Compliance na saúde: Qual a importância do processo?

Equipe TOTVS | GESTÃO PARA INSTITUIÇÕES DE SAÚDE | 03 novembro, 2020

O compliance na saúde diz respeito ao cumprimento de regras e determinações referentes ao segmento, com cada instituição, seja uma clínica médica ou hospital, seguindo políticas internas, de acordo com o meio.

O compliance se coloca como um regulador das instituições de saúde, atuando para fortalecer sua credibilidade, qualidade dos processos, segurança dos pacientes, imagem com o público e códigos de conduta. Se você quer saber mais sobre o tema, continue com a leitura deste artigo.

O que é o compliance na saúde?

Um programa de compliance determina uma variedade de regras e procedimentos necessários para as práticas realizadas em uma instituição. Posturas de ética, transparência e qualidade na gestão pautam as principais exigências estabelecidas.

Na busca pela melhor relação com pacientes, colaboradores e fornecedores trazem maior confiança aos processos, seja por meio do atendimento, de medicamentos aplicados ou de materiais adquiridos, por exemplo. Dessa forma, condutas inapropriadas e atuações que fogem dos valores da instituição são combatidas.

Nova call to action

Importância do compliance na saúde

O compliance na saúde é fundamental em diversos processos, sendo que os pontos que comumente merecem maior atenção são compras de insumos, relação com fornecedores, controle de estoque e farmácia hospitalar.

Nas compras de materiais, por exemplo, a governança corporativa avalia os critérios utilizados. Ao compará-los com os padrões de mercado, é possível acompanhar se os valores e o volume da compra atendem às necessidades da instituição, de acordo com seu porte.

Em instituições privadas, os planos de saúde recebem inúmeras solicitações, que vão desde exames simples até procedimentos complexos, como cirurgias. Nesse sentido, faz-se necessária a checagem criteriosa dos modelos aplicados e se eles atendem aos requisitos e aos padrões predeterminados.

O compliance na saúde, portanto, é importante na criação de um comitê regulador, que desenvolve estratégias para assegurar as empresas, as instituições e sua relação com os pacientes.

Além de investir na capacitação de seus colaboradores, é importante criar iniciativas a fim de desenvolver uma cultura mais inovadora e contratar fornecedores que estejam alinhados aos seus valores.

Com isso em mente, o governo brasileiro incluiu o compliance como uma de suas prioridades na saúde, criando a chamada Lei Anticorrupção, que determina responsabilidades e regras administrativas para as instituições públicas, em relação aos seus fornecedores.

Como cumprir o compliance na saúde?

Para que uma clínica médica, consultório ou hospital possa consolidar uma imagem de confiança e trabalhar com processos regularizados e eficientes, o compliance é um aliado e tanto. Mas como cumprir seus requisitos? Confira a seguir.

Mapeamento de riscos

O mapeamento de riscos tem seu início nas etapas iniciais do planejamento da instituição, que pode ser feito anualmente ou semestralmente. É necessário traçar metas e objetivos concretos, considerando possíveis cenários e como reagir a eles.

Nesse sentido, é importante obter conhecimento sobre determinações legais, como a já citada Lei Anticorrupção e a LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados), por exemplo, que pauta todo uso de dados compartilhados entre empresa e cliente. A partir do momento em que se está ciente das regras, prováveis ameaças podem ser levantadas e, então, a instituição consegue se preparar para imprevistos.

Treinamento e capacitação

Após a etapa de gestão de riscos, para que o compliance na saúde seja atendido é fundamental contar com uma equipe de colaboradores alinhada e orientada quanto às determinações internas e externas.

Assim sendo, invista em treinamentos e capacitações periódicas do time. Cursos de reciclagem e renovação de conhecimentos e habilidades são um exemplo, bem como palestras e aulas específicas para cada grupo, entre gestores, médicos, enfermeiros, etc.

Monitoramento e auditoria

A governança hospitalar pode ser fortalecida e oferecer ainda mais confiança com o monitoramento de operações internas, checagem e comparação de dados com outros períodos, apontando inconsistências e irregularidades com rapidez e segurança.

Um sistema de gestão é essencial para a realização dessa auditoria, com o registro e o acesso às informações em uma plataforma única, que traz dados importantes, como orçamentos, compras, situação de estoque, índices de produtividade e muito mais. Da mesma forma, documentos podem ser digitalizados e a comunicação mais ágil e assertiva.

Esteja alinhado com o compliance na saúde

Ao longo deste conteúdo, explicamos o que é o compliance na saúde e sua importância para instituições e pacientes. Trouxemos também alguns pontos que merecem atenção e que devem ser trabalhados para cumprir com as normas estabelecidas.

A TOTVS é referência em tecnologia, gestão e inovação. Atendendo a 12 segmentos de mercado, nossas tecnologias são indispensáveis para o cumprimento de obrigações legais e normas internas, em instituições de pequeno, médio e grande porte. 
Se você gostou do artigo e quer saber mais sobre o tema, conheça agora a importância em contar com um bom software para plano de saúde. E não se esqueça: para não perder nenhuma novidade, continue acompanhando o blog da TOTVS e assine a newsletter!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Usamos cookies para fornecer os recursos e serviços oferecidos em nosso site para melhorar a experência do usuário. Ao continuar navegando neste site, você concorda com o uso destes cookies. Leia nossa Política de Cookies para saber mais.