Qual é a importância da pick up store? Veja como apostar nessa estratégia omnichannel

Equipe TOTVS | 25 novembro, 2022 - Atualizado em 20 dezembro, 2022

Quando empreendedores pensam em oferecer serviços atuais do varejo para facilitar a vida dos consumidores finais, o compre e retire na loja, também conhecido por pick up store, é um dos mais lembrados.

Contudo, o que muitas das pessoas não sabem é que a prática está dentro das estratégias de omnichannel de um negócio. E o que esse conceito significa, principalmente considerando a operação varejista?

Ao comprar, é preciso manter um fluxo na jornada para que o consumidor possa adquirir um produto ou serviço da melhor forma. Ou seja, considera-se todos os canais que ele pode usar.

Um deles, é a compra online (com retirada na loja). Este modelo surge como uma excelente forma de o varejista aproveitar a digitalização do setor.

Que tal aprender mais sobre o tema, ver exemplos de sucesso e descobrir como implementar o pick up store em seu negócio? Boa leitura!

Pick up store: como funciona o sistema de retirada na loja?

O pick up store — também chamado de “Buy On-line, Pick In-Store” (BOPIS) — é uma modalidade de compra que une o e-commerce ao varejo físico. Como? Na hora da compra.

Basicamente, dá para comprar no site e retirar na loja. O BOPIS funciona como uma alternativa a partir da qual o cliente pode escolher retirar o produto em uma loja física sem custos adicionais.

Basta que a pessoa selecione a opção de pick up store no ato da compra e, na sequência, escolha o local de retirada.

Claro que isso depende do tamanho do negócio e do estoque, mas é comum que lojas com mais de um ponto ofereçam a possibilidade de retirar no local mais conveniente.

Depois de escolher por esta modalidade, o consumidor também costuma receber um e-mail ou SMS com as instruções para buscar o produto na loja específica.

Para garantir a segurança na entrega, muitas lojas pedem a apresentação da nota fiscal eletrônica e o número do pedido.

Um panorama sobre essa tendência de compras

Ainda que a sua criação seja muito anterior à pandemia, muitas pessoas só a notaram depois. 

Não é à toa que, em 2021, segundo o eMarketer, ela teve um crescimento de mais de 100%, mais precisamente de ​​106,9%.

E a tendência é que a adesão por essa opção aumente com força de maneira contínua entre os anos seguintes. 

É por isso que outros dados, como os do relatório da ShipperHQ, mostram que mais de um quarto dos consumidores online que adotaram o BOPIS vão continuar usando o modelo.

Como efeito disso, o mercado precisa se adaptar. E, ao ser questionado, o próprio varejo tem essa percepção: 90% dos varejistas planejavam implantar o pick up store até o fim do ano de 2021, de acordo com dados da Retail Touchpoints.

Fica muito claro que essa solução está no radar dos empreendedores.

Quais os benefícios da modalidade de compra e retirada na loja?

A existência de uma tendência relacionada à retirada na loja também está ligada a um ponto essencial: ser vantajosa tanto para o consumidor quanto para o varejista.

Ou seja, trata-se de uma opção que tem muito mais a oferecer de bom do que de prejuízo. Até mesmo porque atender à demanda do público é um grande fator para o varejo, não é mesmo?

Bom, considerando isso, vamos falar um pouco sobre os benefícios de apostar em comprar e retirar na loja, considerando os dois lados. Acompanhe!

Para o consumidor

O pick up store é uma ótima pedida para pessoas que não têm muito tempo livre ou que preferem evitar grandes aglomerações (e isso vai além da pandemia, certo?).

Nesse sentido, a compra online permite otimizar o tempo do consumidor, já que é possível fazer tudo do conforto de casa. A ideia é preencher esse gap, tornando seu processo mais otimizado e menos custoso.

E, ao escolher retirar o produto na loja, o consumidor tem a certeza de que está adquirindo um item com estoque.

Aliás, esse é um dos principais motivos pelos quais as pessoas optam pelo BOPIS: a garantia de que o produto está disponível para retirada relativamente imediata.

Isso se dá também porque, em alguns casos, ele vai poder retornar à loja para fazer a troca se tiver algum problema.

Reforçando tudo que foi dito, trazemos um dado muito valioso da National Retail Federation: 70% dos consumidores dizem que o pick up store melhorou a experiência de compra deles.

Para o varejista

Do ponto de vista dos varejistas, o pick up store também é interessante. Mas, por que o BOPIS representa uma ótima estratégia para aumentar as vendas?

