Como o omnichannel pode integrar os canais de vendas do seu negócio?

Ter uma estratégia omnichannel significa integrar diferentes canais de vendas, respeitando as características particulares de cada um e visando a construção de uma única experiência para o consumidor de uma marca. Assim, é possível utilizar vários canais abertos entre uma marca e o seu cliente. Na era digital, não há mais como dizer que existem …

Equipe TOTVS | 05 agosto, 2022

Ter uma estratégia omnichannel significa integrar diferentes canais de vendas, respeitando as características particulares de cada um e visando a construção de uma única experiência para o consumidor de uma marca.

Assim, é possível utilizar vários canais abertos entre uma marca e o seu cliente.

Na era digital, não há mais como dizer que existem clientes de lojas virtuais ou de lojas físicas apenas. E é nesse contexto que o omnichannel ganha força.

Essa estratégia integra experiências, possibilitando ao cliente uma vivência similar nos mais diferentes canais de uma marca, seja na loja física, e-commerce, redes sociais ou aplicativos para celular.

No entanto, simplesmente estar presente em vários lugares não é o suficiente para uma experiência completa. É preciso pensar em convergência, com a utilização inteligente dos canais integrados.

E esse é um ponto que os negócios, muitas vezes empenhados em mergulhar em uma estratégia omnichannel, não percebem. E isso acaba prejudicando várias frentes da empresa, como a experiência do cliente e a saúde financeira.

É necessário, portanto, ir além de compreender o que é omnichannel, mas verdadeiramente como aplicá-lo em sua organização. Por que é importante para sua empresa? Quais métodos utilizar? E quais tecnologias adotar?

A resposta para essas e outras perguntas você vai encontrar neste conteúdo. Ao longo do texto, você vai ler sobre:

{MENU NAVEGACIONAL}

Ficou interessado? Acompanhe e descubra tudo que esse conceito pode fazer pelo seu negócio!

O que é omnichannel?

De uma forma simples e objetiva, omnichannel significa integração de múltiplos canais de vendas. A estratégia combina características particulares de cada canal a fim de construir uma experiência única para o consumidor de uma marca.

Ou seja, o cliente não precisa mudar de canal para realizar seu desejo, seja uma compra ou a resolução de um problema.

Só que, para proporcionar essa construção de um novo modelo de experiência, é preciso desconstruir o antigo: a experiência de um canal único.

Esse sempre foi o modelo tradicional na história do varejo, em que o consumidor possuía apenas um único caminho para chegar até a compra ou para resolver os seus problemas.

Seja atendimento presencial, e-mail ou telefone. Um funcionava em detrimento dos outros.

Mas, com a evolução da tecnologia e a chegada do varejo 4.0, mais canais foram se tornando disponíveis para os consumidores se conectarem.

Um produto antes vendido apenas em um espaço físico passou a poder ser comprado online, sites, aplicativos e até mesmo redes sociais.

Da mesma forma, um problema passou a poder ser resolvido por meio do contato em vários canais, não apenas um específico. É a evolução deste pensamento que entrega o conceito da omnicanalidade.

Não pense que essa é uma novidade: quem ainda não aderiu ao omni, deve correr para recuperar o prejuízo. Há dados que corroboram isso, como este do Think With Google:

Seis em cada dez consumidores começam uma compra em um dispositivo, mas continuam o processo ou finalizam a compra em outro dispositivo diferente.

Com o omnichannel, é possível utilizar vários canais abertos entre uma marca e o seu cliente, proporcionando o customer experience em uma interação completa.

A estratégia é de extrema relevância, pois possibilita a uma empresa trabalhar com mais força para atrair clientes.

Quando o público-alvo sabe que irá se deparar com preços e experiências com o mesmo padrão de qualidade ao comprar online e offline, a chance de fidelização é muito maior.

Porém, para que o atendimento omnichannel funcione, é fundamental conhecer bem o seu público, estudando como se comporta, preferências e forma de comprar.

Só assim é possível criar experiências marcantes para os clientes, integrando as formas de estabelecer contato com eles.

Nova call to action

As mudanças no comportamento do consumidor

Para falar a fundo sobre omnicanalidade, precisamos entender que os consumidores estão mais exigentes, conectados e criteriosos antes de efetuar uma compra.

Com a alta disponibilidade de informações na internet e ferramentas de pesquisa de preços, é mais fácil comparar produtos e escolher o que atende melhor às suas expectativas.

Para converter esse novo perfil de público, as empresas precisam não apenas investir em qualidade no atendimento ao cliente, mas também buscar técnicas mais atraentes e imersivas.

A transformação do comportamento dos consumidores foi um processo que aconteceu como consequência de uma série de fatores.

Entre eles, estão as novas tecnologias e a disponibilidade de informações de forma fácil e precisa. E a integração entre os diferentes canais acontece inevitavelmente.

Se uma marca não tem controle sobre a sua experiência omnichannel, é bem provável que os seus compradores escapem quando passarem do físico para o digital, ou vice-versa.

A maior parte dos clientes evita produtos e serviços que sejam avaliados de forma negativa ou, até mesmo, mediana.

É por essa razão que as empresas devem sempre buscar por tecnologias que levem o seu atendimento ao cliente à excelência.

Por fim, é importante destacar que o tempo das estratégias de marketing unilaterais acabou.

As empresas precisam escutar os seus clientes para entender melhor as suas demandas e atendê-los de forma personalizada. Toda estratégia nesse sentido precisa absorver os feedbacks dos consumidores.

Diferenças entre omnichannel e outros termos

Antes de pensar em resultados, é necessário buscar uma melhor experiência do cliente.

Essa foi uma constatação de tempos atrás, mais especificamente de 2013.

No estudo “The Omnichannel Customer Service Gap” da Zendesk, 87% dos consumidores responderam que as marcas precisam se esforçar ainda mais na criação de uma experiência única.

O curioso é que quase dez anos depois, muitas empresas não conhecem o omnichannel de verdade.

Outras estratégias vinham – e ainda continuam – sendo utilizadas, como você verá a seguir!

Cross Channel

Com uma estratégia cross channel, os canais da empresa não competem entre si. Na verdade, tornam-se complementares.

Tudo tem a ver com o próprio nome, que significa “canais cruzados”.

Ou seja, um cliente pode comprar um produto na loja virtual e retirá-lo na loja física — característica já bem comum em várias redes varejistas.

Multichannel

A experiência multicanal está muito presente na maioria das empresas atuais.

Por meio dos aplicativos, blogs e sites, seus clientes são envolvidos e até engajados com a marca, porém a experiência ainda não é homogênea e padronizada nas diferentes esferas.

Dessa forma, a organização que usa o multichannel disponibiliza vários canais de vendas. No entanto, esses canais não estão conectados.

Um exemplo prático, que você já deve ter experimentado:

Ter realizado uma compra no site de uma loja, ir até o estabelecimento físico para trocar ou devolver o produto e ser orientado pelos atendentes no local a realizar este processo online, já que a compra foi feita pela internet.

Vale lembrar, então, que possuir diversos pólos de comunicação não configura uma experiência omnichannel se as diferentes plataformas não funcionarem juntas e de maneira integrada.

Single Channel

Mencionamos o canal único como estratégia mais tradicional do varejo no começo do conteúdo, porque ele realmente remete a outros tempos.

Como o nome sugere, o single channel se configura como apenas um canal de atendimento e venda.

Para o setor varejista, isso pode ser exemplificado pelo atendimento presencial e pessoal. É bastante limitador, visto que interfere na obtenção de clientes que possam vir de outros canais, especialmente dos digitais.

Porém, para negócios pequenos (como lojas sem muito poder aquisitivo, ou em começo de trajetória), muitas vezes este é o caminho inicialmente escolhido.

Unified Commerce

O Unified Commerce não é uma novidade. Trata-se de um conceito bastante inovador, considerado por muitos como o futuro do varejo.

Com ele, a empresa gerencia toda a comunicação com o público por meio de uma única plataforma. Com o Unified Commerce, o consumidor pode:

  • navegar e descobrir produtos em todos os ambientes da empresa (loja, canais virtuais, aplicativos etc.);
  • realizar comprar dentro de qualquer um desses canais;
  • fazer aquisições por diversas modalidades (como coleta ou reabastecimento automático);
  • expandir seu potencial de compras com dispositivos inteligentes ou soluções como chatbots.

Para tanto, é necessário ter uma base tecnológica muito forte.

Como funciona o omnichannel?

Para melhorar a experiência do cliente, uma empresa que adota a estratégia omnichannel precisa alinhar todos os canais de comunicação.

É preciso de sincronia total.

Dessa forma, independente do canal escolhido pelo cliente, é necessário que o discurso seja o mesmo. O nível de atendimento deve se manter igual e, mais importante, os canais devem conversar entre si.

