da versão original das novas versões. Isso depende de como o desenvolvedor quer prosseguir.

Distribuição de licença

Os direitos ao software estão disponíveis para todos que o utilizam. Eles devem ser aplicados, mesmo que distribuídos para várias pessoas, mantendo sempre as diretrizes da licença original.

Aqueles que possuem os direitos desses programas têm garantia conjunta com a distribuição total do programa original. A licença de um open source não deve ter nenhuma cláusula com regras para mudanças de estilo, demandas etc.

Integridade do autor do código

A licença não pode restringir a distribuição do código fonte em uma forma alterada. Isso não vale nem para licenças que autorizem a distribuição de arquivos patch, alterando o programa no momento de sua construção. A restrição ao código-fonte acaba transformando o software livre em software privado.

A licença deve permitir a distribuição do programa construído a partir do código-fonte modificado, mas ainda pode exigir que programas derivados tenham um nome e número diferentes da versão original.

Distribuição Livre

A distribuição da licença do software deve ser realizada inclusive se tiver outros programas como componentes do software.

O software até pode ser vendido depois de suas modificações, mas outras pessoas também terão os mesmos direitos sobre ele, não sendo restrito somente aos programadores.

Discriminação Zero

Qualquer pessoa, independentemente de sua condição social ou financeira, pode utilizar um sistema open source. A definição da licença garante que todas as pessoas tenham direitos iguais de obter o software de forma livre.

Da mesma maneira, qualquer empresa também pode utilizar a licença do programa, já que todos os ramos estão legíveis para a utilização. Sendo assim, não há como evitar que usuários autônomos ou organizações utilizem esse software da maneira que acharem melhor.

Trabalhos Derivados

A licença de um software open source deve ser aberta quanto à permissão para modificações e trabalhos derivados. Seguindo essa lógica, é necessário garantir que essas derivações sejam distribuídas sob os mesmos termos da licença original.

Quais as vantagens de um software open source?

Pelo fato de o código-fonte ser aberto, um software open source oferece grande liberdade para o usuário. Ao acessá-lo, você pode observar tudo o que acontece no programa e evitar que algum código mal-intencionado invada o software.

Como não tem um custo de licença, o software open source traz uma abertura para atuar em serviços e informação, garantindo um maior e melhor retorno dos investimentos em tecnologia da informação. 

Quando falamos da comunidade de programadores e desenvolvedores, as vantagens vão além. Eles podem testar, aprender e adaptar os softwares como quiserem, em uma forma de estudo, compartilhando o produto e suas pesquisas sobre ele com outras pessoas interessadas.

Existem, entretanto, algumas vantagens fundamentais para os adeptos do desenvolvimento do sistema open source. Confira!

Segurança

Por ser um código público, qualquer pessoa que tenha esse tipo de conhecimento pode contribuir no desenvolvimento do software, corrigindo problemas e falhas de segurança, por exemplo. Se o software fosse de código privado, essas edições só poderiam ser feitas pelos programadores originais.

Transparência

Ao acessar a programação, o usuário deve saber exatamente por onde está caminhando, sem correr o risco de se deparar com uma surpresa desagradável. Um exemplo disso seria uma coleta de dados pessoais sem sua permissão, o que quebraria seu sigilo e privacidade.

Manutenção

Qualquer um que tenha acesso ao software open source pode trabalhar para mantê-lo atualizado e contribuir com melhorias. Isso é um fator bastante positivo, pois ninguém precisa esperar que os desenvolvedores originais tenham a iniciativa de otimizar o sistema.

Informação

Inovações e avanços na tecnologia são sempre positivos e devem ser compartilhados com o máximo de pessoas possível, sem restrição. As tecnologias e a forma como as coisas acontecem em termos de programação não ficam mais sob domínio exclusivo de quem programou.

Custo

Embora a total gratuidade não seja uma regra em todos os casos, a maioria dos programas aplica essa condição com custo zero. Ponto positivo para a democratização da tecnologia e informação.

Continue acompanhando o blog da TOTVS

Se você se interessou pelo tema que discutimos e quer saber mais sobre desenvolvimento e inovação, continue acompanhando nosso blog para não perder nenhum conteúdo. Se preferir, entre em contato para conversar com um dos nossos especialistas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *