Downsizing: o que é, benefícios, desafios e como aplicar

Equipe TOTVS | 05 julho, 2024

O downsizing é uma estratégia de reestruturação e transformação que busca redução de custos e adaptação da empresa a um novo cenário de mercado. 

Por envolver cortes de pessoal e de cargos, pode ser traumatizante e frustrante para a equipe interna, contudo, é importante entender as melhores técnicas para passar por esse momento sem afetar a motivação.

Afinal, empresas são organismos passíveis de reestruturação e mudanças, dependendo das direções do mercado. Por exemplo, em tempos de crise, o ideal é não precisar cortar pessoal ou fazer mudanças profundas na estrutura e hierarquia, mas, se for necessário, é fundamental saber como e o que fazer. 

Confira as dicas que separamos neste artigo e entenda melhor por que a empresa precisa passar por esse momento de mudança para se adaptar e voltar a se desenvolver. 

O que é downsizing?

Downsizing é uma estratégia empresarial que envolve a redução do tamanho e da complexidade de uma organização. Isso geralmente se traduz em cortes de pessoal, fechamento de unidades operacionais, simplificação de processos e diminuição de níveis hierárquicos. 

Seu objetivo principal é aumentar a eficiência, reduzir custos e melhorar a competitividade da empresa no mercado. É adaptar-se a um novo panorama para salvar a lucratividade. 

Embora frequentemente associado a cortes de empregos, o downsizing pode também envolver a reestruturação da empresa para otimizar recursos e eliminar desperdícios.

A origem dessa estratégia

A origem do downsizing remonta aos anos 1970, quando muitas empresas, especialmente nos Estados Unidos, enfrentaram pressões econômicas e concorrência global crescente. 

Durante esse período, a necessidade de se adaptar rapidamente às mudanças no mercado levou muitas organizações a adotar a estratégia como uma medida para manter a sustentabilidade financeira e operacional. 

A prática ganhou popularidade como uma maneira de responder a crises econômicas, avanços tecnológicos e mudanças no comportamento do consumidor. Desde então, o downsizing tem sido uma estratégia comum em várias indústrias.

Qual a diferença entre downsizing e rightsizing?

Downsizing e rightsizing são estratégias empresariais que envolvem ajustes na estrutura organizacional, mas têm objetivos e enfoques distintos.

Downsizing

Downsizing é a prática de reduzir o tamanho e a complexidade de cargos em uma organização. 

Seu principal objetivo é diminuir os custos e melhorar a eficiência, frequentemente em resposta a dificuldades financeiras, declínio nos lucros ou mudanças no mercado. O foco é reduzir o excesso e eliminar recursos que são considerados desnecessários.

  • Objetivo: redução de custos e melhoria da eficiência em resposta a dificuldades financeiras ou mudanças no mercado.
  • Enfoque: foco na redução do tamanho da organização, muitas vezes através de cortes de pessoal e fechamento de unidades.
  • Impacto: pode levar a uma redução significativa na força de trabalho e potencialmente afetar a motivação e a cultura organizacional.

Rightsizing

Rightsizing, por outro lado, é uma abordagem mais equilibrada e estratégica que visa ajustar a estrutura organizacional para melhor alinhar com os objetivos de longo prazo e as necessidades do negócio. 

Em vez de simplesmente reduzir, o rightsizing envolve a análise cuidadosa das funções, processos e necessidades da empresa para determinar o tamanho ideal e a composição da força de trabalho. Isso pode incluir tanto a redução quanto o aumento de pessoal, realocação de recursos e mudanças nos processos para otimizar a eficiência e a produtividade.

  • Objetivo: alinhamento estratégico da estrutura organizacional com os objetivos e necessidades do negócio.
  • Enfoque: foco em ajustar a organização para o tamanho ideal, que pode envolver tanto redução quanto expansão de recursos.
  • Impacto: busca otimizar a estrutura organizacional de maneira mais equilibrada, visando o crescimento sustentável e a eficiência a longo prazo. Por isso, não necessariamente afeta a equipe interna. 

Os benefícios do downsizing nas empresas

O downsizing, quando implementado de maneira estratégica e bem planejada, pode trazer uma série de benefícios para as empresas. 

Um dos principais é a redução de custos operacionais. Ao diminuir o número de funcionários e simplificar processos, a empresa consegue economizar significativamente em salários, benefícios e outras despesas associadas à manutenção de uma grande equipe. 

Além disso, a eliminação de redundâncias e ineficiências serve para aumentar a produtividade, o que possibilita que a empresa opere de forma mais ágil e eficaz.

Outro benefício é a capacidade de adaptação rápida às mudanças do mercado. Em um ambiente de negócios em constante evolução, ser capaz de ajustar rapidamente o tamanho e a estrutura da organização é importantíssimo para a sobrevivência e o crescimento a longo prazo. 

O downsizing também ajuda a focar os recursos em áreas estratégicas, de modo a melhorar a competitividade e a capacidade de inovação da empresa.

Desvantagens desta ferramenta de gestão

Apesar dos benefícios, o downsizing também tem suas desvantagens. Uma das principais desvantagens é o impacto negativo na motivação dos funcionários. 

A redução de pessoal pode gerar insegurança, estresse e desmotivação entre os colaboradores restantes, afetando a produtividade e a qualidade do trabalho. Além disso, a perda de talentos e conhecimentos específicos pode prejudicar a capacidade da empresa de executar suas operações de maneira eficaz.

Outra desvantagem é a possível deterioração da imagem da empresa. Cortes de pessoal e fechamento de unidades tendem a ser percebidos negativamente pelo público, pelos clientes e pelos investidores, algo que compromete a reputação da empresa. 

Isso resulta em perda de confiança e lealdade, algo que dificulta a recuperação e o crescimento futuro.

Por fim, o downsizing representa, em muitos casos, uma sobrecarga de trabalho para os funcionários que permanecem na empresa. Com menos pessoas para realizar as mesmas tarefas, a carga de trabalho pode aumentar significativamente, levando ao burnout e a um aumento na rotatividade de pessoal.

Como aplicar o downsizing?

Aplicar o downsizing em uma empresa é um processo complexo que exige planejamento cuidadoso e decisões baseadas em dados. 

Quando feito corretamente, pode levar a uma organização mais eficiente e competitiva. No entanto, é crucial abordar esse processo com sensibilidade e transparência para minimizar os impactos negativos nos funcionários e na cultura da empresa.

Utilize dados para a tomada de decisão

A base para um downsizing bem-sucedido é a coleta e análise de dados precisos, o que é mais fácil com as soluções de People Analytics. Antes de tomar qualquer decisão, é essencial entender completamente o desempenho financeiro da empresa, identificar áreas de ineficiência e avaliar a necessidade real de recursos. 

Nesse sentido, analise relatórios financeiros, revisões de desempenho dos departamentos e feedback dos funcionários para obter uma visão clara de onde os cortes podem ser feitos com o menor impacto negativo.

Use dados, inclusive, para identificar quais áreas da empresa estão contribuindo menos para os objetivos estratégicos e onde há redundâncias. 

Por exemplo, a análise de desempenho pode revelar departamentos com baixa produtividade ou processos que podem ser automatizados. Dados detalhados ajudam a tomar decisões consistentes e certeiras e, assim, a empresa corta custos sem comprometer a qualidade ou a eficiência.

Planeje cada etapa

Uma vez que os dados tenham sido analisados e as áreas-alvo identificadas, o próximo passo é planejar cuidadosamente cada etapa do processo de downsizing. Esse planejamento deve incluir um cronograma detalhado, delineando quando e como cada mudança será implementada. 

É importante definir claramente os objetivos e comunicar esses objetivos a todos os níveis da organização para garantir que todos entendam o propósito e os benefícios esperados do downsizing.

Durante o planejamento, considere os seguintes pontos:

  • Comunicação transparente: a transparência é fundamental, pensando na experiência do colaborador. Os funcionários devem ser informados sobre o motivo do downsizing, os critérios utilizados para tomar decisões e como essas mudanças afetarão a empresa e os indivíduos. Uma comunicação clara e honesta ajuda a reduzir rumores e ansiedade;
  • Suporte aos funcionários: ofereça suporte adequado aos funcionários que serão afetados. Isso pode incluir pacotes de indenização justos, assistência na recolocação profissional e apoio psicológico. Demonstrar cuidado e consideração pelos colaboradores com um desligamento humanizado é um importante fator para manter a motivação e a confiança na empresa;
  • Reorganização estrutural: planeje a nova estrutura organizacional. Determine quais funções e responsabilidades serão redistribuídas e como os processos serão ajustados para acomodar a redução de pessoal. Certifique-se de que a nova estrutura apoie os objetivos estratégicos da empresa e mantenha a eficiência operacional;
  • Treinamento e desenvolvimento: ofereça treinamento e desenvolvimento para os funcionários remanescentes. Trata-se de uma forma de preencher as lacunas de habilidades deixadas pelos que saíram e preparar a equipe para assumir novas responsabilidades. Investir no desenvolvimento dos funcionários garante que a empresa continue operando de maneira eficaz após o downsizing;
  • Monitoramento e avaliação: após a implementação do downsizing, é crucial monitorar e avaliar continuamente o impacto das mudanças. Colete feedback dos funcionários e análise métricas de desempenho para identificar áreas que podem precisar de ajustes adicionais. Esse monitoramento contínuo é ideal para que a empresa permaneça no caminho certo e alcance os benefícios esperados.

Crie um plano de ação

Desenvolva um plano de ação detalhado para guiar o processo de downsizing. Esse plano deve incluir:

  • Objetivos claros: defina os objetivos específicos do downsizing, como a redução de custos em um determinado percentual ou a eliminação de redundâncias em certos departamentos;
  • Cronograma: estabeleça um cronograma detalhado com prazos para cada etapa do processo, desde a comunicação inicial até a implementação final das mudanças;
  • Responsabilidades: atribua responsabilidades claras a membros da equipe de gestão para garantir que cada aspecto do plano seja executado de maneira eficiente.

Lembre-se de reter talentos

Durante o downsizing, é crucial identificar e reter os talentos-chave que são essenciais para a operação e o futuro da empresa. Faça uma análise criteriosa para determinar quais funcionários possuem habilidades e conhecimentos indispensáveis. 

Da mesma forma, ofereça incentivos e oportunidades de desenvolvimento para esses talentos, garantindo que eles se sintam valorizados e motivados a permanecer na empresa.

A retenção desses talentos críticos ajuda a manter a continuidade dos negócios e a estabilidade durante o período de transição. Então, é importantíssimo fazer bem essa etapa. 

Motive as equipes

Após o downsizing, é fundamental focar na motivação e no engajamento dos funcionários remanescentes. Eles podem estar enfrentando incertezas e preocupações sobre o futuro, se perguntando se serão os próximos, por exemplo. 

Promova um ambiente de trabalho positivo, reconheça os esforços e contribuições dos funcionários e ofereça suporte emocional. 

Da mesma forma, realize reuniões regulares para ouvir suas preocupações e sugestões e comunique os avanços e sucessos alcançados pela empresa. Investir no bem-estar e na motivação das equipes remanescentes é essencial para reconstruir a confiança e fortalecer a coesão organizacional.

Tecnologias TOTVS para RH

A TOTVS é referência em soluções inovadoras para a gestão de Recursos Humanos, com soluções que transformam a maneira como as empresas gerenciam seu capital humano. 

Temos três principais funcionalidades que vão revolucionar seu RH: Departamento Pessoal, Gestão da Experiência Humana e Futuro do Trabalho.

Com a solução de Departamento Pessoal (DP), a TOTVS automatiza processos rotineiros, como folha de pagamento e controle de ponto, a fim de trazer eficiência e conformidade com a legislação. 

Já a Gestão da Experiência Humana foca no bem-estar e no desenvolvimento dos colaboradores, com foco em proporcionar uma jornada mais satisfatória e produtiva dentro da empresa.

Além disso, a TOTVS está na vanguarda do Futuro do Trabalho, integrando tecnologias que facilitam o trabalho remoto e a gestão de equipes distribuídas para promover flexibilidade e inovação.

Conheça melhor nossas estratégias e soluções para o RH!

Conclusão sobre downsizing

O downsizing é uma estratégia poderosa que, quando aplicada com cuidado e planejamento, pode transformar uma empresa, tornando-a mais eficiente e competitiva. Reduzir o tamanho e a complexidade infraestrutural ajuda a cortar custos e a eliminar redundâncias; logo, é o caminho para que a empresa se adapte rapidamente às mudanças do mercado. 

No entanto, é crucial lembrar que o downsizing deve ser baseado em dados precisos e implementado de maneira transparente e humana para minimizar os impactos negativos nos funcionários e na cultura da empresa.

Artigos Relacionados

Deixe aqui seu comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Usamos cookies para fornecer os recursos e serviços oferecidos em nosso site para melhorar a experência do usuário. Ao continuar navegando neste site, você concorda com o uso destes cookies. Leia nossa Política de Cookies para saber mais.