Isso está muito relacionado com tudo que falamos antes: porque atende ao cliente. E no varejo, que precisa se digitalizar, isso é o mais essencial.

Dessa forma, o cliente não precisa ficar esperando na fila para realizar uma compra, o que torna a experiência da compra mais agradável e aumenta a fidelização.

Depois disso, quando pensamos na economia, esse formato também é uma vantagem para a loja: não é preciso se preocupar com os custos e a logística de entrega, afinal, o cliente vai até você.

Como último argumento, ainda, o BOPIS é uma forma das empresas do varejo físico competirem com gigantes do comércio virtual, como a Amazon e demais grandes players.

Pick up store, pick up point e locker: como se diferem?

Pick up store, pick up point e locker são três soluções diferentes para a mesma necessidade.

Bom, na verdade, o pick up point e o locker fazem parte do conceito de pick up store. Mas vamos por partes.

O pick up store, como você já sabe, é uma loja que oferece aos clientes a opção de comprar produtos online e retirá-los na loja física.

Nesse caso, o cliente pode escolher o produto que quer pelo site da empresa e, em seguida, passar na loja para retirá-lo.

Já o pick up point é uma estratégia que usa pontos de entrega diferentes da loja física para a retirada dos produtos.

Este espaço pode ser uma biblioteca, um mercado ou qualquer outro lugar que seja estratégico para o cliente.

E, por último, o locker ou armário inteligente é uma solução em que o cliente pode retirar os produtos em caixas automáticas, que funcionam como um cofre.

Os lockers são instalados em lugares de grande circulação de pessoas, como shoppings, estações de metrô e aeroportos nos grandes centros urbanos.

Assim, podem fazer parte do caminho do consumidor e tornar essa retirada mais segura.

Como implementar o pick up store em seu negócio?

Já deve estar bem claro para você que o BOPIS é uma solução interessante para aumentar as vendas e fidelizar os clientes. Mas como implementá-lo na sua loja? Como torná-lo realidade?

Para isso, é preciso dar alguns passos:

  1. Tenha uma loja física
  2. Organize a infraestrutura da loja
  3. Avalie a oferta de armários inteligentes
  4. Gerencie o estoque e a operação logística
  5. Atente-se às questões fiscais
  6. Ofereça opções ao cliente
  7. Conte com tecnologias omnichannel

Nos próximos tópicos, você vai entender como aplicar cada uma dessas dicas!

1. Tenha uma loja física

Pode parecer meio óbvio, mas a verdade é que ter uma loja física não é tão simples assim. Isso se dá por duas razões. A primeira é que muitas lojas trabalham apenas com vendas online, logo, elas realmente não contam com esse ponto.

Já a segunda é que ter uma loja física capaz de oferecer esse serviço não é simplesmente ter um espaço. É preciso possuir uma estrutura bem pensada para isso. Percebe que não é só ter um ponto de venda?

Mas, de toda forma, ter esse local é o primeiro passo para se considerar essa modalidade, ainda que seja focado apenas nesse tipo de serviço.

2. Organize a infraestrutura da loja

Ao ter uma loja física, é preciso considerar a localização, tamanho do espaço e infraestrutura. Para começar, o endereço deve ser estratégico para o cliente, de forma que seja fácil e rápido de se chegar até ele.

Já o tamanho do espaço deve ser considerado de acordo com a demanda, sobretudo se você for realmente ter uma operação que atende na própria loja. Afinal, você não quer ficar lotado e nem com muitos funcionários ociosos, certo?

E a infraestrutura é básica para que você possa oferecer um bom atendimento e uma boa experiência de compra. Isso quer dizer, em outras palavras, que o espaço deve estar bem iluminado, arejado e organizado para isso.

3. Avalie a oferta de armários inteligentes

Já falamos aqui dos lockers e vamos reforçar neste tópico. Armários inteligentes podem ser uma solução interessante para a pick up store, sobretudo se você quiser oferecer um serviço diferenciado.

Eles são uma excelente opção para garantir a segurança do produto e ainda deixar o cliente mais à vontade para retirá-lo. Essa solução ainda facilita bastante a logística da loja, pois você pode fazer uma gestão mais eficiente do estoque.

Como já citamos, dá para aproveitar e ir além do seu ponto de venda: é possível instalar esses pontos de retiradas em locais com grande circulação de pessoas, como metrôs e shoppings centers, por exemplo!

4. Gerencie o estoque e a operação logística

Essa dica vale tanto para uma pick up store como para qualquer outra. Você precisa sempre manter o estoque atualizado, afinal, não quer ficar com produtos que não vendem há muito tempo na prateleira, não é mesmo?

E a gestão do estoque é essencial para isso. Tenha um controle rigoroso das entradas e saídas dos produtos, do momento em que são comprados até a hora de serem vendidos.

Isso facilita bastante a negociação com os fornecedores, além de evitar problemas futuros. Mas, além do estoque, é preciso considerar a logística. Como qualquer loja, você vai ter que fazer o transporte dos produtos até a pick up store.

Para isso, pode ser interessante contar com a parceria de uma transportadora que já atue na região. Dessa forma, você pode negociar melhores condições e ainda ter a segurança de que o produto vai chegar em perfeitas condições.

5. Atente-se às questões legislativas

Você também deve se atentar às questões legislativas. Como todo negócio, esse serviço também está sujeito às regras do mercado e deve cumprir com todas as obrigações.

Os lojistas precisam estar por dentro de tudo isso. Em 2022, houve um ajuste na legislação nacional sobre esse tema, considerado o ajuste Sinief número 14ºº. Para esse assunto, há um ponto essencial:

Em caso de venda ao consumidor final não contribuinte do ICMS, por meio não presencial, a retirada pelo comprador pode acontecer em todos os pontos de retirada de qualquer estabelecimento.

O ponto de retirada da mercadoria, inclusive, precisa estar na mesma unidade federada (estado) do consumidor final não contribuinte do ICMS.

6. Ofereça opções ao cliente

Não é porque você está oferecendo a modalidade de pick up store que precisa ser de apenas um jeito. Você pode dispô-la de diferentes formas ao cliente.

Ou seja, é possível tanto fazer a retirada na loja como também em pick up points que falamos e, claro, paralelamente a isso, dar a opção de lockers. Quanto mais você oferecer, fica mais fácil para o cliente escolher aquilo que é melhor para ele.

Aqui vai um adendo: não adianta ter uma pick up store com várias possibilidades se o cliente não sabe que ela existe. Portanto, não esqueça de mostrar todas as opções para o consumidor!

7. Conte com tecnologias omnichannel

Agora sim, vem a dica mais fundamental: aposte em tecnologias omnichannel. A pick up store, por si só, já é uma estratégia omni. Mas isso pode ir muito além, principalmente considerando o uso de ferramentas completas.

Um software de gestão de loja, por exemplo, é indispensável para ter uma boa pick up store. Com ele, você consegue fazer a gestão do estoque e da logística com muito mais facilidade, evitando rupturas nesses pedidos.

Além disso, essa tecnologia ainda favorece a criação de uma base de dados de consumo para o seu negócio, que pode ser usada para fazer um marketing mais direcionado. Por isso, soluções como essa são essenciais!

Exemplos de empresas que já oferecem essa opção

Hoje, várias empresas já oferecem o BOPIS, integrando com o formato de varejo que já oferecem. Algumas marcas que têm lojas para retirar produto e se destacam são:

  • Centauro;
  • Americanas Express;
  • O Boticário;
  • Leroy Merlin;
  • Magazine Luiza;
  • C&A;
  • Loja Renner.

Tecnologias TOTVS para o Varejo

Já imaginou integrar gestão de estoque, controle financeiro e gerenciamento de todos os canais de venda em um só lugar? Com as tecnologias TOTVS para o setor varejista, isso é possível.

Nossos sistemas possuem funcionalidades que permitem a integração da sua operação para otimizar todo o gerenciamento.

Assim, é possível vender produtos de qualquer estoque, entregando a partir de uma loja diferente quando necessário.

Conheça agora mesmo os nossos sistemas e aplicações para varejistas!

TOTVS - A única solução completa: do ERP ao PDV e hardware até o e-commerce

Conclusão

Ao longo deste conteúdo, explicamos a você tudo sobre o pick up store, partindo do conceito, até os benefícios e como aplicar essa estratégia de relacionamento com clientes no varejo.

Com esse serviço, sua empresa se renova, oferece maior conveniência para o cliente e ainda integra diferentes canais de vendas para tornar sua operação verdadeiramente omnichannel.

Mas, para garantir que esse modelo seja eficiente, não esqueça de contar com a tecnologia. Assim você oferece um bom serviço e ainda pode expandir a omnicanalidade.

E agora, antes de finalizar, que tal seguir lendo os conteúdos aqui do blog da TOTVS? Confira tudo sobre o modelo take away!

Artigos Relacionados

Deixe aqui seu comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Usamos cookies para fornecer os recursos e serviços oferecidos em nosso site para melhorar a experência do usuário. Ao continuar navegando neste site, você concorda com o uso destes cookies. Leia nossa Política de Cookies para saber mais.