sistema de gestão

Sistema de gestão: Por que é impossível não adotá-lo?

Equipe TOTVS | ERP | setembro 23, 2019

Controle de processos, redução de riscos e integração entre setores. Um sistema de gestão é capaz de trazer tudo isso para dentro da sua empresa, dando novo fôlego à produtividade e lucro.

O sistema ERP (Enterprise Resourcing Planning, ou Sistema Integrado de Gestão Empresarial) é um dos responsáveis por ser uma solução que interliga e comunica todas as áreas dentro de uma organização, dando mais poder de decisão e estratégia para os gestores.

Um sistema de gestão otimiza os processos

Na era da transformação digital, o ERP é um sistema que se estabelece como um integrador e facilitador de todos os processos de uma empresa. Mas quais são os pontos que tornam sua implantação indispensável?

O ERP é uma solução flexível que se adequa aos processos da sua empresa, dando ao gestor total controle das atividades administrativas e financeiras.

O sistema de gestão é perfeito para preencher lacunas em que falte integração para aproximar as principais áreas do seu negócio, além de acompanhar a evolução da empresa gradualmente e as mudanças na legislação.

New call-to-action

O ERP proporciona maior poder de decisão

Tomar decisões assertivas exige raciocínio e visão claros, e esse é um dos maiores desafios do gestor. Mas ao se basear em índices; estatísticas, porcentagens e gráficos, tudo fica mais fácil, incluindo insights sobre performance, tanto de departamentos quanto de funcionários.

Redução de gastos; investimentos em matéria-prima, treinamento e desenvolvimento de colaboradores, tudo isso pode se beneficiar da análise que um sistema de gestão de qualidade pode apresentar.

É a partir desses dados que os próximos passos podem ser definidos. Pontos fracos são trabalhados, pontos fortes reforçados e novas ideias colocadas em ação. Entre alguns pontos que o ERP tem grande influência, podemos citar:

  • Rastreamento contábil;
  • Automação bancária;
  • Plano de contas;
  • Apuração de impostos;
  • Geração de obrigações eletrônicas;
  • Notas fiscais de entrada e saída,
  • Gestão de contratos.

O ERP acaba com as falhas humanas

Como seres predispostos ao erro, homens e mulheres podem esquecer de enviar um e-mail, colocar um zero a mais em um cheque ou formalizar uma documentação de forma incorreta.

Um deslize banal como esses citados podem provocar um rombo financeiro, destruir uma parceria e causar problemas com a justiça. Chega a ser assustador o que uma falha pequena pode causar, mas o sistema ERP não permite que isso aconteça, pois registra tudo de forma segura e precisa.

Tarefas manuais, repetitivas e desgastantes, podem ser substituídas por atividades que estimulem a criatividade e senso crítico-analítico, valores mais importantes para uma empresa do que o maçante trabalho contínuo.

O sistema ERP cresce junto com sua empresa

Uma empresa que cresce expressivamente é algo muito positivo, mas que acarreta uma maior responsabilidade. Ao mirar em alvos grandes, os recursos aumentam, assim como a infra-estrutura e as despesas. Se o tal crescimento não se confirmar e não se sustentar como o planejado, a ruína pode ser um destino certo.

Portanto, manter o negócio em constante crescimento, sem extrapolar gastos e de fato até diminuí-los (termo conhecido como “escalabilidade”) é uma missão complexa. Um sistema de gerenciamento, então, que trace essas metas e seja adaptável é muito importante.

A questão aqui é pensar em como o negócio vai crescer. Organicamente, em um período longo ou através de recursos injetados? Rodadas de investimentos, fusões e incorporações também devem ser consideradas, e o software de gestão empresarial tem facilidade de discernir todas essas possibilidades.

O ERP mantém as obrigações legais em dia

Um sistema integrado de gestão obedece às normas legais, e, por conta disso, é constantemente atualizado de acordo com as especificações da legislação e suas mudanças.

Em um diálogo aberto com os programas do governo, o software implantado é atualizado e resguarda a organização de multas e problemas com o fisco, emitindo formulários e documentos importantes, como a NF-e (nota fiscal eletrônica), obrigatória em qualquer negócio atual.

Sistemas complementares ao ERP

Cada organização tem seus objetivos e necessidades. Seguindo essa lógica, não existe apenas um sistema de gestão para todos os negócios. Outras soluções atendem e se adaptam à realidade de cada usuário e proporcionam uma experiência mais rica e completa. São eles:

  • CRM (Customer Relationship Management, ou Gestão de Relacionamento com o Cliente): Facilita o contato com clientes e personaliza o atendimento;
  • WMS (Warehouse Management System, ou Sistema de Gerenciamento de Armazém): O sistema WMS organiza e gerencia a rotação do estoque de produtos;
  • SCM (Supply Chain Management, ou Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos): Ferramenta desenvolvida especialmente para o setor de logística, onde a rede de suprimentos pode ser visualizada e acompanhada de perto;
  • TMS (Transportation Management System, ou Sistema de Gerenciamento de Transporte): Esse módulo abarca a rotina de transporte e entrega de produtos na cadeia de distribuição,
  • OMS (Order Management System, ou Sistema de Gerenciamento de Pedidos: Essa solução trata dos pedidos recebidos. Dessa forma é possível alinhar produção, estoque e entrega, tendo a noção da demanda de cada produto.

Para todos os setores de uma empresa, um sistema integrado de gestão atende suas necessidades com tecnologia precisa e inovadora. Para que sua empresa não pare de crescer, não fique sem conferir nossos conteúdos!

Nova call to action

sistema de gestão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *