cross-docking

Principais vantagens em adotar o modelo cross-docking

Equipe TOTVS | GESTÃO PARA O ATACADISTA DISTRIBUIDOR | 24 junho, 2020

Uma entrega ágil é capaz de aumentar a satisfação do seu cliente. Contudo, para otimizar o seu sistema de transporte e elevar a rapidez dos envios de produtos, é preciso buscar uma metodologia ou estratégia logística que propicie isso. Nesse caso, o sistema cross-docking pode ser a solução.

Quando implantado de maneira adequada, é possível acelerar processos de distribuição de mercadorias sem se preocupar com a gestão de estoque. Esse sistema também permite gerar economia e simplificar a gestão de boa parte de sua cadeia de suprimentos (supply chain).

Para mostrar os benefícios desse modelo logístico, separamos um pequeno guia com as principais características e benefícios.

Cross-docking: o que é?

Cross-docking pode ser definido como uma estratégia de distribuição, que muda os conceitos tradicionais de armazenamento. Ou seja, nesse sistema, o cliente faz a compra no site da empresa, o pedido é enviado para um centro de distribuição e de lá saí para entrega para o cliente. É um conceito que passa por todo o sistema de distribuição da empresa.

Entendendo o que é cross-docking é possível fazer com que as entregas de produtos sejam mais rápidas e, ao mesmo tempo, economiza espaço físico. Quando a mercadoria chega aos centros de distribuição, já existe um sistema que separa e envia as encomendas aos seus destinatários em, no máximo, 24 horas.

Tipos de cross-docking

Existe mais de um tipo que pode ser implementado pela empresa e, por isso, é importante conhecê-los. Veja os tipos de cross-docking que sua empresa pode adotar:

Movimentação contínua

É quando a mercadoria é recebida e despachada o mais rápido possível. Essa é a forma mais tradicional da estratégia, evitando o acúmulo de produtos em estoque.

Movimentação híbrida

Também conhecida como movimentação consolidada, é quando os itens são recebidos e separados. Desse modo, parte deles pode ser enviada ao cliente final e a outra parte é destinada ao estoque. Essa versão permite que a empresa tenha um armazenamento de itens de alto giro.

Movimento de distribuição

Nesta opção, a mercadoria é recebida e separada para distribuição em cargas FTL (Full Truckload). Essa alternativa permite que a empresa tenha a sua disposição um caminhão inteiro para transportar seus produtos. É bastante utilizada para o setor Business to Business, pois proporciona uma entrega mais rápida da mercadoria.

Principais vantagens em implementar o cross-docking

Conheça os benefícios da adoção de um sistema cross-docking, tornando mais ágil a logística de mercadorias no centro de distribuição.

Redução de custos com estoque

Esse sistema de distribuição reduz a necessidade de armazenar produtos em um almoxarifado, gerando economia de valores que seriam investidos em operacionalização, manutenção e higienização desse setor. Os gastos logísticos são consideráveis, e reduzir custos de estocagem pode gerar grandes economias e até ajudar no lucro da empresa.

Isso porque os itens não são guardados no armazém da empresa, pois são destinados aos clientes após chegarem do fornecedor e serem checados. Portanto, diminui-se ou até elimina-se o custo de armazenagem ou de estocagem. Por esse motivo, é muito vantajoso adotar o cross-docking no e-commerce.

Maior agilidade na movimentação de mercadorias

É possível solicitar o envio de produtos de todos os fornecedores para um centro de distribuição. Assim, as encomendas podem ser agrupadas para que sejam distribuídas em um bairro ou local específico.

Dessa forma, a frota sai do CD com carga completa (Full Truck Load), além de ter as suas rotas de entrega aprimoradas. Toda supply chain da organização pode se tornar mais ágil com isso, além de o cliente receber os seus itens mais rapidamente.

Sem falta de mercadoria

Outra vantagem é a redução ou até eliminação de problemas com falta de mercadoria para entregar ao cliente. Como o produto só é encomendado após o pedido do consumidor, então a empresa dependerá diretamente do fornecedor que, muitas vezes, é quem produz a mercadoria.

Como implantar o cross-docking na sua empresa?

Para esse sistema dar certo, é importante ter eficiência na sincronização de pedidos recebidos e solicitações feitas aos fornecedores, bem como no fluxo das mercadorias e das informações trocadas com os seus parceiros. Veja algumas dicas essenciais:

Invista em um sistema de gerenciamento

É indicado contar com um sistema de gerenciamento com um módulo logístico. Essa solução possibilita coordenar e estruturar os dados desses processos. Esse software ajuda a registrar informações sobre quando as cargas serão recebidas, qual é o destino delas, qual é o número de pacotes etc.

Isso auxilia no bom planejamento das operações. Esse sistema de gestão também agrupa e sintetiza as informações entre os vários setores do cross-docking, como o departamento de compras e o de transporte.

Treine sua equipe

É fundamental treinar a equipe para conseguir lidar com as demandas. Afinal, a implantação do cross docking pode alterar profundamente o funcionamento da cadeia de suprimentos. Deste modo podem exigir competências e habilidades diferentes das necessárias atualmente de seu quadro de colaboradores.

Invista em um centro de distribuição

Como visto acima, o CD é importante para que o sistema funcione. Afinal, esse é o lugar em que os produtos chegarão dos fornecedores para serem reorganizados e enviados aos clientes. Para isso, é possível procurar um parceiro que possa disponibilizar um CD ou um espaço dele.

Inclusive, dá para buscar uma transportadora especializada que tenha um centro de distribuição. Nesse caso, verifique se ela trabalha com cross-docking, de modo a ter a expertise necessária para lidar com esse sistema.

Esse tipo de experiência pode ser vantajosa para o seu negócio. E para entender mais sobre o melhor tipo de distribuição para sua empresa, leia nosso artigo.

Nova call to action

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *