virtual-machine

O que é virtual machine e por que adotar nas empresas?

Equipe TOTVS | INOVAÇÕES | 08 maio, 2020

Alternativas para rotinas de trabalho passam por renovações. A colaboração remota é muito comum nas rotinas das empresas. Exemplares de virtual machine estão em destaque no mercado e trazem diversas vantagens ao ambiente corporativo.

A máquina virtual (VM) é um mecanismo capaz de executar outros sistemas operacionais dentro do sistema operacional atual. Dessa forma, o computador pode executar diversas aplicações. Para entender mais, continue a leitura do artigo que preparamos para você!

O que é virtual machine?

A VM é um modelo de virtualização responsável pela abstração de recursos computacionais e subdivisão de um computador em várias imagens simuladas. A partir de um gerenciador, que funciona como uma interface, o hardware principal é dividido em vários pools de recursos, permitindo seu uso para tarefas específicas.

As máquinas virtuais apresentam uma característica chamada de “encapsulamento”. Isso quer dizer que uma virtual machine não tem acesso a outra, o que reforça a simulação de vários computadores em apenas um, facilitando e agilizando o trabalho.

A prática de emulação, conhecida como Hypervisor, interage com o hardware virtual, que inclui uma CPU, disco rígido, interface de rede e outros dispositivos, fazendo o mapeamento das operações. A única limitação é o limite do volume de armazenamento disponível.

inteligência artificial

Os tipos de virtualização

Como já citamos acima, nos servidores o Hypervisor faz o gerenciamento da virtual machine, em uma aplicação que viabiliza a comunicação entre os sistemas operacionais e os hardwares. Mas quais são os tipos de virtualização? Entre os principais, podemos citar:

  • Virtualização de servidores: aqui são criados cenários que emulam parte da capacidade do servidor físico,
  • Virtualização de desktops: uma ferramenta central é capaz de configurar, ao mesmo tempo, ambientes em máquinas diferentes.

A virtualização é responsável por abrir espaços a outras tecnologias. Exemplos disso são os containers, “pacotes” isolados com dependências e arquivos necessários para a execução de uma aplicação.

Outra inovação que surgiu a partir da virtual machine foi a metodologia Bring Your Own Device (BYOD), onde os colaboradores utilizam seus próprios computadores, acessando os sistemas da empresa de forma remota.

Como utilizar a virtual machine?

As máquinas virtuais são muito presentes na programação. Ferramentas dessa ordem podem ser usadas em testes ou em uma versão alternativa do software, por exemplo.

Se o sistema operacional da aplicação for diferente do utilizado no desenvolvimento, os developers podem realizar testes tranquilamente, se a necessidade de instalação de um novo sistema operacional (SO) nos computadores-base.

A virtual machine também é utilizada quando os desenvolvedores precisam criar uma ponte para estabelecer comunicação com sistemas legados, que funcionam, principalmente, em softwares mais antigos.

Em acessos remotos, a VM é uma boa opção, estabelecendo conexão entre SOs diferentes. Um computador pode acessar remotamente a imagem virtual de outro, além de poder testar arquivos nocivos e realizar simulações, calculando possíveis impactos de malwares, como citaremos a seguir.

Vantagens da virtual machine

Nas estratégias de segurança que as máquinas virtuais são capazes de atuar, o estudo de ransomware é fundamental para a verificação de arquivos mal-intencionados, em casos de roubo de dados, por exemplo.

Nesse teste, a virtual machine se passa por um computador real, e o malware entra em ação, sendo possível avaliar os possíveis danos causados por ele. Essa prevenção também pode ser aplicada contra-ataques voltados para dispositivos, que utilizam estrutura de sistema operacional de smartphone.

Redução de custos

Ao contar com uma máquina virtual, a empresa faz uma economia, por não precisar investir em gastos de aquisição e instalação de novos hardwares, bem como a preocupação com espaço físico, manutenção e consumo de energia.

Flexibilidade

Por não estarem presas a sistemas físicos, as VMs podem ser transferidas de forma bem simples de uma máquina para outra. Isso acontece porque elas não funcionam como sistemas físicos, mas como arquivos. Isso contempla mudanças e ajustes nas abordagens, atendendo a novos objetivos da empresa sem grandes complicações.

Provisionamento de recursos

O provisionamento de recursos é outro benefício que se pode observar ao adotar a implementação das máquinas virtuais. Esse tópico é realizado de forma prática e ágil. Escolher a quantidade de computadores que será utilizada em um projeto pode ser uma tarefa desafiadora, mas o Hypervisor faz esse trabalho e facilita a rotina do programador.

Traga tecnologias inovadoras para o seu negócio

Ao longo desse conteúdo, explicamos o que é a virtual machine, os tipos de virtualização e por que podem trazer um impacto positivo para o dia a dia dos desenvolvedores, empresas de TI e para organizações em geral.

Reduzir custos, trazer novos meios de adaptar colaboradores e contar com segurança reforçada para o patrimônio é algo que todo negócio deve buscar. Por isso é tão importante estar alinhado com soluções disruptivas.

A TOTVS é uma empresa 100% brasileira, maior empresa de tecnologia do país, que traz os melhores sistemas para a otimização das rotinas corporativas, nos principais segmentos do mercado e para empresas de todos tamanhos.

Se você se interessou por esse artigo, pode conferir nosso outro post sobre o tema. Continue acompanhando nosso blog e não esqueça de assinar a newsletter, para receber novidades diretamente em seu e-mail, de forma gratuita.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Usamos cookies para fornecer os recursos e serviços oferecidos em nosso site para melhorar a experência do usuário. Ao continuar navegando neste site, você concorda com o uso destes cookies. Leia nossa Política de Cookies para saber mais.