Tudo isso porque o grande objetivo do omnichannel é evitar ruídos na jornada de compra.

Dessa forma, um atendimento que começa via chatbot pode ser assumido por um teleatendimento, sem que o cliente necessite repetir as informações passadas.

Ou seja, dados pessoais ou mesmo específicos, como dúvidas e desejos de compra, devem transitar entre os canais.

Dessa forma, sua empresa proporciona um alto nível de integração que torna a jornada mais fluida, eficiente e ágil.

É preciso, portanto, que a empresa mapeie os canais mais importantes para os seus clientes e, por meio da tecnologia, realize essa integração.

Assim, é possível adaptá-los para as necessidades dos consumidores, tornando cada atendimento único e personalizado.

Por que o omnichannel é uma tendência?

A transformação na forma com que as pessoas consomem fez com que a forma como se constrói essa relação de venda também precisasse ser modificada.

E é por isso que essa estratégia tem sido uma saída para o novo varejo — também conhecido como varejo 4.0. Ela é ainda mais forte para as novas gerações, que encaram a omnicanalidade como algo natural.

Segundo dados reunidos pela Forbes, 8 em cada 10 pessoas da Geração Z (1995 – 2010) preferem experiências de marca omnichannel.

É por isso que, mais do que nunca, eliminar barreiras entre o mundo físico e virtual será a forma de atrair os consumidores futuros.

Para além de se tratar de um comportamento atrativo em uma perspectiva futura, a atualidade já tem mostrado a tendência dessa estratégia. Dados reunidos pela V12 Data revelam informações que reforçam isso:

  • a frequência de compra é 250% maior em omnicanal versus canal único e o valor médio do pedido é 13% maior por pedido em omnicanal versus canal único;
  • empresas com engajamento de clientes omnicanal extremamente forte retém em média 89% de seus clientes;
  • as taxas de retenção de clientes são 90% mais altas para canais omni versus canal único.

Todos esses dados mostram que, mais do que uma estratégia a longo prazo, a omnicanalidade já tem impactado negócios e receitas desde quando são implementados.

Quais empresas podem adotar a estratégia?

O omnichannel é uma estratégia que, embora ampla, é bastante flexível, podendo ser adotada por todas as empresas que querem alinhar os canais de vendas e comunicação.

No entanto, sua implementação faz mais sentido no setor varejista, visto que o uso de diferentes canais é bastante comum.

Por isso, empresas com operação online e offline são as que mais se beneficiam com a adoção dessa estratégia.

Afinal, a possibilidade de integrar os pontos de vendas/contato com os clientes potencializa sua capacidade de gerar receita, além de representar um belo ganho no atendimento ao cliente.

Mas é claro que, em geral, o omnichannel é uma boa ideia para todas as organizações preocupadas com a experiência que proporcionam ao cliente.

Não por menos, essa é uma exigência dos consumidores: que as empresas os conheçam melhor.

Um estudo da Gladly, que pesquisou a fundo sobre as expectativas dos clientes em 2020, descobriu isso.

Entre os dados que os consumidores relataram que gostariam que as marcas conhecessem, destacam-se:

  • quem eles são (nome, localização);
  • o que eles conversaram anteriormente;
  • o que eles já compraram.

Embora pareça simples, é preciso uma estratégia bem planejada para que seu negócio consiga isso, como você verá mais à frente.

Por que aplicar a estratégia omnichannel em sua empresa?

As principais vantagens do omnichannel no varejo estão ligadas à construção de uma marca sólida, que transmite ao cliente uma mensagem única.

A seguir vamos trazer alguns dos principais benefícios do omnichannel. Acompanhe!

Integrar experiências

Hoje em dia, uma loja que não oferece uma experiência uniforme dificilmente retém os clientes.

De acordo com o Think With Google, clientes imersos no omnichannel possuem um LTV 30% maior que consumidores single channel.

Ou seja, integrar experiências é essencial para sanar as necessidades do consumidor moderno.

No estudo da Gladly que mencionamos antes, há outro dado que corrobora essa ideia: 86% dos consumidores esperam que sua empresa saiba que eles trocaram de canal de comunicação.

Portanto, integrar canais e setores é essencial para uniformizar a experiência de compra e reter os clientes.

Maior eficiência

O omnichannel permite um maior nível de retenção de clientes porque aprimora cada etapa da sua relação com eles: do primeiro contato ao último, tanto o pré-venda quanto o pós-venda.

Ao contar com um sistema de gestão omnichannel, a integração de dados sobre compra nos canais de venda será essencial para conhecer mais a fundo seu cliente.

A partir disso, é possível ter maior controle sobre as ações de atendimento e marketing, conquistando total eficiência nas execuções. Como resultado, sua empresa se torna mais eficiente e ágil.

Oportunidades de vendas

Ao adotar o omnichannel, sua empresa marca presença nos principais pontos de contato com os consumidores. No entanto, você não apenas está em vários locais, você está sendo consistente em todos eles.

E isso vai fazer com que você seja muito mais lembrado pelos consumidores e potenciais clientes.

E, como também mostram os dados trazidos pela V12 Data que falamos antes, 90% dos clientes esperam interações consistentes em todos os canais.

Dessa forma, essa estratégia potencializa a taxa de aproveitamento das 

oportunidades para vender, alinhando o discurso e garantindo que cada contato traga resultados reais para o negócio.

Melhor gestão do negócio

Em geral, a gestão do omnichannel exige um software que integra os canais de vendas, centralizando os dados em uma única interface.

É uma forma de otimizar a demanda, com maior poder de visibilidade sobre os processos. Sobre isso, há outro ponto interessante.

Para adotar a estratégia omnicanal, é necessário investir na integração de setores para alinhar os pontos de contato.

Por isso, você precisa ter em mãos as ferramentas necessárias para melhorar a gestão do negócio, entendendo como a jornada do cliente se desenvolve na prática.

Assim, pode compreender melhor os obstáculos que impedem a conversão — e pode trabalhar em sua melhoria, otimizando os processos de forma contínua.

omni by moddo

Visibilidade para o negócio

Não há como não identificar os efeitos práticos de uma estratégia omnichannel, que se reflete em maior visibilidade para o negócio.

Afinal, com rápido e eficiente atendimento, é mais fácil para consumidores se identificarem e indicarem a marca. E, como já foi dito também, sua consistência também traz maior reconhecimento.

Ainda de acordo com o estudo da Gladly, 59% dos clientes, quando felizes e satisfeitos, tendem a recomendar a empresa para amigos e familiares. Portanto, de forma crescente, mais pessoas vão passar a conhecer seu negócio.

Aumento da satisfação do consumidor

Relacionado um pouco ao ponto acima, quando você foca na experiência do cliente, se torna multicanal e alinha o discurso, sua chance de satisfazer o cliente é muito alta.

E a satisfação do cliente é um dos principais fatores que traduzem o sucesso de uma empresa varejista. Portanto, aqui ressaltamos, novamente, a importância da omnicanalidade.

Ela oferece a possibilidade de uma experiência personalizada e focada nas dores do consumidor, que busca resolver seus problemas e atendê-lo de forma ágil.

Fidelização de clientes

Você encanta e se aproxima de clientes com uma comunicação condizente com seu perfil e com alto potencial de sanar seus desejos ou resolver problemas.

Esse fator tem grande peso no que o seu cliente pensa e considera da sua empresa.

E, claro, os dados que você já leu até agora dizem por si só: negócios omnichannel têm maior capacidade de atender ao cliente — da forma que ele precisar.

Portanto, com tudo isso a seu favor, a omnicanalidade vai ser um fator vital para aumentar a fidelização de clientes na sua loja ou estabelecimento.

Relatórios detalhados

Lembra que mencionamos o papel da tecnologia nesse processo?

Saiba que seu uso também permite o acesso a relatórios detalhados de cada interação com os clientes, assim como de seu histórico de compras e canais utilizados para realizá-las. É uma das formas de controlar a coleta e a troca de informações.

Assim, gestores podem avaliar as ações de forma específica (mas também ampla), medindo a eficiência — ou seja, verificando os pontos fortes e fracos — de cada ponto de contato.

Dessa forma, você potencializa seu poder de decisão para melhorar os processos.

Exemplos de empresas que utilizam omnichannel 

Agora que já mostramos como soluções omnichannel podem ser vantajosas para negócios do setor varejista, podemos também dar casos práticos de empresas que têm apostado nessa estratégia.

Alguns dos exemplos de empresas omnichannel no Brasil são Magazine Luiza,  C&A, Lojas Renner e Amaro. Já fora do Brasil, alguns negócios que se destacam são Disney, Starbucks, Apple e Walgreens.

4 dicas para colocar a experiência omnichannel em prática

Agora que você já sabe o que é omnicanal e sua importância para o sucesso das empresas, deve estar se perguntando como colocar esse plano em prática.

A seguir, vamos trazer 4 dicas para ajudar você nessa mudança.

1 — Tecnologia e ciência de dados

A experiência omnicanal só é possível com a tecnologia integrada, dando suporte às diferentes plataformas utilizadas no processo, seja na área de logística, financeira ou de CRM.

O data science também é fundamental para conhecer seu público e estabelecer sua base de clientes.

Por meio da coleta e análise dos dados, algoritmos e processos de business intelligence, que ajudam a estabelecer uma régua de relacionamento de longo prazo.

2 — Design thinking

Essa abordagem vai muito além da estética e layouts aplicados nas plataformas de comunicação com seu consumidor.

O termo diz respeito à forma como o produto ou serviço é planejado e desenhado ao longo da jornada do cliente, atendendo às suas principais necessidades.

Qual será o modelo de negócio adotado? Como o fluxo de produção será arquitetado?

Tudo isso entra no campo do design thinking, cujo diferencial é a atuação de equipes multitarefas nas resoluções de problemas e reconhecimento de oportunidades.

3 — Base de dados unificada

Na logística omnicanal são empregadas várias plataformas, porém sua base de dados deve ser uma só.

Nesse aspecto, contar com um sistema de gestão para varejo que faça o levantamento do customer experience e registre essas informações em um único banco é a opção mais segura para seu negócio.

Conquistar e reter clientes é um desafio, e leva tempo para aprender sobre eles.

Por esse motivo, as informações adquiridas sobre os hábitos de consumo do seu público devem ser preservadas, afinal, têm um grande valor.

4 — Personalização do atendimento e customer experience

Seu cliente deve se sentir especial, e um tratamento segmentado faz toda a diferença.

Mensagens especiais e promoções que se encaixam no perfil de cada consumidor podem ser implementadas a partir da base de dados que já citamos ao longo do texto.

Apesar de já termos falado sobre experiência do usuário, é importante reforçar que esse é um dos principais pilares do sucesso: ser querido pelo público.

Para que isso aconteça, procure entender as reais necessidades do consumidor, como trazer novidades e renovar constantemente seu interesse pela marca.

Métricas omnichannel que sua empresa precisa acompanhar

Depois de tudo que foi falado, você pode se perguntar: como medir os resultados de uma estratégia pautada na omnicanalidade?

Por meio de métricas, mais especificamente, os KPIs, sigla para o termo em português indicadores-chave de desempenho. A partir dos objetivos traçados, você irá avaliar se uma ação está atendendo ao que foi proposto.

Alguns dos dados que são importantes de serem acompanhados são:

  • valor vitalício do cliente (LTV): afinal, a omnicanalidade dos serviços estimula mais compras por indivíduo e por um período maior de tempo;
  • taxa de conversão entre canais: é preciso observar a questão da conversão com amplitude, percebendo o desempenho dos canais de venda e a presença de cada ponto de contato na jornada de compra
  • net promoter score (NPS): esse também é importante, afinal, quanto maior a satisfação do público, mais perto do ideal vai estar a sua estratégia omni.

Quais são os principais desafios de implementar a estratégia omnichannel?

Antes de procurar formas de implementar essa estratégia, saiba que esse é um processo que envolve toda a empresa.

Por isso, é preciso passar por uma série de desafios relativos ao omnichannel para alinhar os pontos de contato, melhorando completamente o nível do atendimento.

Canais individuais e sem integração

Para a omnicanalidade ser bem-sucedida, é preciso se livrar da ideia de canais individuais. Toda sua empresa, do atendimento ao pós-venda, deve trabalhar com a ideia de integração.

Aqui, é muito importante considerar o setor de marketing, que vai criar ações que reforcem a amplitude nos pontos de contato.

Mudança na cultura da empresa

Como deu para perceber, o omnichannel não é um simples software que atua no suporte ao seu backoffice. Pelo contrário, é praticamente uma cultura de negócios.

Por isso, o ideal é trabalhá-lo por meio de um plano de ação. Nele, você irá detalhar o perfil do cliente e suas necessidades, bem como os canais de vendas e comunicação que serão utilizados.

Assim, é possível entender quais tecnologias aplicar na jornada do consumidor, para integrar os canais.

A partir daí, é necessário treinar gestores e toda equipe, medindo os resultados diariamente para que o omnichannel seja ajustado e implementado com sucesso.

