Automação Industrial: conceito, objetivos e vantagens

Muitas vezes surge a dúvida sobre o que é automação industrial. Isso porque essa é uma questão bastante ampla, que envolve diversas áreas.  A automação faz parte da transformação digital, que nos permite chegar cada vez mais longe. E na indústria, é a principal característica responsável pelo seu avanço e modernização. Sem a automação industrial, …

Equipe TOTVS | 02 março, 2021

Muitas vezes surge a dúvida sobre o que é automação industrial. Isso porque essa é uma questão bastante ampla, que envolve diversas áreas. 

A automação faz parte da transformação digital, que nos permite chegar cada vez mais longe.

E na indústria, é a principal característica responsável pelo seu avanço e modernização.

Sem a automação industrial, dificilmente as empresas conseguiriam lidar com a crescente e volátil demanda de uma população cada vez mais exigente.

No entanto, não se trata de colocar uma máquina no lugar de um humano. 

Na verdade, a automação industrial não é uma forma de substituir humanos, mas de realocá-los.

Afinal, a modernização dos processos industriais consegue melhores resultados, em menos tempo.

Por isso, muito além do chão de fábrica, a automação industrial se encontra em várias camadas administrativas e estratégias de uma empresa. 

De forma geral, muitas tecnologias englobam esses processos e são constantemente aprimoradas para facilitar ainda mais as atividades de produção.

No entanto, saiba que essa é uma corrida complexa. A cada dia que passa, mais empresas se modernizam e se tornam mais autônomas.

Chegamos em um momento crucial, de aproximação e adoção completa dos conceitos da Indústria 4.0.

E a sua empresa, está na trilha correta para se tornar mais automatizada e competitiva?

Neste artigo, discutimos mais sobre o assunto para que você entenda como isso afeta a sua organização, além de mostrar a importância da automação industrial. 

Continue a leitura para aprender mais!

O que é automação industrial?

Para entender o que significa automação industrial, podemos analisar a história da indústria ao longo dos anos. Cada vez mais a tecnologia vem avançando para aprimorar as técnicas de produção.

Ou seja, a automação industrial é nada mais do que o uso da tecnologia para controlar e tornar autônoma a execução de tarefas, funções e mecanismos com objetivo de otimizar a cadeia produtiva. 

O uso de máquinas mais sofisticadas nesse processo faz parte da automação industrial.

Isso vem acontecendo em muitos segmentos, como geração e distribuição de energia, transportes, fabricação de produtos etc.

Um de seus principais objetivos é ter mais autonomia nos processos de fabricação, além de reduzir o tempo da produção das mercadorias.

Esse é um conceito ligado à Indústria 4.0, conhecida como a quarta revolução industrial.

Isso porque tecnologias como a inteligência artificial, internet das coisas e a computação em nuvem estão sendo muito mais exploradas pelas empresas.

Desse modo, podemos entender o que faz a automação industrial e a sua importância para o desenvolvimento.

Em geral, o pensamento acerca da automação industrial leva as pessoas a interpretarem o conceito como a substituição do humano pela máquina.

No entanto, como afirmamos antes, não se trata disso.

Na verdade, a maioria dos processos automatizados em uma indústria não está no chão de fábrica. Está no nível estratégico do negócio.

Os níveis de automação industrial

Hoje, você pode olhar para o conceito de diferentes formas.

Sua aplicação é vasta, podendo ocupar muito mais lugares do que o chão de fábrica e a atividade-fim da empresa.

Em níveis globais, podemos considerar 4 tipos de automação:

  • Automação operacional: máquinas e sensores inteligentes que monitoram a performance operacional, levantando dados que ajudem os gestores na tomada de decisão.
  • Automação de controle: dispositivos programáveis (PLCs ou CNCs, por exemplo) inseridos em dispositivos, equipamentos e máquinas que então aplicam as lógicas operacionais em processos programados.
  • Automação de supervisão: sistemas que monitoram os dados e leituras obtidos de sensores e controladores.
  • Automação informacional: um sistema que integre todo fluxo de informações das outras camadas de automação industrial, de forma que as organize para facilitar o controle geral das operações.

História da automação industrial

A automação se inicia a partir do momento em que a humanidade substitui os métodos manuais de produção e passa a colocar máquinas em seu lugar.

No século XVIII, os primeiros dispositivos semiautomáticos foram criados.

Entretanto, somente no século XX, por volta dos anos 1950, esse conceito se difundiu na manufatura, com máquinas completamente automatizadas.

Foi quando muitas atividades realizadas manualmente passaram a ser feitas com o uso de tecnologia.

Isso ajudou a aumentar a produção, fabricando mais mercadoria em menos tempo e sem perder a qualidade.

Depois da Segunda Guerra Mundial, a tecnologia evolui ainda mais, e foram criadas as primeiras máquinas por comando numérico, além dos sistemas de controle.

Já na década de 1970 vieram os computadores, que tinham a função de controlar grandes sistemas de automação.

Logo, foram substituídos por uma máquina mais avançada, o Controlador Lógico Programável. Esta era projetada especialmente para os processos industriais.

Por fim, com a chegada dos anos 90, veio o avanço na tecnologia dos computadores com alta capacidade de processamento.

Isso possibilitou que os sistemas se tornassem mais eficientes, além de mais rápidos e confiáveis.

A produção aumentou sua escala e reduziu os custos, o que gerou mais lucro para as empresas.

Quais são os objetivos da automação industrial?

O principal objetivo da automação industrial é melhorar os resultados e garantir uma maior produtividade na indústria.

E isso tem vários motivos, entre eles a competitividade do segmento, o nível de demanda dos consumidores e também a necessidade de crescimento.

No entanto, claro, esse é apenas o “objetivo-fim” por trás do conceito.

Em sua aplicação real, no chão de fábrica e no escritório, há vários indicadores que impulsionam sua utilização. Confira os principais!

Aumentar a produção

Ao automatizar os processos produtivos, bem como várias tarefas estratégicas que agilizem a tomada de decisão e as aprovações, é possível que a empresa potencialize sua capacidade operacional.

Assim, pode produzir mais em menos tempo, o que lhe permite se posicionar de forma diferente no mercado.

Reduzir custos

Com a automação, é possível padronizar o fluxo de processos e operações — antes, durante e depois do chão de fábrica.

Ou seja, falamos de uma conciliação abrangente entre as etapas produtivas.

Desse modo, é mais fácil para a equipe realizar suas rotinas.

Com informações certas em mãos e tecnologia adequada auxiliando na execução das máquinas e equipamentos, você reduz custos desnecessários com retrabalhos e desperdícios, tornando sua equipe mais focada nos resultados e na excelência da entrega.

Otimizar processos

Já notou que é comum que os processos industriais, com o tempo, se tornem cada vez mais complexos?

A automação industrial visa eliminar essas “curvas” e tornar a execução a mais objetiva possível.

Dessa forma, a empresa ganha eficiência e velocidade, além de otimizar toda rotina operacional.

Aumentar a segurança

O ambiente industrial pode ser um tanto perigoso — bem mais que outros, ao menos.

Por isso, ao automatizar o chão de fábrica e mesmo os processos estratégicos que precedem e sucedem a parte operacional, é possível eliminar alguns riscos.

Assim, sua empresa melhora a segurança do trabalho, evitando que acidentes graves aconteçam e ameacem primeiramente a integridade do seu colaborador, bem como conserva o seu maquinário.

Ter maior precisão nas operações

Por fim, um dos principais objetivos por trás da automação industrial é ver os resultados na prática.

E isso quer dizer que a busca por qualidade é real e um dos grandes motivos pelo investimento em tecnologia.

A automação melhora a troca de informações e também alinha as execuções operacionais.

Dessa forma, do mesmo jeito que o escopo de um produto é melhor desenvolvido, sua usinagem e acabamento também possuem melhor produção.

Ou seja, é um tipo de impacto que vai além do conceito de “substituir humanos”, mas busca a eficiência em primeiro lugar.

Por que a automação industrial é tão importante?

Ao investir em automação industrial, uma empresa entra na jornada de modernização que culmina na Indústria 4.0.

Ou seja, uma realidade em que os processos produtivos são automatizados, autônomos e integrados — com intenso compartilhamento de dados e informações que servem de base para uma tomada de decisão mais assertiva e ágil.

É possível inclusive investir em metodologias ágeis, como o Scrum, no chão de fábrica (que foi onde ele nasceu), definir a partir disso prioridades e entregas mais assertivas. 

A automação industrial serve de meio para que o gestor da fábrica enxergue com diferentes olhos toda sua cadeia produtiva.

Ou seja, que considere sua integração como parte essencial de uma rotina eficiente. 

Essa integração, fomentada por tecnologias capacitadoras e inteligentes, só tem a melhorar as entregas, bem como as condições de trabalho.

Não apenas no âmbito físico — como em segurança do trabalho ou mesmo na organização do layout do chão de fábrica, mas no uso correto de recursos.

Dessa forma, você encaminha sua empresa para uma rotina mais organizada e centrada nas necessidades dos clientes, com atenção especial para os problemas internos — e toda capacidade de resolvê-los com rapidez.

Quais são os impactos da automação industrial nas empresas?

Tamanhas mudanças podem causar vários impactos. Em teoria, sua empresa passa a se comunicar melhor e produzir com mais facilidade.

Assim, erros são minimizados de forma que a produção seja a protagonista das operações.

A partir daí, a grande missão é encontrar pontos de melhoria através da leitura aprofundada dos dados e informações, entendendo os níveis de performance de cada setor através das entregas.

Tudo isso pode ser determinante para o sucesso da empresa.

De acordo com o site The Market Mogul, apenas no setor automotivo, a redução de custos gerada pelos investimentos em tecnologias da Indústria 4.0 chegaram a US$ 28 bilhões em um período de 4 anos.

Além disso, conforme levantamento da PwC, as empresas alemãs esperam um ganho de 12% em eficiência apenas por investirem na automação industrial.

Nesse cenário, destacam-se os dispositivos IoT, que podem aprimorar todo processo de monitoramento de performance, contribuindo para ações de manutenção preditiva mais eficazes.

Quais são princípios da automação industrial?

Ao aprofundar o entendimento sobre automação industrial, você pode encontrar algumas linhas que definem a aplicação do conceito atualmente.

São os princípios que guiam sua implementação, que existem justamente para delimitar o que é e o que não é automação industrial.

Isso se deve ao fato do termo ser quase uma “buzzword”, que de tão repetida acaba perdendo seu real significado.

No entanto, queremos resgatá-lo para você, mostrando o que está por trás da automação industrial, confira!

Interoperabilidade

A interoperabilidade é a capacidade de humanos, máquinas e sistemas ciberfísicos se comunicarem. Isso se dá por meio dos dados, informações e monitoramento via dispositivos IoT e a conexão possibilitada pela cloud computing.

Descentralização

A tomada de decisão não é totalmente centralizada em uma indústria inteiramente automatizada.

Pelo contrário, a empresa permite que os sistemas, de forma descentralizada, tomem decisões sem intervenção humana, baseados na necessidade produtiva de momento.

Dados em tempo real

Uma indústria automatizada possui alto potencial de coleta, armazenamento e processamento de dados em tempo real, que devem ser tratados e absorvidos para novas estratégias para o seu negócio.

Dessa forma, é possível que os gestores os analisem em formas de insights, descobrindo melhorias para o negócio que possam ser aplicadas on-the-go.

Orientação a Serviço

Ao adotar a automação industrial, é necessário que a empresa se volte para a diretriz da orientação a serviço.

É um conceito um tanto complicado, mas veja só:

A orientação a serviços busca que a empresa dê um passo além na modernização. 

Assim, com uso de aplicações específicas, podem controlar e monitorar a produção de cada dispositivo em fábrica.

Além de terem total leitura de sua performance, podem remodelar o processo produtivo conforme a demanda — ou seja, orientada aos serviços.

