manufatura-aditiva

As principais aplicações da manufatura aditiva

Equipe TOTVS | GESTÃO INDUSTRIAL | 24 janeiro, 2020

Cada vez mais a indústria se mostra interessada na manufatura aditiva. Isso porque essa nova tecnologia vem revolucionando não só a fabricação de produtos, como também diversos outros segmentos.

Conforme avançamos e nos desenvolvemos tecnologicamente, podemos explorar melhor o potencial dessa ferramenta. Entenda mais sobre como funciona a manufatura aditiva e como ela pode trazer vantagens para o setor na indústria.

Conceito da manufatura aditiva

Podemos entender esse conceito como o processo que opera diversas ferramentas. Um modelo de manufatura aditiva é a impressão 3D, que imprime objetos através da sobreposição progressiva de um material.

Assim, é possível criar objetos tendo como base um modelo digital. No mercado, é possível encontrar principalmente três tipos de manufatura aditiva:

  • Fused Deposition Modeling ou Modelagem de Deposição Fundida: utiliza filamentos de polímeros para produzir os objetos;
  • Stereolithography ou Estereolitografia: modelo que solidifica resinas líquidas com luz ultravioleta,
  • Selective Laser Sintering ou Sinterização Seletiva a Laser: faz a produção a partir de materiais granulados de cerâmicas, plásticos e metais.

Essa tecnologia tem sido aplicada na fabricação de automóveis e aviões. No setor da saúde, é utilizada para a fabricação de implantes odontológicos e de próteses . Essas possibilidades abrem portas para um grande potencial em inovação, principalmente da indústria.

Quiz - Qual é o Nível de Maturidade da Sua Indústria

Principais vantagens dessa tecnologia

A fabricação aditiva pode proporcionar diversas vantagens para as empresas que decidem adotá-la. Falamos sobre as principais delas a seguir:

Protótipos detalhados

Com o uso dessa tecnologia, é possível fabricar protótipos minimamente detalhados, que permitem testes em uma versão mais realista dos produtos. Assim, as versões finais são mais eficientes e atendem ainda melhor o consumidor.

Agilidade de produção

Outra grande vantagem em usar esse modelo de fabricação, é a velocidade com que os itens são feitos. A produção é rápida e segue o modelo digital do objeto, por isso, também é muito precisa. Essa agilidade permite um número maior de produtos sendo fabricados, para atender de forma automatizada à demanda do mercado.

Redução de custos

Se você produz mais rápido, também acaba economizando nos custos. Além disso, a matéria-prima dessa produção é mais acessível do que as tradicionais. Isso faz com que os produtos possam ter um valor menor e que sejam vendidos para mais pessoas.

Versatilidade

Os maquinários tradicionais, na maioria dos casos, só operam utilizando um tipo de material. Já na produção aditiva, é possível fabricar os itens utilizando materiais diferentes em um único processo. No caso das impressoras 3D, a expectativa é que, no futuro, seja possível ter ainda mais diversidade de materiais para fabricação.

Personalização

Além de fabricar com mais velocidade, a manufatura aditiva ainda tem a vantagem de oferecer personalização de produtos. A demanda por produtos personalizados tem crescido. Por este motivo, contar com essa tecnologia pode ser uma vantagem para a empresa.

Sustentabilidade

Por utilizar menos material na produção, essa alternativa se torna mais sustentável. Também evita o desperdício de materiais e economiza mais energia do que o maquinário tradicional.

Aplicações da manufatura aditiva

Como vimos, essa nova tecnologia de produção proporciona muitas vantagens para as empresas que a adotam. Existem também muitas aplicações da manufatura aditiva que já existem ou estão perto de se tornarem realidade. Veja alguns exemplos:

Saúde

As próteses de baixo custo são, de fato, o que mais se destaca quando falamos no setor da saúde. Essa tecnologia também permite produzir a cópia exata dos órgãos do corpo humano, para que sejam examinados de maneira mais precisa.

Para o futuro, a expectativa é que seja possível replicar o tecido humano para, por exemplo, repor a pele que sofreu queimaduras graves. Com o avanço dessa tecnologia, também será possível imprimir órgão humanos, o que diminuirá consideravelmente as filas de transplantes.

Automobilismo

Já no âmbito do automobilismo, é possível produzir carros inteiros através da impressora 3D. As peças são de alta qualidade, além de ser possível fazer protótipos para a realização de testes. Em 2014, a Local Motors imprimiu em 44 horas um protótipo de um carro exclusivo e expôs no Salão da Indústria de Chicago.

Culinária

Já é viável a impressão de comida através do processo de fabricação aditiva. Utilizando uma matéria-prima comestível, é possível produzir diversos pratos. A produção pode ser feita desde a sobreposição de camadas até métodos mais complexos.

Existem algumas opções de impressoras 3D de comida que podem ser encontradas no mercado. Você pode até escolher se deseja uma dieta mais saudável adquirindo o equipamento certo. Basta preparar os ingredientes e depois colocá-los dentro da máquina para que ela imprima a comida.

Tecnologia no setor da Indústria

A Indústria 4.0 é uma realidade que traz muitas inovações para o setor. Muitos processos já são automatizados, e a utilização da tecnologia é constante. Muitas empresas adotaram a Inteligência Artificial, softwares de gestão e outras soluções que permitem grandes avanços.

O investimento na modernização dos processos é fundamental para que o negócio cresça e se desenvolva. Entenda mais sobre a automação industrial e como ela pode tornar seu negócio mais lucrativo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Usamos cookies para fornecer os recursos e serviços oferecidos em nosso site para melhorar a experência do usuário. Ao continuar navegando neste site, você concorda com o uso destes cookies. Leia nossa Política de Cookies para saber mais.