Aprenda o que é precificação dinâmica e como utilizar no seu e-commerce

Estabelecer um preço adequado para os produtos é essencial para chamar a atenção dos clientes e obter bons retornos financeiros com as vendas. Porém, esse valor não precisa ser fixo, imutável. Fatores como sazonalidade, comportamento do consumidor e mudanças na estratégia da concorrência levam à necessidade de adotar a chamada precificação dinâmica.

Neste post, vamos explicar do que se trata, como ela se difere da precificação inteligente, as vantagens que proporciona e como pode ser aplicada no varejo online. Se interessou pelo assunto? Então, continue com a leitura para saber mais sobre o assunto!

O que é a precificação dinâmica?

Para facilitar a explicação do que é a precificação dinâmica, vamos voltar um pouco o assunto para a formação do preço. Certamente você já sabe que isso envolve mais do que os seus custos de operação e que também está ligado ao interesse dos clientes, aos valores praticados pelos concorrentes e à margem de lucro, certo?

É seguro afirmar que essas quatro variáveis podem mudar a qualquer momento, por diversos motivos que envolvem:

  • oscilações no mercado;
  • reajuste de preços por parte dos fornecedores;
  • cenário econômico;
  • equilíbrio entre a oferta e a demanda.

Ainda podemos citar os serviços que sites e aplicativos oferecem para comparativo de preços. Isso quer dizer que, na prática, além de os consumidores terem a possibilidade de fazer uma pesquisa dos produtos antes de tomar a decisão de compra, também contam com o recurso de poder utilizar ferramentas que mostram qual é a oferta mais vantajosa no momento (no que diz respeito ao valor que terá que ser desembolsado).

É aí que entra a precificação dinâmica. Ela surge como uma estratégia de adaptação para que as lojas virtuais consigam se moldar ao mercado com agilidade. Nesse caso, existem sistemas que realizam um ajuste automático no valor dos produtos por meio de uma análise que envolve, basicamente, uma pesquisa e comparação dos preços principais com concorrentes diretos.

Assim, consegue-se ajustar rapidamente os valores das mercadorias com base nas mudanças que ocorrem no mercado.

Como ela se difere da precificação inteligente?

Enquanto a precificação dinâmica considera as mudanças no mercado, a inteligente é feita com base em um número maior de dados na hora de definir a oferta. Isso faz com que ela seja mais complexa e exija um conhecimento mais elevado sobre análises estatísticas e o uso de algoritmos, por exemplo.

Portanto, se, por um lado, a precificação dinâmica pode ser adotada facilmente em um negócio, a precificação inteligente demanda uma análise mais completa das informações geradas internamente — além de contar com métricas e profissionais especializados no assunto.

Como ela funciona e quais são as vantagens para o varejo online?

A precificação dinâmica funciona com base na utilização de um sistema tecnológico, responsável por verificar os preços praticados pela concorrência, listar quais produtos estão em oferta (e seus respectivos preços) e sugerir um novo valor-alvo. Tudo isso é feito com base em regras preestabelecidas pelo próprio lojista.

Porém, para que essa técnica seja mesmo vantajosa, ela depende da criação dessas regras de forma consistente, bem como a definição correta das mercadorias a serem comparadas e os concorrentes que serão monitorados.

Conheça os principais benefícios dessa estratégia nos próximos tópicos.

Maximização de lucros

Existe a possibilidade de ser necessário diminuir um pouco a margem de lucro sobre as vendas quando a precificação dinâmica sugere uma redução nos preços. Porém, a vantagem disso é conseguir aumentar o número de conversões e, consequentemente, ganhar por volume — sem contar na possibilidade de desencalhar os itens do estoque.

Além disso, também vale citar o aumento dos lucros quando a demanda está alta e requer uma elevação nos preços, tornando a sua margem maior do que a habitual (principalmente no que diz respeito aos itens sazonais).

Oportunidade para criar demandas

Com a redução nos preços dos produtos, existe uma grande chance de que a sua loja virtual gere uma demanda maior para esses itens, já que os consumidores podem se sentir mais inclinados a aproveitar a oferta.

Isso é especialmente importante quando se fala de materiais que estão parados há mais tempo no estoque e precisam ser eliminados.

Auxílio na obtenção de insights que ajudam a entender o comportamento do consumidor

Outro aspecto bem vantajoso da precificação dinâmica é o fato de ela contribuir para o surgimento de ideias e insights importantes sobre o comportamento do consumidor. Isso quer dizer que fica mais fácil identificar os tipos de promoção que mais funcionam, quais produtos são mais sazonais, qual preço eles estão dispostos a pagar pelos itens, entre outras coisas.

Afinal, como ela pode ser utilizada?

Já sabemos que é possível utilizar um sistema de gestão (ERP) que faz o ajuste automático dos preços com base nos concorrentes e que isso é feito conforme os parâmetros que o lojista define. O que vale a pena destacar agora é que, na prática, nem sempre abaixar o preço e manter a média do mercado é a melhor estratégia.

Sendo assim, é preciso definir um limite mínimo para o valor do produto. Dessa forma, a redução poderá ser feita sem gerar um grande impacto para a sua margem de lucro. Se você vende um computador a R$2.000,00 e diminui o preço para R$1.700,00 para acompanhar a concorrência, mas pode ter prejuízo com a venda, então, é sinal de que a redução não é recomendada.

Portanto, tenha sempre em mente que oferecer a melhor condição para atrair os seus clientes não pode significar um resultado negativo para a saúde financeira do seu negócio — senão, de nada vale o esforço.

Outro ponto que vale a pena ser destacado é que a precificação dinâmica não se trata de copiar o preço dos seus principais competidores. O objetivo é fazer um comparativo e, a partir de uma análise, elaborar um plano de ação que seja coerente com a realidade e a estratégia da sua loja virtual.

A precificação dinâmica permite que o varejo online disponibilize produtos com preços mais competitivos. Isso ajuda a evitar valores muito altos (que podem afastar os clientes) e muito baixos (que podem colocar a qualidade dos itens em cheque, além de aumentar o risco de prejuízos) em relação aos concorrentes. Com essa estratégia, é possível otimizar o resultado de conversão em vendas e ainda melhorar a margem de lucro.

Gostou deste artigo e quer continuar acompanhando assuntos relacionados à gestão do varejo online? Então, assine a nossa newsletter e receba todas as novidades em seu e-mail!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *