ciberseguranca

Como garantir a cibersegurança na sua empresa?

Equipe TOTVS | GESTÃO DE NEGÓCIOS | 09 março, 2020

A cibersegurança é um tema que vem sendo amplamente debatido no mercado. Após a aprovação da Lei Geral de Proteção de Dados, a LGPD, as empresas estão buscando tomar mais cuidado ao capturar, manipular e armazenar informações pessoais de clientes.

O crescente número de crimes digitais é mais um motivo para essa preocupação. Por isso é importante estar muito bem informado sobre o assunto. Entenda mais detalhes sobre como implementar essas mudanças no seu negócio e como manter os dados pessoais dos consumidores seguros.

O que é cibersegurança?

A cibersegurança é um conjunto de práticas que visam a segurança de computadores e servidores, além de dispositivos móveis, sistemas eletrônicos e redes de ataques. Cada vez mais, esses ataques evoluem, por isso empresas e outras entidades precisam reforçar seus métodos de segurança.

As ameaças do mundo digital podem ser divididas basicamente em três grupos: os crimes virtuais, guerra cibernética e o terror virtual.

  • Os crimes virtuais são cometidos por indivíduos ou grupos que atacam sistemas visando ganhos financeiros. Esses crimes podem ser cometidos contra bancos, instituições financeiras e até pessoas físicas;
  • Já as guerras cibernéticas podem envolver motivação política, através da coleta ilegal de informações sigilosas,
  • E, por fim, o terror virtual visa minar sistemas eletrônicos para causar pânico e medo.

Muitas ferramentas podem ser usadas pelos hackers invasores como vírus, worms, cavalos de Tróia e spyware. Os vírus e os worms têm a capacidade de se replicar e, assim, danificar arquivos e até sistemas. Já o spyware e também o cavalo de Tróia podem ser usados para coletar dados clandestinamente.

Qual a importância de investir em cibersegurança?

Devido a todas essas ameaças, é muito importante que as empresas invistam em tecnologia que proporcionará, não somente segurança na internet, mas em tudo o que for da corporação. É preciso se certificar de que não há nenhum tipo de vulnerabilidade que os criminosos possam se aproveitar para cometer fraudes e outros crimes.

Além de manter segura as informações da organização, é preciso também conseguir proteger os dados pessoais dos clientes. Foi por esse motivo que a LGPD foi aprovada e pelo qual as empresas precisam tomar medidas para se adequarem às novas normas de proteção de dados.

lgpd

O que diz a LGPD?

A LGDP nasceu de uma necessidade de proteger os dados pessoais de usuários da internet. Isso se tornou evidente após o conhecido caso Cambridge Analytica, empresa que utilizava dados pessoais de usuários do Facebook para fins políticos. A partir daí se verificou que não haviam regras claras quanto a esse assunto.

Portanto, atualmente, empresas que lidam com esse tipo de informação precisam se assegurar de que os dados estão devidamente protegidos. Ainda, conforme a nova lei, o tratamento de dados de crianças e adolescentes precisará de uma atenção especial. Será necessária a autorização dos responsáveis para obtenção desses dados.

A nova regulamentação também fala sobre os dados que envolvem crença religiosa, raça, opiniões políticas e dados de saúde. Existem agora condições específicas para tratamento desse tipo de informação. Por esses motivos, hoje há um grande investimento em segurança de dados na internet.

Como se adequar à LGPD?

Definitivamente, empresas que tratam dados pessoais de usuários sofreram impactos em suas atividades. Portanto, precisam tomar medidas de modo a se certificar da segurança dessas informações. Veja, a seguir, algumas dicas importantes:

Planejamento

A primeira etapa é elaborar um plano de cibersegurança que envolva todos os setores da empresa. É preciso entender os princípios básicos da LGDP para ter certeza de que todas as regras serão respeitadas.

Pode ser preciso fazer uma análise para descobrir como as atividades da corporação serão afetadas. Com um bom planejamento a empresa não será prejudicada e pode até aprimorar seus processos.

Treinamentos

A segurança on-line também depende da capacitação dos colaboradores para que todas as normas sejam seguidas. A empresa não pode correr o risco de sofrer nenhum processo ou estar vulnerável às ameaças.

Portanto, é preciso que sejam feitos treinamentos das equipes que irão tratar os dados. Assim os profissionais saberão como devem ser feitos os procedimentos para que tudo funcione conforme a lei manda.

Governança de dados

A gestão de cibersegurança também inclui a governança de dados. Portanto, é importante se certificar de que existem profissionais na empresa que serão os responsáveis pela privacidade e também pela gestão dos dados.

Qualquer incidente deverá ser reportado a esse setor, que tomará as devidas providências de imediato. Tudo visando a contenção de danos e, mais importante, a prevenção dos mesmos.

Permissões

Outra grande mudança que deve ser feita de imediato é a solicitação de permissão para manipulação de dados. É imprescindível que essa medida seja tomada e que isso fique o mais claro possível para o usuário.

Portanto, é preciso sinalizar para a pessoa o que será feito com as informações dela. Um exemplo disso é o endereço de e-mail, a empresa deve informar o usuário sobre como e para quê será utilizado.

Sistema de gestão

Para facilitar ainda mais todo esse processo, a empresa pode optar em ter um sistema de gestão que seja adequado e que proporcione segurança das informações inseridas. Desse modo, os dados serão automaticamente tratados da devida forma. Entenda mais sobre cibersegurança e segurança da informação em nosso artigo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *