Gestão de pessoas: o guia completo para empresas

Equipe TOTVS | 11 outubro, 2022

Para uma empresa, a gestão de pessoas é um tema sério. Afinal, investir no potencial de seus colaboradores é uma maneira de garantir os melhores resultados.

Mas, afinal, como cada organização pode potencializar as habilidades e aptidões de seus funcionários, bem como desenvolvê-los de modo contínuo, a fim de criar um time engajado com os objetivos, produtivo e eficiente?

Convenhamos: essa não é uma missão simples — e o mais complicado, o cenário em todas as empresas é diferente.

Portanto, como trabalhar esses pontos e melhor gerenciar seus colaboradores, do momento em que chegam à empresa até o fim do seu ciclo?

A resposta está na gestão de pessoas, que se encarrega de trabalhar em cima de estratégias que visam a atrair, reter e desenvolver o capital humano de um negócio.

Tudo isso enquanto a empresa lida com situações negativas, como conflito, insatisfação, frustração e baixa produtividade.

Hoje, é possível dizer que uma empresa bem-sucedida só alcançou seus resultados por conta de um bom gerenciamento de pessoas.

Mas, qual o segredo dessas organizações?

Vamos responder a essas e outras perguntas neste guia completo. Pronto para aprender tudo sobre gestão de pessoas?

O que é gestão de pessoas?

Gestão de pessoas, também conhecida como administração de recursos humanos ou de capital humano, é o conjunto de processos, estratégias e ações que as empresas utilizam para gerenciar seus funcionários.

O conceito de gestão de pessoas engloba todas as atividades relacionadas à aquisição, desenvolvimento e manutenção do capital humano da empresa, bem como a seleção, admissão, treinamento, motivação e avaliação dos funcionários.

Na teoria, pode ser definido como o conjunto de boas práticas aplicadas de ponta a ponta nos processos de atração e seleção de talentos, otimização do desempenho e retenção de funcionários.

Tudo isso enquanto ainda proporciona suporte contínuo aos colaboradores da empresa.

O gerenciamento de pessoas também envolve a identificação das necessidades futuras de mão de obra da empresa e o desenvolvimento de planos para atender a essas necessidades.

totvs rh

Qual é a função da gestão de pessoas?

A gestão de pessoas tem como objetivo principal identificar e desenvolver o potencial humano da empresa, a fim de maximizar seu desempenho e contribuir para os objetivos globais da organização.

Para isso, a área realiza diversas atividades, como seleção e treinamento de funcionários, desenvolvimento de programas de motivação, avaliação de desempenho, entre outros.

Entre os objetivos do gerenciamento de pessoas, podemos mencionar:

  • ajudar a empresa a alcançar suas metas: tanto os estabelecidos a longo prazo — como aquilo descrito na missão organizacional — quanto os objetivos mais imediatos, como os de um projeto específico.
  • atrair e reter os melhores talentos: esta é uma das principais funções dos recursos humanos, já que é por meio da seleção de maiores talentos que as empresas se posicionam de maneira competitiva no mercado.
  • contribuir para o desenvolvimento da cultura organizacional: os valores, normas e comportamentos que caracterizam uma empresa são transmitidos e reforçados a partir da seleção, treinamento e avaliação de desempenho dos funcionários. Vale ressaltar que aqui entram também as responsabilidades em relação à promoção de um ambiente de trabalho diversificado.
  • assegurar o cumprimento das normas legais: nesta área, o RH é responsável por assegurar que as políticas e procedimentos da empresa estejam de acordo com as leis trabalhistas e outras regulamentações.
  • assegurar a estruturação de um time talentoso e multifacetado:  este é outro dos objetivos dos recursos humanos, que busca garantir que a empresa tenha uma equipe capaz de atender às demandas do mercado e contribuir além das expectativas.
  • aprimorar a experiência do colaborador:  além de selecionar e treinar funcionários, a administração de pessoas também deve garantir que eles tenham uma experiência positiva dentro da empresa.
  • abordar as pessoas de forma ética:  por fim, é preciso garantir que os colaboradores sejam tratados de forma justa e de acordo com os princípios éticos.

Qual a importância da gestão de pessoas nas organizações?

As organizações são compostas por pessoas, por isso faz sentido que a gestão de pessoas seja uma das funções mais importantes de qualquer empresa.

A gestão de pessoas abrange tudo, desde a contratação e demissão até a definição de salários e benefícios, e desempenha um papel vital na determinação do sucesso ou fracasso de uma organização.

Nos últimos anos, essa parte do RH tornou-se cada vez mais complexa, pois as empresas passaram a perceber que seus colaboradores são seus ativos mais valiosos.

Como resultado, a gestão de pessoas assumiu uma importância estratégica, e as organizações agora investem em ferramentas e recursos para ajudá-las a gerenciar seus colaboradores de forma mais eficaz.

E, embora possa ser um desafio, é essencial para o sucesso organizacional.

Ao reservar um tempo para contratar os funcionários certos, fornecer a eles o treinamento e o desenvolvimento de que precisam e criar um ambiente que estimule a inovação e a criatividade, as empresas garantem que todo potencial produtivo do seu pessoal apareça em cada entrega.

Além disso, trata-se de se mostrar interessado na evolução de cada profissional.

Esse é um aspecto essencial para o sucesso da operação.

De acordo com a pesquisa Employee Job Satisfaction and Engagement Report, apenas 29% dos funcionários disseram estar “muito satisfeitos” com as oportunidades atuais de progressão na carreira disponíveis na organização em que trabalham.

O mais alarmante? Cerca de 41% consideram isso um fator importante para a satisfação no trabalho.

Ou seja, as empresas devem prestar muita atenção para garantir que os funcionários sintam que podem avançar em suas carreiras sem ter que trocar de empresa para tal.

Os pilares da gestão de pessoas

Ainda sobre o conceito de gestão de pessoas, é possível desenvolver suas práticas ao levar em consideração cinco pilares básicos. Que tal conhecê-los?

Motivação  e engajamento

A administração de pessoas não se trata apenas de atrair e selecionar os melhores talentos, mas também de mantê-los motivados e engajados.

Assim, um dos pilares do melhor gerenciamento de pessoal é desenvolver programas de motivação e avaliar o desempenho dos funcionários.

Desse modo, você pode assegurar que os mesmos sejam produtivos, bem como entender seu nível de satisfação.

Comunicação

Esse é um ponto para assegurar que os funcionários estejam sempre bem informados sobre os objetivos, políticas e procedimentos da empresa.

Também é importante para transmitir os valores e a cultura organizacional.

O outro lado dessa moeda diz respeito à capacidade da organização de estabelecer meios de comunicação que favoreçam um ambiente de trabalho transparente, ágil e interconectado.

Trabalho em Equipe

Esse pilar é essencial para assegurar que os funcionários trabalhem juntos e de maneira harmoniosa, o que facilita a conquista dos objetivos estabelecidos.

Para isso, o gerenciamento de pessoas deve desenvolver programas e políticas que promovam o trabalho conjunto e em sintonia.

Treinamento e qualificação

Por fim, a gestão de pessoas deve assegurar que os funcionários tenham as habilidades e competências necessárias para desempenhar suas funções.

Para fazer isso, a área é responsável pela seleção e treinamento dos funcionários.

Isto implica em projetar e implementar programas que permitam aos funcionários adquirir as habilidades e conhecimentos necessários. Além disso, também é importante  monitorar seu progresso e avaliar seus resultados.

Os tipos de gestão de pessoas

Em uma organização, a forma de se aplicar esses pilares de gerenciamento de pessoas varia muito.

Por isso, é possível encontrar empresas tão distintas umas das outras, com culturas completamente opostas — e ainda assim, bem-sucedidas.

Entre os tipos de filosofias de administração de pessoas, podemos mencionar que os principais são:

  • tradicional: modelo mais pragmático e hierárquico, em que as ordens e a tomada de decisão ocorre em cascata. Nesse tipo, os colaboradores costumam não ter muita autonomia.
  • por desempenho: um modelo com foco em resultados, que visa a bater as metas predefinidas pela diretoria. O objetivo é trabalhar em cima da motivação dos colaboradores para engajá-los.
  • por competências: neste modelo, a empresa tem maior foco na gestão da experiência humana, de modo a trabalhar em cima (e de acordo) com as hard e soft skills de seus colaboradores. Aqui, a organização dá mais autonomia aos funcionários, que possuem mais recursos para investir em seu desenvolvimento pessoal e também como equipe.
  • misto: uma combinação de características de alguns ou todos os modelos acima.

Quais são as áreas da gestão de pessoas?

O gerenciamento é um dos componentes estruturais do RH em uma empresa. No entanto, colocar suas práticas em ação depende de uma série de fatores e do trabalho conjunto de várias áreas.

Que tal entender tudo que é englobado no guarda-chuva da administração de pessoas em um negócio? Confira:

Departamento Pessoal

O departamento de pessoal é a área de RH que é responsável por todas as questões trabalhistas da empresa.

Além disso, o DP também executa tarefas como a definição da estrutura organizacional da empresa, bem como mantém o controle dos registros dos colaboradores.

Recrutamento e seleção

A área de recrutamento e seleção, como o nome diz, é quem cria estratégias de employer branding da empresa, bem como divulga vagas e escreve as melhores descrições para atrair os profissionais certos.

Para fazer isso, ela usa uma série de ferramentas, como anúncios de emprego, entrevistas e testes de aptidão, entre outras mais tecnológicas, como o Applicant Tracking System (ATS).

Cargos e salários

Esta é a área que lida com todos os aspectos relacionados à remuneração dos funcionários, tais como bônus, comissões e benefícios.

Ela também é responsável por manter o registro dos funcionários e gerenciar os processos de folha de pagamento.

Benefícios

A área de benefícios, um braço do departamento acima, é responsável por fornecer e gerenciar todos os benefícios aos quais os funcionários têm direito, tais como seguro saúde, transporte, alimentação e moradia.

Treinamento e desenvolvimento

A área de treinamento e desenvolvimento projeta e implementa programas que capacitam os colaboradores nas habilidades e conhecimentos necessários.

Além disso, também é importante na função de monitorar seu progresso e avaliar seus resultados, de modo que evolua na direção que a empresa busca.

Consultoria de Recursos Humanos

Esta é a área de gestão de pessoas que fornece apoio e orientação aos funcionários em todos os aspectos relacionados ao seu desenvolvimento profissional.

Além disso, ela também ajuda os gerentes a desenvolver suas habilidades de gerenciamento de pessoas.

Qual a diferença entre RH e gestão de pessoas?

O RH e gestão de pessoas são termos que às vezes são usados ​​de forma intercambiável, mas há uma diferença significativa entre eles.

O primeiro é mais amplo e abrange todas as áreas da administração de um negócio que envolvem pessoas, enquanto o gerenciamento de pessoas em si, ele se concentra especificamente nas estratégias voltadas para melhorar o desempenho dos funcionários.

Assim, o RH inclui atividades como contratação, treinamento, avaliação do desempenho e benefícios, enquanto o gerenciamento de pessoas aborda questões mais estratégicas, como o papel dos funcionários na realização dos objetivos da empresa.

Quais são os profissionais envolvidos nesse setor?

A resposta pode variar a depender do tamanho e da estrutura da organização, mas geralmente, a gestão de pessoas é uma tarefa para os profissionais de RH.

Ou seja, qualquer funcionário do setor e familiarizado com suas demandas.

Porém, vale dizer que existem profissionais com foco maior no gerenciamento de pessoas, enquanto outros apostam na administração do departamento pessoal, por exemplo.

Em pequenas empresas, este trabalho pode ser realizado por uma única pessoa.

Em organizações maiores, pode haver diferentes pessoas responsáveis por cada área de RH, bem como a administração de pessoas.

Quais os principais desafios da gestão de pessoas?

Qualquer gerente que se preze sabe que as pessoas são o componente mais importante de qualquer organização de sucesso.

Afinal, são os funcionários que realizam o trabalho diário que mantém as engrenagens da operação em movimento.

No entanto, gerenciar pessoas nem sempre é fácil.

Veja abaixo alguns dos principais desafios da gestão de pessoas:

Motivar colaboradores

O primeiro desafio é simplesmente descobrir o que motiva cada funcionário individualmente. Afinal, o que motiva uma pessoa pode não funcionar para outra.

Como resultado, os gerentes devem aprender a adaptar sua abordagem a cada indivíduo.

Lidar com diferentes pessoas

O segundo desafio é lidar com personalidades difíceis.

Muitos ambientes corporativos contam com pessoas de diferentes espectros sociais e pessoais, que entram em conflito ou contestam certas decisões.

Pode ser difícil gerenciar esses indivíduos de uma maneira que não afete a moral ou os níveis de produtividade.

Gerenciar gerações distintas

O terceiro desafio é gerenciar diferentes gerações.

Com baby boomers, geração X e millennials lado a lado, pode ser um desafio encontrar um terreno comum.

Cada grupo tem valores e expectativas diferentes, e pode ser difícil manter todos felizes.

Indicadores de gestão de pessoas que sua empresa deve acompanhar

Medir os indicadores-chave de desempenho é uma maneira de medir o sucesso nos negócios.

Quando se trata de gestão de pessoas, os KPIs podem ser usados ​​para rastrear uma variedade de fatores diferentes, desde a satisfação dos funcionários até as taxas de rotatividade.

Alguns dos KPIs mais comuns usados são:

  • satisfação dos funcionários: pode ser medida por meio de pesquisas ou outros mecanismos de feedback. Um alto grau de satisfação geralmente indica que os funcionários se sentem valorizados e engajados em seu trabalho.
  • taxa de rotatividade (turnover): mede a porcentagem de funcionários que saem de uma organização dentro de um determinado período de tempo. Uma alta taxa de rotatividade pode indicar que os funcionários não estão satisfeitos com seus empregos ou que a organização não fornece suporte adequado.
  • taxa de retenção: mede a porcentagem de colaboradores que permanecem em uma organização durante um determinado período de tempo. Uma alta taxa de retenção indica que os funcionários estão satisfeitos com seus empregos e é improvável que deixem a organização.
  • produtividade: pode ser medida de várias maneiras, a depender da natureza da organização e do trabalho realizado. Uma força de trabalho produtiva é essencial para qualquer organização ter sucesso.

Ao acompanhar esses KPIs, os gerentes podem ter uma noção melhor de como seu pessoal está se saindo e onde há espaço para melhorias.

Ao entender os indicadores, os gerentes podem fazer mudanças que levarão a uma força de trabalho mais produtiva e engajada.

Ferramentas de gestão de pessoas

Existem muitas ferramentas disponíveis para os gerentes, mas algumas das mais essenciais são comunicação, treinamento e desenvolvimento, gerenciamento de desempenho e programas de recompensa e reconhecimento.

A comunicação é fundamental para manter os funcionários informados e engajados, enquanto o treinamento e o desenvolvimento ajudam a garantir que eles tenham as habilidades necessárias para realizar seu trabalho com eficiência.

A gestão de desempenho fornece uma maneira de identificar e resolver quaisquer problemas que possam surgir, enquanto os programas de recompensa e reconhecimento ajudam a manter os funcionários motivados.

Vale também mencionar o papel da tecnologia e das práticas inovadoras aqui.

O People Analytics é um método novo, mas uma tendência que só cresce em popularidade e que ajuda os gerentes a tomar decisões sobre suas equipes, baseadas em dados.

Ao usar essas ferramentas de forma eficaz, os gestores podem garantir que seus colaboradores estejam felizes, produtivos e focados no sucesso pessoal e geral da empresa.

Erros que sua empresa precisa evitar ao gerenciar pessoas

Agora, como assegurar que sua empresa coloque em prática as melhores ações para gerenciar seus colaboradores? O primeiro passo é evitar cometer os seguintes erros comuns:

Falta de planejamento

Muitas empresas não têm um plano quando se trata de gerenciar sua força de trabalho. É algo que ocorre porque elas não acham que é necessário ou não têm certeza de como criar um.

Entretanto, sem um plano de ação detalhado, pode ser difícil estabelecer metas e objetivos, acompanhar o progresso e tomar decisões sobre onde alocar recursos.

Falha na comunicação

É importante manter os funcionários informados sobre as políticas, procedimentos e mudanças da empresa que possam afetá-los.

Entretanto, muitas empresas não conseguem fazer isso de forma eficaz, o que leva à confusão e à frustração entre os funcionários.

Focar somente nos resultados

Embora seja importante rastrear os resultados, focar neles em detrimento de todo resto pode levar a uma série de problemas.

Por exemplo, se os funcionários se sentem constantemente monitorados e seu desempenho é a única coisa que importa, eles podem começar a se sentir estressados e desmotivados.

Além disso, este foco nos resultados pode levar a uma cultura de culpa, onde os funcionários têm medo de assumir riscos ou experimentar novas ideias por medo de fracassar.

E claro: tudo isso pode acarretar na criação de um ambiente que, em poucas palavras, é tedioso.

De acordo com uma pesquisa da Korn Ferry, a maioria (33%) dos profissionais que mudaram de trabalho citaram o tédio e a necessidade de novos desafios como a principal razão.

