organizacoes-exponenciais

Organizações exponenciais: Características e diferenciais

Equipe TOTVS | GESTÃO DE NEGÓCIOS | 18 agosto, 2020

Você sabe o que são organizações exponenciais? No cenário atual, as empresas que apostam em inovação e disruptividade são as que mais têm chance de trilhar uma trajetória de sucesso no mercado.

Novas tecnologias, abordagens e formas de se trabalhar são essenciais para transformar um negócio em organização exponencial. Se você se interessa por esse tema e quer aprofundar seus conhecimentos, continue com a leitura do artigo que preparamos!

O que são organizações exponenciais?

O termo “organização exponencial” surgiu a partir de estudos dos pesquisadores Salim Ismail, Yuri Van Geest e Michael Malone, que compilaram suas ideias em um livro, no ano de 2014, em que discutem o sucesso de empresas inovadoras.

A organização exponencial é, em suma, uma empresa disruptiva, que faz o uso de novas metodologias de trabalho, tecnologias e inovações não somente operacionais, mas também na forma de se pensar e desenhar seus processos.

As organizações exponenciais também se diferem das chamadas empresas tradicionais, ou de uma empresa linear, por terem um crescimento rápido em pouco tempo (exponencial), sem abordagens rígidas e datadas, e flexibilizando a jornada de trabalho e atuação de colaboradores.

As organizações exponenciais e a Lei de Moore

Em 1965, o químico Gordon Moore, dos Estados Unidos, previu como a revolução digital se portaria, afirmando que a capacidade de processamento dos computadores aumentaria duas vezes a cada um ano e meio.

Essa previsão foi batizada de Lei de Moore, e define o ritmo de crescimento traçado pelas organizações exponenciais, que contam com uma constante renovação de suas metodologias e aparatos tecnológicos.

Características das organizações exponenciais

A transformação digital vem mudando a forma de se consumir e de trabalhar. A automatização de processos possibilita que profissionais sejam redirecionados de atividades burocráticas e repetitivas para tarefas que exigem análise e raciocínio, gerando maior valor ao negócio.

O trunfo das organizações exponenciais, portanto, está menos ligado a uma enorme força de trabalho, e mais relacionado à informação. Graças à agilidade e ao fluxo de ideias, esse tipo de gestão empresarial identifica oportunidades de negócios e cria soluções para dores que o mercado ainda não se deu conta.

O crescimento exponencial conta com outro diferencial, que consiste em aplicar o conhecimento dos profissionais certos em cada tipo de demanda, prática conhecida como staff on demand. Plataformas colaborativas também entram em cena para conectar projetos, insights e dados.

eBook Grátis - Guia Prático Para Uma Gestão Financeira Que Garanta o Lucro da Empresa

Os 6 Ds das organizações exponenciais

A gestão de negócio das organizações exponenciais se destaca por conseguir atingir resultados expressivos com recursos reduzidos. Isso se dá, especialmente, pelo uso da tecnologia. O que deve, então, ser levado em consideração para atingir esse nível de crescimento? Os 6 Ds explicam.

  • Digitalização: ela é o primeiro passo para uma organização que quer se tornar exponencial, seja no produto que oferece ou na forma em que se comunica, em caráter total ou parcial, quanto mais digitalizado, melhor;
  • Decepção: o crescimento inicial, geralmente, é frustrante para esse tipo de organização, visto que, muitas vezes, as soluções oferecidas são tão inovadoras que levam um certo tempo até atingirem o público-alvo e se estabelecerem no mercado;
  • Disrupção: o crescimento exponencial começa a aparecer a partir do momento em que o produto oferecido pela empresa conquista o consumidor e se mostra diferenciado, inovador e eficiente;
  • Desmaterialização: aqui, é possível observar um acompanhamento do mercado e dos concorrentes às tendências trazidas pela organização exponencial, movimentando a forma de se atuar, relacionar e comunicar, com descentralização do modelo tradicional;
  • Desmonetização: nessa etapa, a empresa dá indícios extremamente satisfatórios de crescimento, o que reduz os custos de distribuição. Dessa maneira, é possível oferecer produtos e soluções a valores mais acessíveis ao público,
  • Democratização: permite que a maioria dos consumidores interessados obtenha acesso ao produto, por mais disruptivo que ele seja. A gestão da inovação torna as soluções mais próximas do grande público.

Vale lembrar que os 6 Ds não precisam acontecer necessariamente nessa ordem, sendo que algumas etapas podem acontecer antes de outras, ou até mesmo simultaneamente. A disrupção pode vir antes da digitalização, ou a decepção pode nem mesmo acontecer.

Transforme sua empresa em uma organização exponencial

Ao longo deste conteúdo, falamos sobre as organizações exponenciais, suas características, diferenciais e fases que atravessa, seguindo os 6 Ds. Mostramos também como a tecnologia nas empresas é peça fundamental para que o crescimento acelerado aconteça.

A TOTVS acredita no Brasil que faz, e confia no potencial de empresas disruptivas e que podem ser exponenciais. Referência em tecnologia, gestão e inovação, nossas soluções atendem a 12 segmentos de mercado, em negócios de pequeno, médio e grande porte.

Se você se interessou por este artigo e quer saber como a tecnologia de um sistema de gestão pode ajudar sua organização, leia nosso outro post. Não se esqueça de assinar a newsletter e continuar acompanhando o blog da TOTVS, para não perder nenhuma novidade!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Usamos cookies para fornecer os recursos e serviços oferecidos em nosso site para melhorar a experência do usuário. Ao continuar navegando neste site, você concorda com o uso destes cookies. Leia nossa Política de Cookies para saber mais.