orcamento-empresarial

Orçamento empresarial: 5 passos de como fazer

Equipe TOTVS | GESTÃO DE NEGÓCIOS | 01 julho, 2020

Seja em tempos de crise ou para planejar os próximos passos do negócio, o orçamento empresarial é um recurso essencial para manter a saúde financeira da empresa. O objetivo é definir e controlar os custos de operação do negócio e o quanto cada setor interno requer de investimentos.

Justamente pelo seu importante papel na gestão, elaborar o orçamento empresarial exige atenção aos detalhes para registro de todas as despesas e receitas de determinado período, olhar crítico do balanço financeiro da empresa e quais as perspectivas de crescimento frente ao mercado.

Assim, o orçamento de empresa é um documento que reúne qual a quantia disponível em caixa, qual é o gasto previsto de custos fixos, qual o valor destinado a custos variáveis e quanto de dinheiro é necessário obter de ganhos para manter as atividades da empresa em pleno funcionamento e possibilitar os objetivos de crescimento do negócio.

Por que é importante fazer um orçamento empresarial?

Diante disso, se ainda está na dúvida da importância de elaborar um orçamento financeiro empresarial, confira as principais vantagens:

  • Permite definir metas claras e realistas;
  • Ajuda a compartilhar a responsabilidade entre os diferentes setores;
  • Promove um histórico de informações;
  • Ajuda na mensuração de indicadores de desempenho,
  • Permite identificar o desvio das metas com mais agilidade.

Nova call to action

5 passos para elaborar um plano orçamentário

Agora que você já sabe o que é orçamento empresarial e a importância de ter um para o seu empreendimento, organizamos um checklist com os 5 passos para criar o seu.

1 – Analise o caixa da empresa

O primeiro passo para criar orçamento de uma empresa consiste em realizar uma análise crítica da situação financeira da corporação. Nesse diagnóstico, indique as finanças nos últimos 2 anos a fim de compreender a oscilação do caixa.

Busque identificar como o comportamento do lucro varia conforme os meses e variações externas ao funcionamento da instituição, como inflação, feriados ou alternância de políticas públicas voltadas para o setor em que seu negócio atua.

Considere informações como:

  • Média de vendas dos anos anteriores;
  • Média dos lucros avançados;
  • Média dos gastos com tributos,
  • Sazonalidade nos serviços.

2 – Defina os objetivos da empresa

Onde você deseja chegar? Nesse momento, é importante estabelecer os objetivos da empresa e definir desde as pequenas até as grandes metas. Após isso, ficará muito mais fácil transmitir o plano de negócio para as lideranças e times envolvidos.

3 – Liste os custos

Agora que você já tem em mãos os dados objetivos sobre lucro bruto e os planos futuros, é necessário estruturá-los em uma planilha de custos. Comece pelos custos fixos, que são os que não variam ao longo do mês, por exemplo: aluguel, internet, telefone, salários, contabilidade, tributos e seguros.

Em outra coluna, preencha com custos variáveis, isto é, valores que se alteram conforme a quantidade de serviços prestados ou imprevistos. São exemplos: conta de água e energia elétrica, aquisição de novos materiais e equipamentos, gastos com marketing, participação em eventos e despesas de deslocamento.

4 – Faça uma projeção

Nesta etapa, seu orçamento empresarial está quase todo estruturado. No entanto, ainda falta a parte do planejamento do negócio. Fazer uma projeção significa estimar a entrada e a saída do caixa nos próximos meses.

Aproveite para incluir a provisão do capital de giro e os novos investimentos. Também crie um cronograma para o cumprimento de cada uma das metas estabelecidas.

5 – Mensure os resultados

Acompanhar os resultados é fundamental para monitorar o desempenho do planejamento e orçamento empresarial. Dessa forma, torna-se mais fácil prever problemas, antever prejuízos e se preparar para fases de instabilidade econômica.

Defina KPIs estratégicos frente à competitividade do mercado, como:

  • Percentual dos gastos sobre o faturamento;
  • Percentual de crescimento das vendas;
  • Valor dos custos não previstos X o faturamento,
  • Retorno sobre os Investimentos (ROI).

Conte com um sistema de gestão

Caso precise de ajuda para organizar tais questões manualmente, o ideal é contar com um sistema de orçamento que tenha automatizado certos dados, como o fluxo de caixa. A TOTVS oferece soluções que otimizam a rotina de empresas de diferentes portes e segmentos.

Afinal, uma boa gestão orçamentária pode ser o diferencial do seu negócio em momentos em que é preciso manter acordos e contratos em vigência. Conte com a TOTVS para ajudar o seu negócio a crescer com a melhor tecnologia à disposição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Usamos cookies para fornecer os recursos e serviços oferecidos em nosso site para melhorar a experência do usuário. Ao continuar navegando neste site, você concorda com o uso destes cookies. Leia nossa Política de Cookies para saber mais.