centro-de-custo

Centro de custo: Separando receitas e despesas da empresa

Equipe TOTVS | GESTÃO DE NEGÓCIOS | 21 Maio, 2020

Com a utilização do centro de custo, uma empresa pode ser dividida em setores. A composição desses centros forma a organização como um todo; ainda assim, eles podem funcionar independentemente, com responsabilidades financeiras e operacionais.

É importante contar com processos que otimizem a gestão e tornem a produção e os resultados mais satisfatórios, tanto internamente quanto para os clientes. Se você quer saber mais sobre os centros de custos, continue a leitura!

O que é centro de custo?

O centro de custo é uma forma de cálculo que separa o que é gasto e o que é ganho pela empresa, fazendo um balanço de cada produto ou projeto. É possível saber qual investimento ou produto traz resultados mais positivos — isso sob a ótica financeira.

Dessa forma, os centros de custos possibilitam uma compreensão focada e a análise direcionada para cada ponto que integra o negócio, uma vez que se caracterizam como maneiras eficientes de agrupar a receita da empresa e suas despesas.

Com mais liberdade, depois de fragmentados, os setores são responsáveis pela lucratividade e pelo gerenciamento dos recursos disponíveis, administrando suas próprias despesas.

Quais os tipos de centro de custo?

Agora que você entendeu melhor o que são centros de custos, você sabia que eles podem ter variações, dependendo da empresa e de sua abordagem? Confira a seguir os tipos de centro de custo.

Centro de custo produtivo

O centro de custo produtivo é definido quando determinado setor da organização está diretamente ligado à entrada de recursos. Qualquer setor do negócio que possua essa relação se enquadra na definição.

Os centros de custos produtivos podem corresponder à produção ou à prestação dos serviços, como uma linha de montagem de fábrica ou uma consultoria empresarial.

Centro de custo não-produtivo

Também conhecido como centro de custo administrativo indireto, não causa impacto direto à entrada de recursos. Por sinal, pode acarretar somente despesas, que, inclusive, são importantes para seu funcionamento, como a área de Recursos Humanos.

eBook Grátis - Guia Prático Para Uma Gestão Financeira Que Garanta o Lucro da Empresa

Vantagens do centro de custo

A aplicação do centro de custos dentro do seu negócio pode ganhar contornos ainda mais interessantes a partir de alguns métodos. Dentro das empresas, normalmente, os setores são divididos em três áreas maiores, como:

  • Produção;
  • Vendas e marketing,
  • Administração.

Uma das maiores vantagens é a facilidade em identificar as áreas que mais necessitam de injeções de investimento. Da mesma forma, fica mais simples conferir qual centro possui a maior lucratividade e quais estão dando prejuízos além da conta.

Uma vez descobertos os custos dos setores que compõem a organização, a redução de custos e o planejamento estratégico são inerentes ao processo, com clareza e organização. Entre outros benefícios, podemos citar:

Privacidade de informação

Os dados são parte fundamental do patrimônio da empresa, e, muitas vezes, seu sigilo deve ser preservado até mesmo de outros colaboradores. Ao separar as informações por centro de custo, os indicadores financeiros ficam restritos aos seus respectivos setores, que podem fazer suas próprias análises.

Visão de dentro para fora

Em um negócio, vários pontos de ação e projetos que caminham separadamente se unem na criação de valor para a organização. É natural, portanto, que quem consegue visualizar e opinar sobre o andamento de cada projeto é quem está dentro dele.

A partir do momento em que os dados sobre as áreas são concretos, a saúde financeira de cada seção pode ser acompanhada com muito mais cuidado e exatidão. Seguindo essa lógica, gestão e colaboradores podem trocar ideias e contribuir para colocar em prática ações que aumentem lucro e reduzam custos.

Faça o cálculo do centro de custo na sua empresa!

É importante lembrar que, dentro de uma empresa, existem despesas variáveis e fixas. As variáveis dependem das exigências dos setores — custos com combustível para entregas ou na obtenção de insumos, por exemplo. Isso sem contar imprevistos, como quebra de equipamentos.

Se tratando de despesas fixas — água, luz e internet, por exemplo —, o cálculo é simplificado, uma vez que você não tem muitas surpresas e mudanças de cobranças.

Para mensurar corretamente as receitas e despesas de cada centro de custo, um sistema de gestão pode ser o parceiro ideal, automatizando as tarefas e realizando todos os cálculos, inclusive com a prevenção de cenários complexos.

Ao longo deste conteúdo, explicamos o que é centro de custo, seus tipos e as vantagens que ele traz ao seu negócio. A tomada de decisão eficiente é um diferencial, e a agilidade no acesso às informações de custos em tempo real ajudam a economizar tempo e dinheiro, com planejamentos certeiros.

Se você gostou do artigo e quer saber mais sobre o assunto, confira nosso outro post sobre o tema e saiba mais! Também não deixe de acompanhar o blog da TOTVS e assinar a newsletter para não perder nenhuma novidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *