Listamos os principais motivos para você adotar a gestão baseada em dados

Imagine um juiz que tem que absolver ou condenar um réu, mas não sabe nada sobre a acusação. Parece coerente? Fazendo um paralelo, também não é viável tomar decisões importantes e direcionar os rumos de uma empresa baseando-se em incertezas. E é essa precisamente a melhor razão para adotar uma gestão baseada em dados.

Levar um negócio ao sucesso é, antes de tudo, tomar decisões acertadas, que gerem o mínimo de desperdício e retrabalho. Não há muito espaço para erros. Por isso, quanto mais informações corretas e atualizadas derem base a uma ação, mais eficiente ela será.

Neste post, falaremos mais a respeito. Você entenderá claramente a importância de reunir o máximo de dados, antes de estabelecer as suas estratégias de gestão. Confira!

O que é uma gestão baseada em dados?

O conhecimento fornece a base mais confiável para a tomada de decisão. Nenhum gestor bem-sucedido pode afirmar que faz o seu trabalho baseado fundamentalmente em suposições ou impressões superficiais. Gerir com base em dados é olhar para informações consolidadas do que já aconteceu para prever cenários e criar um planejamento estratégico eficiente.

Os negócios ocorrem em ciclos e obedecem padrões: há períodos do ano em que as vendas são melhores, enquanto outros são caracteristicamente mais baixos. Clientes que compram um produto X frequentemente se interessam também pelo Y. Você pode perceber isso ao observar dados de um CRM (Customer Relationship Management, um sistema para gerir o relacionamento com os clientes).

Levando em consideração essas informações, você pode tomar decisões importantes como:

  • direcionar o volume de compras de suprimentos;
  • contratar mais vendedores em períodos de alta;
  • definir o que deve ser armazenado em maior quantidade etc.

Isso é algo difícil de fazer sem olhar para o histórico de vendas, concorda? Da mesma forma, definir estratégias de marketing também pede esse tipo de avaliação. Como mensurar o sucesso de uma ação sem olhar os dados sobre as vendas e os novos negócios que ela gerou? E como definir qual veículo de marketing traz melhores resultados sem avaliar o alcance de cada um deles?

Para que a sua gestão seja o mais eficiente possível, trazendo os melhores resultados com o menor custo, você precisa utilizar os bancos de dados que tiver disponíveis. Eles são oriundos de ferramentas tecnológicas, como sistemas de Business Intelligence (BI).

Um CRM, por exemplo, pode oferecer um perfil de comportamento do consumidor, mostrando históricos de vendas, ticket médio por cliente e apontando quais produtos devem ser trabalhados e qual é o público-alvo para determinadas ações de marketing.

Por outro lado, um ERP (Enterprise Resource Planning, sistema de planejamento de recursos) integra as informações dos diferentes setores, interligando as vendas com os estoques, as compras, a contabilidade e todos os setores que são afetados pelo fluxo normal do negócio.

Vivemos na era da informação, justamente porque os grandes líderes já perceberam o quanto é importante e efetivo ter uma base sólida antes de definir os melhores rumos a tomar. Por isso, o Big Data tem recebido tanto enfoque: quanto maior o volume de dados avaliados, mais acertada é a visão que oferecem.

Quais são os benefícios de adotá-la?

Você já deve ter percebido o quanto a gestão baseada em dados oferece segurança, correto? Veja, a seguir, os principais benefícios que terá ao adotá-la como ferramenta principal de planejamento estratégico.

Eficiência na tomada de decisão

Há uma razão pela qual a ciência deixa de lado o método da tentativa e erro: repetir a mesma experiência usando diferentes caminhos não oferece resultados seguros e, acima de tudo, tem um custo muito alto. Ao usar dados históricos, você consegue prever com muito mais segurança períodos futuros. Assim, é possível tomar as decisões mais eficientes, sem requerer muitas adaptações posteriores.

Redução de custos

O retrabalho gera um custo muito alto. Tomar uma decisão errada significa desperdiçar toda a força produtiva de uma empresa, incluindo insumos, capital humano e oportunidades de negócios. Ao se basear em dados, você não perde tempo consertando ações que deram errado. Logo, reduz drasticamente os custos na manutenção do negócio.

Automação de processos

Realizar ações manualmente tem um custo muito elevado e gera um desperdício considerável de tempo. Outro benefício de gerir com base em dados é otimizar os processos, já que você contará com ferramentas de gestão automatizadas. Imagine ter que conferir blocos de pedidos para determinar o que vai ser comprado ou produzido para o próximo mês. Complicado, não?

Em um sistema de gestão, você tem essas informações à mão na hora que precisar, dispostas em forma de relatórios e, o melhor de tudo, com visualização facilitada por gráficos e indicadores de desempenho. Dessa forma, o tempo é gasto para definir estratégias, e não em rotinas muito operacionais.

Aumento da produtividade

Assim, um benefício direto da automação é aumentar a produtividade. Que tal definir o tamanho ideal para a sua equipe de vendas com base no volume de negócios por região? Como saber onde você precisa contratar alguém ou qual setor tem o melhor desempenho? Esses são apenas exemplos pontuais de tudo que uma gestão baseada em dados pode mostrar.

Ao contar com ferramentas automatizadas, você minimiza as rotinas operacionais e foca no fechamento de negócios. Também pode movimentar o seu corpo de colaboradores, direcionando-os para as áreas com maior potencial de retorno.

Prevenção de erros

Prevenir erros é evitar retrabalho. Com um ERP, por exemplo, as informações dos diversos setores são integradas. Você pode visualizar todo o processo de ponta a ponta, como um ciclo disparado na hora em que um produto é vendido, fazendo com que:

  • o vendedor seja comissionado automaticamente;
  • o produto seja baixado do estoque;
  • os impostos sobre a venda sejam registrados pelo setor contábil;
  • o setor de compras seja acionado para reposição, quando a estocagem atingir um patamar mínimo definido;
  • a ordem de compra gere uma nota fiscal para o setor de faturamento;
  • o pagamento dessa NF seja feito pelo financeiro;
  • um novo produto seja adquirido ou produzido, pronto para ser vendido e recomeçando o ciclo.

Isso tudo ocorre com um risco bastante reduzido de falhas no processo, já que o sistema integra todos os setores e as informações.

E mais: gerir com base em dados também minimiza os erros de estratégias, já que a tomada de decisão é a mais eficiente possível. Consegue visualizar o ganho de tempo e a redução de custos que isso traz? Por isso mesmo, essa é, de longe, a mais valorizada estratégia para gerir negócios com eficiência.

Pare para avaliar os ganhos que uma gestão baseada em dados pode proporcionar. Você certamente se lembrará de vários setores e processos que melhorariam muito e trariam muito retorno, além de crescimento sólido.

Que tal entender melhor como as ferramentas tecnológicas podem ajudar nessa jornada? Entenda melhor quais são as diferenças entre CRM e ERP e saiba como integrá-los, para otimizar ainda mais a sua gestão!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *