analise-de-risco-em-projeto

Análise de risco em projetos de supermercados: como fazer?

Equipe TOTVS | GESTÃO SUPERMERCADISTA | 05 outubro, 2018

A análise de risco em projetos tem a função de evitar despesas desnecessárias para uma empresa, verificar os processos e diminuir os problemas financeiros.

Um supermercado precisa ter cuidado com a infraestrutura que oferece aos clientes para evitar acidentes, diminuir as filas no caixa e não ser trocado pelo principal concorrente. Mas como fazer uma avaliação sobre as principais ameaças ao negócio?

Algumas metodologias ajudam na identificação dos pontos fortes e fracos da companhia, o que pode contribuir para mitigar os riscos do seu negócio. Neste post, você poderá compreender melhor o conceito, os métodos de análise e a importância desse trabalho. Acompanhe!

A importância da análise de risco em projetos de supermercados

O setor supermercadista do Brasil faturou mais de R$353 bilhões em 2017. Isso representa um crescimento de 4,3% em comparação com o ano anterior. Os valores também refletem uma parcela de 5,4% do PIB (Produto Interno Bruto) brasileiro.

Os números são ainda mais promissores quando se avalia a criação de empregos nesse segmento, diante de um cenário econômico instável. Em 2016, os supermercados tinham um total de 1,802 milhão de funcionários. Já em 2017, o setor criou mais 20 mil vagas de trabalho.

É possível notar, então, que o setor está em amplo crescimento. Contudo, as empresas brasileiras vivem uma realidade complexa, o que exige uma análise de risco em projetos. Essa é uma maneira de planejar o crescimento e evitar perdas que podem comprometer a capacidade de crescimento do negócio.

Antes de investir na ampliação ou reforma da estrutura física do supermercado, por exemplo, o gestor precisa avaliar como essa mudança pode reduzir os principais riscos do local. Uma análise minuciosa pode demonstrar que o projeto não levou em consideração as pessoas com dificuldade de locomoção. Logo, a reestruturação pode gerar prejuízos ou inconvenientes, como a demora na aprovação de seu funcionamento.

Gestão de ameaças

A análise de risco em projetos tem a função de evitar retrabalhos e despesas desnecessárias para o empreendedor. Ela também faz o dimensionamento de custos, a divisão de tarefas da equipe e ainda define a responsabilidade de cada setor pela diminuição das ameaças no supermercado.

É importante compreender que qualquer efeito negativo no ambiente é considerado um risco. A queda de um produto em cima do consumidor, por exemplo, pode causar danos físicos para ele e prejuízos para o supermercado.

As ameaças estão relacionadas a qualquer coisa que possa comprometer o negócio, seja em relação às questões financeiras, operacionais ou à reputação no mercado. A análise e gestão dos riscos tem o papel de promover ações para mitigar esses problemas, sejam eles relacionados às pessoas ou aos processos da organização.

Metodologias e boas práticas que ajudam na análise de riscos em projetos

Alguns métodos auxiliam o gestor a fazer a análise das principais ameaças da empresa. Conheça os principais:

SWOT

O termo SWOT significa “strengths, weaknesses, opportunities and threats”, ou seja, forças, oportunidades, fraquezas e ameaças. Essa metodologia é utilizada para o planejamento estratégico das companhias e pode auxiliar muito quando se trata de análise de riscos em projetos.

Forças

O gestor deve identificar os diferenciais do supermercado em relação aos seus concorrentes. Em alguns casos, isso pode estar relacionado à qualificação da equipe. Em outros, aos produtos oferecidos no estabelecimento e à infraestrutura de qualidade.

Fraquezas

Nesse tópico, o gestor precisa listar quais são as principais deficiências do local ou do projeto em execução. Será que o piso é adequado para o perfil de público atendido? Os caixas do supermercado são novos e rápidos ou os equipamentos utilizam tecnologia ultrapassada? As fraquezas aumentam o potencial de ameaças no estabelecimento e demandam uma atenção maior do profissional.

Oportunidades

Essa é a disponibilidade da empresa em aperfeiçoar os processos, adquirir novas tecnologias e capacitar melhor os profissionais. A aquisição de um novo software, por exemplo, pode levar mais agilidade ao fechamento e pagamento das compras, reduzindo as filas no supermercado.