Processo de recrutamento e seleção indefinidos

Um processo eficiente e eficaz de recrutamento e seleção é crucial para qualquer empresa.

Entretanto, muitas empresas falham em definir claramente as funções e responsabilidades de cada posição, o que resulta em um descompasso entre as habilidades dos funcionários e as exigências do trabalho.

Isto pode levar à frustração e desilusão entre os funcionários, bem como a altos níveis de rotatividade.

Negligenciar os treinamentos

Investir em treinamento e desenvolvimento de funcionários é uma das melhores maneiras de melhorar a produtividade e o engajamento dos funcionários.

No entanto, muitas empresas não conseguem fazer isso ou optam simplesmente por contratar novos funcionários quando alguém sai.

Isto pode ser um erro caro, pois leva tempo e dinheiro para treinar novos funcionários, e também pode levar a um declínio no moral entre os funcionários existentes.

Ignorar o feedback dos colaboradores

O feedback dos funcionários é uma valiosa fonte de informação para qualquer empresa.

Entretanto, muitas empresas optam por ignorá-lo, ou porque não o acham importante ou porque não sabem como utilizá-lo de forma eficaz.

Esse erro pode custar caro, já que a percepção que vem dos colaboradores é o produto “real” dos seus esforços de gestão. Entender seus pontos de crítica e elogio é uma parte crucial do trabalho.

Confira as respostas para as principais dúvidas sobre o tema

Antes de finalizar, que tal conhecer as respostas para as questões mais repetidas sobre o assunto? Separamos uma seleção de perguntas populares, confira:

Quanto é o salário de um gestor de pessoas?

De acordo com o portal Vagas.com, o especialista em gerenciamento de pessoas pode ganhar até R$7 mil, com média salarial de pouco mais de R$6 mil.

Quais são os melhores cursos de gestão de pessoas?

Existem vários cursos sobre o tema, como o curso online do Sebrae e o curso online da FGV, com maior foco em liderança.

Quais são os melhores livros e filmes sobre gestão de pessoas?

Um dos livros que mais ganha destaque no tema é o “Gerenciando pessoas (10 leituras essenciais – HBR)” (Amazon), que reúne uma coletânea de artigos selecionados pela Harvard Business Review.

Já no campo cinematográfico, nossas recomendações são de dois filmes: O Homem que Mudou o Jogo (Moneyball, em inglês) e O Diabo Veste Prada (The Devil Wears Prada, em inglês).

Como a tecnologia pode otimizar esse setor nas empresas?

A tecnologia pode ajudar de várias maneiras, como agilizar o processo de recrutamento, facilitar a publicação de anúncios de emprego e o rastreamento de candidaturas.

Além disso, pode facilitar a comunicação entre gestores e colaboradores, de modo a conectá-los aos recursos de que precisam.

Por outro lado, um sistema completo ajuda a monitorar o desempenho dos funcionários e identificar áreas em que treinamento ou desenvolvimento podem ser necessários.

Sistemas de RH da TOTVS

Você sabia que a TOTVS, maior empresa de tecnologia do Brasil, desenvolveu uma solução completa para o RH da sua empresa?

Desde um sistema de gestão de pessoas, passando pelo DP, organização de questões relativas ao futuro do trabalho e até mesmo soluções para capacitar sua HXM, sua organização encontra a tecnologia ideal conosco!

Nosso sistema de gestão de pessoas possui recursos que auxiliam o time de RH ao longo de todo ciclo do colaborador.

Tudo isso com total integração de dados, automação de processos e muito mais!

Que tal colocar sua empresa em outro patamar e se tornar um destaque também para o mercado de talentos? Conheça os sistemas de RH da TOTVS!

Conclusão

O gerenciamento de pessoas é um daqueles processos determinantes para o sucesso de uma empresa.

Algo que todas as organizações bem-sucedidas praticam — muito embora de formas diferentes.

Entender mais sobre o conceito, sua importância, desafios e erros é uma maneira de melhorar sua operação.

Agora, antes de finalizar, que tal seguir aprendendo sobre o que torna as empresas líderes em seus segmentos? Então, entenda tudo sobre consultoria organizacional e como essa ferramenta pode potencializar seu negócio!

Artigos Relacionados

Deixe aqui seu comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.


Usamos cookies para fornecer os recursos e serviços oferecidos em nosso site para melhorar a experência do usuário. Ao continuar navegando neste site, você concorda com o uso destes cookies. Leia nossa Política de Cookies para saber mais.