Alinhamento da gestão de estoque com a logística

O omnichannel exige uma resposta rápida de todos os setores do seu negócio.

Por isso, é preciso alinhar o gerenciamento de estoque com a logística para que cada venda realizada seja entregue no menor tempo possível.

É uma forma, inclusive, de trabalhar várias frentes do negócio para que o omnichannel não apenas agilize as vendas, mas todo lead time.

Identificação do perfil do consumidor

Não há omnichannel eficaz sem um conhecimento aprofundado (não básico, mas realmente aprofundado e qualificado) do seu cliente.

É preciso entender suas necessidades, dores e desejos.

Só assim sua empresa estabelece pontos de contato e venda eficazes e, mais importante, define um discurso que realmente engaje e encante os consumidores.

Falta de investimento em tecnologia

Por fim, é claro que, para o omnichannel dar certo, é preciso de auxílio da tecnologia.

Não há como integrar canais de vendas e alinhar os pontos de contato sem uma ferramenta que centralize a gestão das informações. Afinal, esse é o objetivo por trás da estratégia.

Por isso, sem investir em tecnologia, você deixa de dar um essencial passo na direção de uma cultura omnicanal.

Tecnologia para estratégia omnichannel

Agora, se você quer implementar o omnichannel, sua principal busca deve ser por uma tecnologia eficaz.

É preciso contar com um sistema amplo, que potencialize seu atendimento, tornando até mesmo os menores negócios mais competitivos.

E, claro, reforçando a autoridade das grandes empresas.

Um sistema capaz de integrar os canais de vendas e tornar cada experiência única e personalizada, com um fluxo de informações que se ligue em cada etapa.

E isso é o que o TOTVS Omni by Moddo pode fazer pela sua empresa. TOTVS Omni by Moddo

O TOTVS Omni by Moddo é a plataforma omnichannel da maior empresa de tecnologia brasileira, a TOTVS, referência em inovação e soluções que ajudam os negócios.

Com a plataforma, sua empresa pode integrar os canais de vendas, conectando todos os setores: da loja ao CD, passando pelo estoque, que se torna 100% atualizado para os diferentes canais de vendas.

Tenha acesso a uma interface simples e dashboards completos para administrar cada execução e cada atendimento, tomando decisões eficientes.

Conheça o TOTVS Omni by Moddo e transforme a experiência dos seus consumidores!

Conclusão

Ao longo deste conteúdo, falamos sobre como uma estratégia omnicanal se destaca no fortalecimento do relacionamento entre as empresas e seus consumidores, potencializando a experiência do cliente.

Trouxemos dicas para colocar esse processo em prática, abordando como a tecnologia tem um papel fundamental para o sucesso desse planejamento.

A TOTVS é uma empresa 100% brasileira que atende a mais de 12 segmentos de mercado. Estamos presentes em toda a América Latina e somos referência em inovação, soluções de problemas e otimização de rotinas empresariais.

Contamos com tecnologias próprias e disruptivas que podem ser aplicadas para transformar a experiência dos seus clientes e maximizar os resultados do seu negócio.

Se você gostou do conteúdo e quer trazer melhorias para sua organização, não se esqueça de continuar acompanhando nosso blog!

Perguntas Frequentes Sobre Omnichannel

O que é Omnichannel?

Omnichannel é um conceito que, de forma geral, significa oferecer uma experiência de compra satisfatória e com o mesmo preço em diferentes canais de venda.

Como funciona o Omnichannel?

O Omnichannel funciona através da integração de múltiplos canais de venda, tanto on-line como off-line, com a possibilidade do consumidor começar a jornada em um e terminar em outro.

Como implantar o Omnichannel?

Investir em tecnologia é a porta de entrada para incorporar o Omnichannel nas suas atividades. A partir de uma plataforma é possível incorporar as melhores práticas de CX e design thinking.

Qual a diferente de Multichannel e Omnichannel?

O Multichannel está presente em boa parte das empresas hoje em dia com o objetivo de oferecer vários canais para o usuário (blog, redes sociais, e-commerce, marketplace). Já o Omnichannel se concentra em fazer o vínculo entre esses canais e oferecer uma experiência unificada em cada um deles.

omnichannel

Artigos Relacionados

Deixe aqui seu comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.


Usamos cookies para fornecer os recursos e serviços oferecidos em nosso site para melhorar a experência do usuário. Ao continuar navegando neste site, você concorda com o uso destes cookies. Leia nossa Política de Cookies para saber mais.