CME: o que é e qual sua importância para a saúde?

Equipe TOTVS | GESTÃO PARA INSTITUIÇÕES DE SAÚDE | 15 setembro, 2020

Uma das principais preocupações de hospitais e outros equipamentos médicos é com as infecções hospitalares. Segundo o Ministério da Saúde, a higienização de instrumentos e utensílios médicos é de extrema importância para evitar a disseminação de fungos, bactérias e vírus. Por isso, o CME tem um papel tão importante.

A Central de Material e Esterilização deve ser devidamente equipada para evitar o surgimento de infecções hospitalares, que podem inclusive levar os pacientes a óbito. Por isso, neste artigo, vamos abordar mais a fundo o assunto, explicando qual a importância do CME e quais tipos existem.

O que é CME?

Dentro de hospitais, clínicas e outros equipamentos de saúde, o CME é onde são processados os artigos médicos, como utensílios e roupas cirúrgicas, por exemplo. Na Central de Material de Esterilização os procedimentos variam entre: limpeza, preparo da carga de esterilização e do equipamento médico, esterilização de material cirúrgico, entre outros.

Para entender ainda melhor o que é CME, a resolução RDC nº 307, de 14 de novembro de 2002 (Brasil, 2002) considera o centro de materiais uma unidade de apoio técnico com o objetivo de fornecer suprimentos adequados para o atendimento médico. Além disso, existem alguns tipos diferentes, veja:

  • Descentralizado: onde cada unidade hospitalar tem sua própria central de materiais para fazer a esterilização e a limpeza de seus equipamentos e materiais;
  • Semicentralizado: cada unidade efetua um preparo inicial do material que foi utilizado no atendimento e, depois, encaminha-o para esterilização em um centro de materiais único do hospital,
  • Centralizado: a central de materiais atende a todos os setores do hospital e faz a preparação, a esterilização e a distribuição. O tipo centralizado costuma ser o mais utilizado por ser mais fácil manter os processos de esterilização padronizados.

A importância do CME para o atendimento

Manter um centro de materiais no hospital significa ter um local específico para o preparo de materiais para esterilização e a higienização dos equipamentos e suprimentos médicos. Trata-se de uma assistência indireta essencial para que os pacientes estejam seguros e recebam um atendimento adequado.

Com a central de material esterilizado, é possível que o equipamento de saúde tenha as devidas condições para oferecer atendimento e assistência à saúde dos pacientes infectados por vírus e bactérias e também dos sadios. Sem esse cuidado, muitas pessoas, incluindo os próprios profissionais de saúde, poderiam se infectar.

Sendo assim, os profissionais de saúde que atuam no centro de materiais são tão importantes para a biossegurança e o cuidado com os pacientes quanto a equipe médica e de enfermagem que atendem às pessoas diretamente. 

Nova call to action

Como o CME funciona?

Já vimos o que é uma Central de Materiais e Esterilização e qual a sua importância para a segurança dos pacientes e de outros profissionais de saúde. Mas você sabe como ele funciona? Na central de materiais existem algumas etapas fundamentais para que todo o processo de higienização seja bem feito. Veja:

Expurgo

O setor do expurgo é onde se faz o recebimento, a conferência, a lavagem e a secagem dos materiais e equipamentos de todo o hospital. Aqui, máquinas como a lavadora ultrassônica podem ser utilizadas para que a limpeza seja feita de maneira intensa e profunda. 

Preparo e esterilização

Nessa etapa, os artigos já foram lavados, mas ainda necessitam ser preparados antes da esterilização. Para isso, é preciso remover a umidade e acondicionar os itens, como no caso dos utensílios médicos. Já a esterilização pode ser feita por meio de equipamentos de autoclave, que usam o calor úmido para o procedimento.

Monitoramento da esterilização 

Nessa etapa, os equipamentos e os utensílios que foram esterilizados precisam ser monitorados para garantir que realmente estão em condições de novo uso. Nesse processo, os profissionais do CME utilizam ferramentas que verificam a qualidade do artigo e sua esterilidade.

Armazenamento e distribuição

A última etapa da Central de Material e Esterilização é o armazenamento e a distribuição do material esterilizado. Ele deve ser mantido em locais apropriados, limpos e secos. Antes da distribuição, é necessário que a data de validade da esterilização seja verificada. 

O papel da tecnologia nos processos hospitalares

Como vimos, o setor da saúde exige diversos cuidados para garantir que os pacientes fiquem seguros e recebam um atendimento de qualidade. É essencial que o hospital mantenha seus profissionais treinados, além de investir em equipamentos eficientes. 

E, para facilitar os processos e garantir ainda mais eficiência, também é possível implementar um sistema de gestão de saúde na instituição. Essa tecnologia tem a capacidade de automatizar processos e centralizar as operações, dando mais controle para os gestores.
Um exemplo disso é o sistema de governança hospitalar, que permite acessar consultas e exames com muito mais agilidade. Assim, é possível oferecer um atendimento de maior qualidade aos pacientes. Entenda mais sobre o que a tecnologia pode oferecer para a sua instituição lendo nosso outro post.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Usamos cookies para fornecer os recursos e serviços oferecidos em nosso site para melhorar a experência do usuário. Ao continuar navegando neste site, você concorda com o uso destes cookies. Leia nossa Política de Cookies para saber mais.