Centro de Distribuição: O que é, para que serve e vantagens

Equipe TOTVS | GESTÃO PARA O ATACADISTA DISTRIBUIDOR | 05 janeiro, 2021

O centro de distribuição pode ser o verdadeiro diferencial competitivo do seu negócio, sabia? Afinal, não à toa, a logística é um dos principais fatores para o sucesso de uma empresa.

É por meio de sua boa execução que a agilidade e eficiência se unem para melhorar toda uma operação corporativa.

Por isso, conhecer os detalhes e conceitos por trás do centro de distribuição é tão importante.

Em muitos setores, é possível ver um grande número de empresas perdendo espaço no mercado, pelo simples motivo de não apostar em um centro de distribuição.

A verdade é que, muito mais do que um ativo físico, o CD pode ser definitivo para uma melhor gestão de produção e entregas.

O resultado? Agilidade, produtiva e maior satisfação para os seus clientes.

E então, que tal entender tudo sobre o tema, compreendendo as vantagens de possuir um centro de distribuição atrelado ao seu negócio?

Basta seguir a leitura para aprender!

Centro de distribuição: o que é?

O centro de distribuição é onde ficam armazenadas as mercadorias quando chegam das fábricas e antes de serem entregues aos pontos de venda (PDV).

É uma unidade física de armazenamento e despacho, estruturada para receber os produtos de uma empresa de forma centralizada.

Então, internamente e por meio dos processos logísticos adequados, organiza-se a distribuição de forma fracionada, em quantidades menores.

Além disso, os CDs devem estar em uma localização estratégica, que permita uma rápida locomoção até os PDVs. 

A parte das entregas é, geralmente, realizada pelas distribuidoras, que ficam responsáveis por esses produtos até que cheguem às lojas e às mãos dos consumidores finais. 

No entanto, em operações mais robustas, as próprias empresas fabricantes podem ser responsáveis pela entrega, sem um intermediário para o serviço.

É importante frisar:

Qualquer problema que aconteça no centro de distribuição pode impactar diretamente o cliente final, como atrasos na entrega ou falta de organização.

Portanto, nesses centros são realizadas rotinas como a gestão de estoque, armazenagem, expedição, entre outras.

O objetivo é, por meio de processos estruturados e com uma gestão proativa, agilizar a operação logística, reduzir custos e aumentar lucros.

Afinal, esse é um grande problema de muitas empresas.

De acordo com dados do Logistics Bureau, cerca de 12% das empresas não lucram nada se você considerar os custos de distribuição.

Por isso, para diferentes tipos de negócio, o CD é um elemento infraestrutural e estratégico valioso.

Quais as funções de um centro de distribuição?

Engana-se quem pensa que as operações em centro de distribuição se limitam ao recebimento e despacho das mercadorias.

É possível encontrar CDs muito preparados e versáteis, repletos de diferentes funções na cadeia produtiva da empresa.

Entenda mais sobre as diferentes operações em centro de distribuição:

Recebimento de mercadorias

A base de todos os outros processos em um centro de distribuição, o recebimento de mercadorias é uma operação de alta frequência e importância.

É preciso agilidade do time para organização das docas de descarga dos carros e caminhões, realizando não apenas o trabalho manual, mas a conferência da carga e da documentação.

Movimentação

Após as entradas, é preciso que o centro de distribuição possua processos organizados para movimentação dos produtos dentro da unidade física. Ou seja, seu transporte interno no CD.

Isto é, normalmente os CDs são galpões de grandes proporções. É necessário ter um cuidado com a movimentação justamente para não prejudicar a armazenagem.

Além disso, lembre-se que é uma etapa que necessita de agilidade.

Em um CD, as movimentações devem ser ágeis para atender às demandas de entrega ou mesmo limpeza das docas e dos espaços, para circulação de produtos e maquinário.

Armazenamento

Dos processos mais emblemáticos quando se pensa em um centro de distribuição, o armazenamento costuma ser uma etapa bem mais dinâmica do que o imaginado.

Isto é, os produtos em um centro de distribuição não necessariamente devem ficar armazenados por grandes períodos de tempo.

O objetivo é justamente transportá-los com agilidade para os diferentes destinos, PDVs e clientes.

É preciso armazenar o suficiente para suprir as demandas dos clientes, sem excessos ou faltas.

Separação

Dentro do CD, a separação tem um papel fundamental. É a última etapa na qual, geralmente, a empresa tem controle dos processos e dos produtos.

Por isso, a separação serve para retirar as mercadorias armazenadas e prepará-las para a expedição. É uma operação que deve seguir as documentações, evitando erros e posteriores reclamações, bem como retrabalhos.

Expedição

Finalmente, chega a hora de levar os produtos do centro de distribuição até os clientes. Pode ser uma etapa terceirizada ou interna, depende do porte e condições da empresa.

O objetivo de ter um centro de distribuição é justamente agilizar as entregas, então as viagens costumam ser bastante objetivas, com intuito de suprir o máximo de clientes.

Layout

Por fim, vale a pena mencionar o layout do centro de distribuição como um importante fator para o seu sucesso.

Afinal, a correta construção do CD, bem como disposição dos setores e, especialmente, das áreas de recebimento e armazenagem de mercadorias, faz toda diferença em sua produtividade.

Um centro de distribuição com um bom layout favorece a agilidade interna, reduzindo retrabalhos e inclusive diminuindo gastos com ferramentas e equipamentos.

De forma geral, pode-se considerar dois tipos de layout:

Layout baseado no fluxo de produtos

O projeto favorece o fluxo de produtos, configurando uma linha reta: são recebidos em uma ponta do CD, armazenados no meio e expedidos na outra ponta.

O objetivo é não causar congestionamentos.

Layout baseado no giro dos produtos

O projeto leva em conta os produtos de maior giro, posicionando-os próximos da área de separação.

Áreas de coleta e armazenagem possuem alto volume, embora dimensões reduzidas.

Esteiras elevadas levam os produtos finalizados para a separação, favorecendo o uso do espaço no chão para outras áreas.

O objetivo é favorecer a produtividade, priorizando o trabalho da equipe (e o uso dos espaços) em cima de uma mercadoria primária.

Como funciona um centro de distribuição?

O dia a dia de um centro de distribuição costuma ser sempre cheio, com todas as áreas trabalhando em sincronia para cumprir com as demandas.

O objetivo é servir aos clientes, despachando as mercadorias o mais rápido possível.

O CD permite que uma empresa centralize seu estoque, o que possibilita mais agilidade nas operações de distribuição.

A localização é um elemento-chave aqui também.

O centro de distribuição deve ser estrategicamente localizado.

Geralmente, ocupa algum lugar na saída da cidade, evitando o tráfego das vias internas e posicionando-se próximo de rodovias e estradas importantes, bem como aeroportos e portos.

E claro, deve ser relativamente próximo dos fornecedores e clientes.

Dessa forma, o CD atua como um organismo, recebendo uma mercadoria, preparando-a e então levando-a ao cliente.

Um processo necessário, que aproxima a empresa de seus clientes e também de algumas metas corporativas, como a redução de custos, já que os gastos com frete e combustível são diminuídos.

A boa gestão de estoque também é essencial em um CD.

Pois assim é possível se preparar de antemão para suprir as demandas de clientes, entregando os produtos necessários quando ele mais necessitar.

É uma forma de construir uma relação com o cliente, fidelizando-o.

Qual a diferença entre centro de distribuição e armazém?

É comum para muitos encarar o centro de distribuição como um sinônimo de armazém, mas a verdade é que há grandes diferenças entre as duas estruturas.

O centro de distribuição é focado no cliente, serve como ponte entre o fornecedor e o cliente. Ou seja, uma de suas principais funções é atender às demandas dos clientes de forma direta.

Por exemplo, para empresas que servem ao varejo, normalmente os pedidos são enviados diretamente do centro de distribuição.

É importante ressaltar que o CD é também uma estrutura mais completa em relação aos processos.

O centro de distribuição está equipado com tecnologia de ponta para gerenciar o processo de pedidos, gestão de armazenamento, gerenciamento de transporte, entre outros.

Não que seja uma regra, mas é comum que os produtos em um CD possuam prazos de validade mais curtos — como é o caso dos CDs que servem supermercados.

Há serviços múltiplos, como atendimento de pedidos, cross-docking, embalagem, além do trabalho dos diferentes setores operacionais.

O CD é um braço estratégico de negócios, uma prestadora de serviços dentro da empresa.

Já o armazém tem como principal função armazenar mercadorias de forma eficiente.

Isso quer dizer tanto o produto final, quanto os insumos e materiais para sua produção.

O armazém é uma estrutura que serve à empresa e seu setor produtivo.

Por isso, o fluxo nele é mais lento e menos exigente, muito embora muitas vezes seja bastante complexo, dependendo do produto ou insumo armazenado.

Apesar de soar “menos” importante, o armazém cumpre uma função vital para várias empresas, servindo de resgate em momentos de alta demanda.

É um ativo realmente útil, apenas estrategicamente diferente de um centro de distribuição.

Qual é a importância do centro de distribuição para logística de uma empresa?

Se a sua empresa vai construir ou alugar um local para servir de centro de distribuição, saiba que esse é um passo importante para o sucesso do negócio.

Entre outros fatores, o CD pode desempenhar papéis estratégicos para sua empresa, alavancando seu potencial logístico. Confira:

Centralização de estoque

Para quem busca centralizar seu estoque, um CD é a escolha certa.

Toda a mercadoria fica concentrada em um único local, então tanto os recebimentos quanto as entregas são feitas a partir do mesmo lugar.

Controle sobre processos

No centro de distribuição logística acontecem todas as atividades de separação e expedição.

Desse modo, os processos são centralizados, o que torna tudo mais fácil de ser controlado pelos gestores.

Além disso, são minimizadas perdas de mercadoria e atrasos.

Gestão da sazonalidade

Com uma gestão unificada, é possível controlar melhor a sazonalidade.

Portanto, é possível prever as variações no nível do estoque conforme a época do ano, aprimorando, assim, o controle sobre as movimentações dos produtos. 

Atendimento de qualidade

Outra vantagem é poder oferecer um atendimento de qualidade ao ter uma operação mais enxuta.

Isso evita falhas e promove a otimização dos processos, favorecendo a capacidade da empresa em oferecer mais qualidade no atendimento.

O cliente nota que a empresa está se preocupando em atender às suas necessidades.

Redução de custos

O centro de distribuição é, além de tudo, uma alternativa para reduzir custos.

Em específico, com o frete de mercadorias e com combustível. Imagine atender regiões inteiras sem um ponto central e estratégico para distribuir as mercadorias?

É um exemplo simples, mas que já indica a importância do CD para as finanças de um negócio.

O centro de distribuição também serve para potencializar o alcance da empresa em relação a sua capacidade logística. O resultado? Mais oportunidades de negócio, o que potencializa receitas!

Como organizar um centro de distribuição?

Quando os processos de um CD são otimizados, o fluxo de trabalho é facilitado e a empresa só tem a ganhar.

Veja a seguir algumas dicas que podem ajudar a organizar melhor sua unidade de distribuição:

Gestão de entregas

Um dos fatores que mais impacta a organização do CD é a gestão adequada dos prazos de entrega.

É preciso ter um controle sobre quais mercadorias devem ser entregues nas determinadas datas para que tudo saia como planejado e não haja atrasos. 

Por isso, algumas empresas optam por um sistema de gestão automatizado, onde todas as informações podem ser registradas e as pessoas autorizadas podem fazer esse controle. 

Controle de qualidade

Também é importante que seja feito um controle de qualidade dos itens armazenados.

O CD deve ter todas as condições para manter a mercadoria em perfeito estado até a chegada aos pontos de venda. 

Portanto, é essencial se atentar a essas especificações, principalmente se tratando de perecíveis, como nos centros de distribuição de alimentos.

Isso evita que os produtos sofram qualquer dano e garante as entregas.

Sistema WMS

Outra estratégia que pode ajudar é a implementação de um sistema Warehouse Management System (WMS).

Essa ferramenta faz o controle dos recebimentos, entregas, separação, endereçamento e outras funcionalidades do centro de distribuição.

Desse modo, fica muito mais simples manter os processos organizados e evitar qualquer tipo de prejuízo.

Além, é claro, de conquistar mais clientes com essa vantagem competitiva. Tudo isso contribui para fazer com que a empresa tenha um centro de distribuição avançado.

Como a tecnologia pode auxiliar um centro de distribuição?

O uso de tecnologia logística é ideal e faz parte de um centro de distribuição de sucesso.

E isso não é uma afirmação da boca para fora, mas um fato estatístico:

CDs automatizados e eficientes se beneficiam de melhor gestão de estoque, menos custos com mão de obra e despachos imediatos.

De acordo com a Robotics Business Review, centros de distribuição com tecnologias de automação possuem 36% mais probabilidade de reduzir os custos de mão de obra em uma média de 3% ao ano.

Além disso, 40% mais chances de envio de um produto no mesmo dia do seu pedido.

Ou seja, eficiência de verdade e que coloca as empresas na frente da corrida contra a concorrência.

Algumas soluções inclusive ajudam no front, em algumas tarefas como facilitar o recebimento de produtos ou a visualização transparente dos itens armazenados.

Dessa forma, é possível ter um olhar macro sobre a situação do centro de distribuição, reduzindo os riscos e otimizando os processos logísticos.

Porém, não falamos apenas de soluções operacionais.

Programas de gestão e análise de dados estão inclusos aqui.

Softwares que capacitem soluções automatizadas, centralizem o controle das operações e integrem os dados são parte de uma estrutura de sucesso em um CD.

A Deloitte descobriu que, em empresas com supply chain de alto desempenho, o uso de softwares para análise e melhor gestão dos dados é um diferencial.

O estudo viu que 75% dos líderes de mercado utilizavam softwares de otimização, 67% utilizavam software de visualização dos processos e 75% também incluíam inovações, como tecnologias móveis.

Essas soluções servem como base para aplicação de recursos ainda mais operacionais e tecnológicos, como equipamentos de distribuição automatizada.

Os sistemas de gestão podem ser muito úteis para promover a organização dos centros de distribuição.

Em especial, pois a implementação dessa tecnologia pode ser uma boa alternativa para o desenvolvimento do negócio. 

Isso porque, com ela, é possível fazer o gerenciamento de armazém, a gestão de frotas e outras funcionalidades que auxiliam em todos os processos.

Veja mais dicas sobre como tornar a sua distribuição logística mais eficiente!

Como saber se vale a pena investir em um centro de distribuição?

Antes de investir em um centro de distribuição para sua empresa, é preciso analisar vários fatores. Entre os principais, citamos o modelo de negócio e a análise do cenário de mercado.

Sua empresa identifica necessidades logísticas atuais? E quanto ao plano de crescimento, o CD atuaria como um braço estratégico ou apenas mais uma despesa?

É preciso ter essas respostas na mão antes de investir.

No entanto, uma vez que a decisão for tomada, você pode esperar eficiência de um CD. É uma adição definitiva para o seu negócio, uma decisão que o coloca na briga com concorrentes e que tem alto potencial de favorecer o crescimento da empresa.

Com um centro de distribuição, você se coloca ao lado dos clientes, gerando mais valor a eles.

Além disso, agrega à empresa uma opção robusta de armazenagem dos produtos, melhorando a vazão logística deles.

Porém, lembre-se: o sucesso do centro de distribuição depende muito da sua capacidade estratégica.

E se você busca por esse diferencial, a tecnologia é a saída.

Com a tecnologia completa da TOTVS para distribuidoras e atacadistas, você pode gerenciar toda a cadeia de distribuição em suas várias etapas de operação.

É um poder incrível para que sua operação decole. Que tal experimentar essa evolução? Confira mais sobre as soluções para distribuição da TOTVS!

Conclusão

O centro de distribuição é um ativo de suma importância para os atacadistas e distribuidores.

Trata-se não simplesmente de um armazém, mas um ecossistema logístico que ajuda a engrenagem do negócio a se mover. É um dos motores das operações mais bem-sucedidas.

No entanto, sua gestão necessita de inteligência estratégica e tecnológica.

Só assim é possível conquistar o topo.

Sua empresa está preparada? Esperamos que o conteúdo sirva de guia para suas decisões e o ajude a investir na melhor solução para sua empresa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Usamos cookies para fornecer os recursos e serviços oferecidos em nosso site para melhorar a experência do usuário. Ao continuar navegando neste site, você concorda com o uso destes cookies. Leia nossa Política de Cookies para saber mais.