Ameaças

Um fator relacionado a esse item é o desempenho da concorrência. Será que outro supermercado da cidade está investindo mais em produtos diferenciados? Talvez ele apostou no uso de terminais de autoatendimento, o que atraiu mais clientes que não gostam de enfrentar longas filas. As ameaças também podem aparecer de outras formas, seja na mudança da legislação ou a falta de adequação do projeto às regras do município.

Ao verificar todos os fatores da análise SWOT, o gestor consegue identificar os principais riscos. Assim, pode buscar investimentos nos elementos de força para conquistar as oportunidades, e diminuir as fraquezas para evitar as principais ameaças.

Eixo de probabilidade

Essa é outra maneira de fazer a gestão de riscos. É necessário realizar a medição das probabilidades de os problemas acontecerem. Para tanto, o gestor precisa comparar os fatores e identificar quais são as principais ameaças. A matriz estabelece uma tabela formada por dois eixos:

O primeiro avalia a probabilidade de os riscos se concretizarem, criando a seguinte escala:

  • impossível;
  • pouco provável;
  • possível;
  • grande probabilidade;
  • extremamente possível.

O segundo eixo considera os principais impactos e os seus efeitos na empresa:

  • ausência;
  • pouco
  • moderado;
  • alto;
  • muito elevado.

Análise Preliminar de Riscos

Esse é um protocolo de prevenção que pode ser realizado com frequência pelo gestor ou os responsáveis pelo departamento. O procedimento é realizado com o uso de formulários, com o intuito de averiguar as informações:

  • riscos;
  • prováveis causas;
  • impactos;
  • formas de prevenção.

Após preencher os dados, uma equipe precisa fazer uma análise dos fatores e iniciar os trabalhos para mitigar os principais problemas.

Passo a passo para a realização da análise de risco no supermercado

Depois de conhecer as principais metodologias para verificar as principais ameaças, é hora de saber como colocar em prática o processo:

Identificação dos riscos

Essa etapa deve ser feita ainda com o projeto no papel. O gestor e sua equipe precisam avaliar quais serão as ações executadas e as possíveis ameaças da atividade.

Se o piso escolhido para a reforma do supermercado for liso, por exemplo, poderá provocar acidentes com a equipe ou com os clientes. Então, é necessário avaliar se há outro material melhor para ser utilizado no projeto.

Caso as prateleiras sejam altas demais, as pessoas com menor estatura podem ter dificuldade para pegar o produto. Consequentemente, elas poderão provocar a queda de mercadorias. Nesse caso, pode-se optar por estantes mais baixas ou a disponibilização de escadas nos corredores.

Análise dos riscos em projetos e as suas consequências

O próximo estágio é verificar quais são os principais agravantes desses riscos. Se uma prateleira cair, por exemplo, o supermercado poderá ser processado? Sendo assim, o gestor precisa ter uma noção dos custos que isso trará ao estabelecimento.

Para isso, é necessário fazer pesquisas sobre casos semelhantes e conversar com a equipe jurídica e financeira para reunir dados reais sobre o possível problema. Só assim será possível identificar se o melhor é desconsiderar a ameaça ou mudar as estratégias para mitigar o risco.

Elaboração do plano

A última etapa da análise de risco em projetos se baseia na construção de um plano eficiente. O gestor precisa avaliar todos os indicadores, identificar os prejuízos decorrentes deles e definir como pode modificar as ações para evitar as ameaças.

Em alguns casos, adaptações simples podem diminuir os riscos de acidentes e despesas para o negócio. Em outras situações, é necessário fazer um investimento maior em tecnologia ou reformas para acabar com as ameaças, como no caso de um piso muito liso. Apenas com um estudo minucioso, o profissional conseguirá identificar o que é necessário modificar no supermercado.

Enfim, a análise de risco em projetos auxilia o gestor a adotar as medidas corretas para prevenir os principais problemas, o que também pode contribuir para a companhia conquistar um diferencial competitivo.

A sua empresa faz uma avaliação sobre as ameaças ao negócio? Deixe o seu comentário e compartilhe a sua experiência!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Usamos cookies para fornecer os recursos e serviços oferecidos em nosso site para melhorar a experência do usuário. Ao continuar navegando neste site, você concorda com o uso destes cookies. Leia nossa Política de Cookies para saber mais.