Quais são as vantagens da automação industrial?

Sabendo o que é automação industrial, é possível verificar suas principais vantagens. Veja algumas delas:

Redução de custos

Com a possibilidade de produzir mais mercadoria em menos tempo, a empresa acaba reduzindo custos e obtendo mais lucros.

Outra forma de economizar custos é diminuindo os erros.

Como o processo é automatizado, as falhas diminuem consideravelmente e o prejuízo financeiro também.

Controle de produção

A tecnologia também favorece um melhor controle de produção.

Com um sistema de gestão, por exemplo, é possível gerir desde a fabricação dos produtos até sua distribuição. 

Todas as informações sobre a cadeia produtiva são registradas e armazenadas. Assim, o gestor pode ter total controle sobre a empresa.

Qualidade

A automação também influencia na qualidade dos produtos, uma vez que auxilia no processo de testes e também nas etapas de verificação.

Com isso, a empresa tem mais facilidade em seguir os padrões de qualidade, além de atender às normas legais.

Tempo de produção

Como já mencionado anteriormente, um dos principais benefícios da automação industrial é a considerável diminuição no tempo de produção. Isso porque possui alta precisão e agilidade, principalmente em atividades repetitivas.

Flexibilidade

A automação permite também que a empresa produza conforme a demanda.

É um conceito chamado “just in time”, ou seja, apenas quando há demanda verdadeira do produto.

Desse modo, a linha de produção fica mais flexível, além de enxuta e adaptável.

Aumento da produtividade

Com processos automatizados, sua indústria contará com uma taxa de erros muito menor. Com isso, é possível focar seu time em ações mais estratégicas.

A partir dessa recolocação tirando pessoas de áreas mecânicas, você será capaz de contar com máximo aproveitamento das operações e ainda ter uma mente qualificada e que conhece seu fluxo operacional para pensar ações focadas nos resultados. 

Isso tudo resulta no aumento da lucratividade, melhor desempenho e produtividade do time.

A Indústria 4.0 e a automação industrial 

Já deu para perceber que ao aderir a automação industrial, você entra de vez na jornada da indústria 4.0, certo? É um caminho que leva a esse patamar de indústria.

A quarta revolução industrial foi “prevista” em Hannover, na Alemanha, e cita a existência de uma indústria interconectada, inteligente, automatizada e autônoma.

E quais os princípios desse movimento?

Os principais você já conferiu um pouco acima: interoperabilidade, descentralização, dados em tempo real e orientação a serviços.

Em geral, existe uma relação de proximidade entre os dois conceitos, pois a integração de dados é pivotal para ambas as partes.

Ou seja, a descentralização de métodos de análise de performance (como via IoT), de forma a facilitar a leitura das informações para retirar insights valiosos para o negócio.

Assim, através da automação industrial e da Indústria 4.0, é possível implementar melhorias em processos relevantes para a rotina produtiva, como na operação de manutenção — o que vai, aí sim, contribuir para melhores índices de produtividade, por exemplo.

Nova call to action

Software para automação industrial: Como funciona?

Após descobrir mais sobre o que é automação industrial, podemos falar sobre como um sistema de gestão empresarial pode ser útil.

Esse tipo de software auxilia o gestor desde o desenvolvimento do produto até o final de sua produção. Do backoffice à gestão do chão de fábrica.

Com ele, é possível, inclusive, gerenciar setores como o de compras, recebimento de suprimentos, controle de qualidade, vendas, planejamento, manutenção e muito mais.

Pense que, além de investir em tecnologia, você precisa de sistemas inteligentes que realmente auxiliem sua empresa na transição para uma gestão digital.

E é isso que um software para automação industrial pode proporcionar para a sua companhia, impactando todos os setores do negócio.

Quais são as vantagens dos softwares para automação industrial?

Quando você opta por integrar um software de gestão para automação industrial da sua empresa, os resultados podem ser sentidos em curto prazo.

No entanto, há muito mais a se analisar, com vários níveis de entrega sendo impactados.

Quer descobrir quais e como o software pode trazer benefícios a sua operação? Te explicamos tudo:

Gerenciamento de diferentes setores

Entenda como cada setor da fábrica e da empresa se comporta diante das demandas para conferir seu nível de performance.

Com dados qualificados em mãos, é possível tomar decisões mais assertivas e em menos tempo.

Dessa forma, em um mesmo dashboard, você tem toda inteligência de negócios necessária para gerir os setores cruciais da sua empresa.

Controle de qualidade

E o produto final, como fica? Com o sistema para automação industrial, é mais fácil realizar o controle de qualidade do que foi produzido.

Muito além, porém, da inspeção final, o sistema de gestão permite que você padronize os processos produtivos de forma a evitar erros.

Ou seja, a tecnologia amplia seu leque de atuação, que pode ser tanto macro como micro.

Assim, com rotinas de inspeção alinhadas às necessidades do negócio, é mais fácil identificar falhas — e mais cedo na cadeia produtiva, o que permite correções que não impactem no resultado final.

Processos mais eficientes 

O sistema permite que você crie a arquitetura de todos os processos prévios à produção, bem como entenda o desempenho das máquinas e operadores em tempo real.

Esse nível de inteligência é essencial para otimização dos processos.

Com olhar afiado e auxílio dos insights qualificados da ferramenta, é possível eliminar gargalos e obstáculos em toda cadeia produtiva, de forma que fique o mais otimizada possível.

Mais segurança 

Por fim, o software vai possibilitar a aplicação de uma série de ações do plano de manutenção. É uma forma de garantir a segurança do trabalho e melhorar as condições do chão de fábrica.

Um ponto que colabora com isso é a possibilidade de integrar dispositivos inteligentes que monitoram a máquina de forma preditiva.

Assim, sob qualquer sinal de anomalia, é possível parar a produção e agir rapidamente no conserto do problema.

TOTVS Manufatura

Você conhece o TOTVS Manufatura? O mais completo ERP para a indústria, desenvolvido pela empresa referência em tecnologia e inovação no Brasil.

É uma solução completa, perfeita para realizar a automação industrial da sua operação.

Segundo um estudo do IPT 2020, a utilização de um ERP em todas as áreas da sua empresa contribui diretamente para o aumento da produtividade, que  pode chegar a cerca de 54%, apoiando diretamente a preparação do seu negócio para a indústria 4.0.

E se você pudesse ter em sua empresa um sistema integrado, capaz de unir todos os setores de ponta a ponta, do escritório ao chão de fábrica?

É o que o TOTVS Manufatura proporciona!

Com total poder de automação, você otimiza vários processos, como seu plano de manutenção ou a gestão de estoque, direcionando sua empresa para conquistar melhores resultados.

A partir de um dashboard personalizado com os principais KPIs do seu negócio, o sistema de gestão permite que dados pertinentes à sua empresa sejam acompanhados em real time.

Quer saber mais? Então confira todos os detalhes sobre o TOTVS Manufatura!

Inovação tecnológica na indústria

Conclusão

No artigo de hoje, nos aprofundamos no tema da automação industrial.

Um conceito que já paira em vários setores da indústria como essencial, mas que necessita de maior aderência para um avanço significativo das empresas e do segmento como um todo.

No entanto, sem tecnologia, não há automação. Estão intrinsecamente ligados.

Então, como fazê-la acontecer em sua empresa e adaptar o seu negócio para a indústria 4.0? Indicamos alguns caminhos no conteúdo.

Esperamos que sirva para ajudar você a tomar ótimas decisões de negócio!

Agora, quer entender ainda mais sobre o assunto e sobre gestão industrial em geral? Continue de olho em nosso blog! Preparamos um texto especial para você seguir aprendendo sobre o assunto!

Entenda mais sobre como a automação industrial pode tornar seu negócio mais lucrativo.

Artigos Relacionados

Deixe aqui seu comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Usamos cookies para fornecer os recursos e serviços oferecidos em nosso site para melhorar a experência do usuário. Ao continuar navegando neste site, você concorda com o uso destes cookies. Leia nossa Política de Cookies para saber mais.