Pagamento instantâneo: o que é, como funciona e benefícios

Equipe TOTVS | 04 janeiro, 2022

Hoje, o mercado de consumidores busca por um fator em comum em todas as suas transações: conveniência. Ou seja, a facilidade de ter o que quer no menor tempo possível. É nessa premissa que se baseia o pagamento instantâneo, um meio que permite transferir dinheiro de uma conta para outra em segundos.

Essa modalidade de pagamento não é uma novidade no varejo em geral, já que vários países a utilizam de diferentes maneiras.

No Brasil, porém, vem se popularizando recentemente, especialmente após a criação do PIX pelo Banco Central.

Neste conteúdo, vamos contextualizar o conceito de pagamento instantâneo, seu funcionamento, o panorama desta modalidade pelo mundo e como seu negócio pode se aproveitar da novidade. Vamos lá?

O que é o pagamento instantâneo?

O pagamento instantâneo é uma modalidade de transação financeira online (um pagamento digital), que permite o envio de valores em tempo real de uma conta bancária para outra.

Com esse meio de pagamento, não é necessário ter um intermediário, já que é feito pelo site, aplicativo de bancos ou carteiras digitais.

A premissa é simples: de forma prática, qualquer pessoa física ou jurídica com uma conta de instituição financeira habilitada, poderá quitar débitos ou fazer transferências online de maneira instantânea.

Ou seja, no momento em que autoriza o pagamento, o dinheiro é transferido e entra na conta de destino. Tudo em questão de segundos.

Na prática, como funciona o pagamento instantâneo?

O pagamento instantâneo no Brasil funciona por meio da integração das instituições financeiras com o Sistema de Pagamentos Instantâneos (SPI), uma plataforma unificada do Banco Central. É a tecnologia que permite que transações financeiras instantâneas ocorram.

Para os usuários, tanto PFs como PJs, o processo é bem mais simples: basta acessar o Internet Banking ou o aplicativo do seu banco, entrar no ambiente de pagamento instantâneo, informar o valor e a chave da conta de destino e autorizar o pagamento.

Essas chaves são códigos de identificação únicos para cada conta bancária. Assim, o usuário não precisa digitar todas as informações da conta de destino (como acontece no TED ou DOC, em que é preciso informar o nome completo, CPF, agência, conta, banco etc).

No caso do PIX, as chaves podem ser o e-mail da pessoa, seu número de celular, o CPF ou mesmo uma chave aleatória gerada pelo próprio banco.

O uso do pagamento instantâneo ao redor do mundo

No Brasil e no mundo, o uso do pagamento instantâneo representa uma evolução em relação à forma de se realizar transações financeiras. Um passo definitivo para uma realidade mais prática, segura e rápida no que diz respeito à vida financeira das pessoas e empresas.

No Brasil, o tema começou a ganhar destaque em 2020, com a criação do PIX pelo Banco Central, em novembro daquele ano.

A CNN Brasil fez um levantamento completo sobre o assunto, mostrando a evolução do uso deste pagamento instantâneo e como ele impactou a vida financeira dos brasileiros.

Por exemplo, de outubro de 2020 a setembro de 2021, as transações feitas por PIX foram muito maiores que as de boletos, TEDs, DOCs e cheques somados.

Foram mais de 1,6 bilhão de transações via PIX, representando quase R$ 4 trilhões em movimentação.

Além disso, cerca de 40 milhões de pessoas no Brasil fizeram sua primeira transferência bancária utilizando o PIX.

Já no panorama mundial, de acordo com dados da Juniper Research, os pagamentos instantâneos vão exceder a marca de US$ 27,7 trilhões até 2026.

Ainda de acordo com dados do The Federal Reserve, em 2019, o número de países com métodos de pagamento instantâneo foi de 54.

Entre eles, destacam-se a Índia (com um método que já em 2019 processava mais de 1 bilhões de transações ao mês), a China e o Reino Unido (que processou mais de 2,4 bilhões de transações em 2019). 

Quais são os benefícios do pagamento instantâneo?

Não é difícil encontrar os benefícios do pagamento instantâneo uma vez que você olha para o conceito. A seguir, separamos os principais para mostrar os impactos dessa modalidade tão interessante, confira:

Disponibilidade

Um dos grandes diferenciais do pagamento instantâneo é que, além da transação ser realizada no momento que o usuário autorizar, é também disponível 100% do tempo.

Ou seja, pode ser realizado em qualquer hora, de qualquer dia, sendo útil ou não.

É o caso do PIX, por exemplo. Com ele, você pode fazer pagamentos 24 horas por dia, 7 dias por semana.

Agilidade

Com o pagamento instantâneo, você tem em mãos uma forma extremamente ágil de realizar transações financeiras.

Enquanto o dinheiro exige a contagem das notas (bem como o ato de carregá-las no bolso ou na carteira), e o cartão exige a necessidade da maquininha, o pagamento instantâneo pode ser realizado com alguns toques na tela do smartphone.

A única necessidade é ter uma conta em uma instituição financeira habilitada para o pagamento instantâneo!

Quando surgir a necessidade, basta digitar a chave da conta destino, o valor e realizar o pagamento.

Menos burocracia

Outro ponto extremamente positivo do pagamento instantâneo é que, como o nome dá a entender, ele é feito na hora — o que obviamente significa menos burocracia envolvida.

Na verdade, a única coisa obrigatória é possuir uma conta em instituição financeira habilitada e, claro, ter saldo disponível em sua conta.

No mais, basta acessar a área de pagamento instantâneo e realizar a transação quando quiser.

Baixo custo ou gratuidade

Um dos fatores relativos ao pagamento instantâneo, e uma das grandes vantagens do PIX, é que esse é um método de pagamento com pouquíssimas (ou nenhuma) taxas.

Por exemplo, o TED e o DOC costumam ter uma taxa relativa aos valores transferidos. É algo que encarece os pagamentos digitais e alternativos e um dos motivos pelos quais muitos indivíduos permaneciam desbancarizados.

No entanto, com métodos como o PIX (que, dependendo da instituição, são gratuitos na transferência de qualquer valor), a adesão se tornou muito mais simples, pelo simples fato de a transação não ter um custo para os usuários.

Praticidade

O pagamento instantâneo é um método extremamente prático: basta acessar o aplicativo do banco no seu smartphone, ir à área de pagamento instantâneo como o PIX, digitar a chave da conta de destino ou utilizar o leitor de QR Code e pronto, a transferência pode ocorrer.

Tudo em questão de segundos, com o valor sendo debitado na hora.

Simples de usar

Se você já precisou descontar um cheque ou mesmo realizar um pagamento via TED no Internet Banking, sabe que é necessário ficar muito atento a cada passo.

Um dígito errado pode comprometer toda transação e ser apenas “cancelada” no dia útil seguinte, o que atrapalha bastante o fator liquidez de quem precisa transferir valores com urgência.

Esse é um problema que não ocorre no pagamento instantâneo. É o caso do PIX: se você errar um dígito da chave informada, normalmente recebe a informação do erro em questão de segundos e tem o valor estornado rapidamente.

Facilidade no controle 

O pagamento instantâneo também permite que você controle de maneira mais próxima os seus compromissos financeiros, acessando dashboards e gráficos completos sobre as transações efetuadas.

Além disso, há a segurança: alguns bancos exigem que, para determinadas quantias, uma senha seja informada ou tecnologias como o Face ID sejam utilizadas para autorizar o pagamento.

O que é Pix, o pagamento instantâneo do Brasil?

O PIX é um método de pagamento instantâneo. É realizado de maneira digital, pelo Internet Banking ou aplicativo de instituição bancária habilitada pelo Banco Central, que também regula essa modalidade, mantendo sua infraestrutura e segurança.

Como mencionamos, o PIX pode ser realizado em qualquer dia e em qualquer horário, mesmo em fins de semana e em feriados.

Como o Pix pode ser usado?

Hoje, o PIX pode ser usado por empresas e também por pessoas físicas. Basicamente, todas as pessoas (físicas e jurídicas) que possuam contas (corrente, poupanças ou contas de pagamentos) em instituições financeiras habilitadas pelo Banco Central.

Ao todo, até julho de 2021, cerca de 734 bancos tinham permissão para oferecer o PIX. Porém, a tendência é que esse número seja cada vez maior.

Para utilizar o PIX da forma mais prática, basta ter um smartphone com aplicativo do banco instalado.

Para realizar um pagamento, é necessário acessar a área do PIX no aplicativo e efetuar a transação com 1 de 2 maneiras: digitando a chave da conta de destino ou lendo o QR Code da mesma.

Existe um limite de valor para transações via Pix?

No caso do PIX, o limite é decidido pelos bancos e instituições financeiras. Originalmente, o Banco Central não havia determinado um limite, porém, por segurança, as regras mudaram em agosto de 2021.

Entre as principais mudanças, podemos citar:

  • Limite de R$ 1 mil para transações do mesmo banco entre as 20h e 6h.
  • Bloqueio cautelar, um tipo de bloqueio preventivo por até 72h em caso de suspeitas de fraude.
  • Possibilidade de o usuário alterar os limites de transferências e o cadastro prévio de contas que podem receber valores acima de R$ 1 mil.

O Pix é seguro?

Como método de pagamento instantâneo, o PIX é extremamente seguro. Quem garante isso é o Banco Central, que mantém o Sistema de Pagamentos Instantâneos (SPI) e toda sua infraestrutura.

É claro, alguns atrasos no envio de valores podem ocorrer dependendo do dia, mas até hoje o método vem cumprindo sua função.

Além disso, no caso da segurança relativa à golpes, cabe ao consumidor se educar e ficar atento para evitar golpes.

Uma dica é definir, em seu aplicativo bancário, a necessidade de reconhecimento facial ou biométrico para realizar qualquer pagamento.

Assim, você adiciona uma camada essencial de proteção às suas finanças.

O pagamento instantâneo vai substituir o cartão físico?

Hoje, não dá para afirmar que o pagamento instantâneo vai acabar com o uso de cartões físicos e outros métodos de pagamentos por aproximação.

A verdade é que a variedade e modernização das formas de pagamento serão, cada vez mais, uma exigência dos consumidores.

Portanto, por enquanto, é seguro afirmar que enquanto o PIX ganha destaque no cenário nacional, o cartão físico continuará a ser utilizado por consumidores e empresas por todo Brasil.

Inclusive, será cada vez mais comum para o consumidor chegar ao caixa de um varejo e ter, à sua disposição, várias opções de pagamento: maquininha, por aproximação, dinheiro e PIX!

A tecnologia como aliada na gestão de pagamentos

Muito além da variedade de formas de pagamentos que seu negócio deve oferecer, é essencial ser capaz de gerenciar todas essas modalidades, de modo a realizar uma melhor gestão do fluxo de caixa.

Por exemplo, é essencial que você use um sistema de gestão de pagamentos para fazer a conciliação de cartões de crédito.

Assim, saberá com precisão quais valores a crédito e parcelados vai receber, permitindo um melhor planejamento financeiro.

Além disso, com um sistema do tipo, vai conseguir analisar em tempo real todas as transações realizadas, os métodos mais utilizados e as taxas cobradas (como no caso dos cartões).

TOTVS Pagamento Instantâneo

O TOTVS Pagamento Instantâneo é a solução tecnológica que seu negócio precisa para habilitar pagamentos via PIX.

Trata-se de um sistema na nuvem, integrado às tecnologias da TOTVS ou a qualquer ERP do mercado, que permite que sua a empresa ofereça a opção do PIX para os seus clientes.

Mas, o que mais o TOTVS Pagamento Instantâneo oferece? A plataforma garante que você receba, na hora, os pagamentos dos seus clientes, bem como permite cancelar pagamentos, gerar QR Code e também acessar relatórios completos sobre suas movimentações financeiras.

Que tal conhecer mais? Entenda tudo sobre o TOTVS Pagamento Instantâneo

Nova call to action

Conclusão

Neste conteúdo, explicamos tudo sobre pagamento instantâneo e como essa modalidade vem ganhando destaque no Brasil e no mundo inteiro.

Sem dúvidas, o pagamento instantâneo já começou a mudar o panorama do varejo e das transações financeiras no mercado — e para o seu negócio, é essencial se incluir para fazer parte da transformação.

E você, já utiliza o PIX em seu negócio? Saiba que é o momento ideal para começar a oferecer esse método de pagamento.Para seguir aprendendo, que tal seguir lendo o nosso blog? Confira o nosso artigo sobre Real Digital!

Artigos Relacionados

Deixe aqui seu comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Usamos cookies para fornecer os recursos e serviços oferecidos em nosso site para melhorar a experência do usuário. Ao continuar navegando neste site, você concorda com o uso destes cookies. Leia nossa Política de Cookies para saber mais.