Indústrias de bens intermediários: entenda o que são e exemplos

Equipe TOTVS | 02 julho, 2024

Quando falamos sobre a robustez da economia de um país, muitas vezes subestimamos o papel invisível, porém fundamental, das indústrias de bens intermediários. 

Esse tipo de indústria opera nos bastidores e forma a espinha dorsal de inúmeras cadeias de produção, impactando diretamente na eficiência e no desenvolvimento de outros setores industriais. 

Quer conhecer o que são e quais exemplos de indústrias de bens intermediários? 

Vamos esclarecer essas questões e explorar sua importância e contribuição para a economia, especialmente no contexto brasileiro, fornecendo insights valiosos para empresários e gestores que buscam compreender melhor este segmento vital.

Acompanhe!

O que são indústrias de bens intermediários?

Indústrias de bens intermediários são aquelas que fabricam produtos que não são destinados diretamente ao consumo final, mas servem como insumos essenciais para outras indústrias fabricarem seus próprios produtos. 

Também chamada de Indústria de Transformação, ela se destaca pela sua especialidade em transformar matérias-primas em componentes que serão a base para outros processos de manufatura.

Esse elo da cadeia produtiva é crucial, pois os materiais produzidos por essas indústrias possibilitam a criação de uma diversidade de bens e serviços

Desde produtos químicos, componentes eletrônicos, até partes e peças para máquinas, cada item desempenha um papel vital na produção de bens de consumo ou capital. 

Isso evidencia a interdependência entre os diversos tipos de indústria e a integralidade das cadeias produtivas.

Leia também: Cadeia de Valor: o que é, como funciona e dicas para implementar

Exemplos de indústrias de bens intermediários

Em meio ao complexo tecido industrial, os exemplos de indústrias de bens intermediários emergem em diversos campos. 

Uma área emblemática é a petroquímica, que produz plásticos e resinas utilizados em segmentos variados, desde embalagens até componentes automotivos. 

Outro exemplo notável encontra-se na siderurgia, responsável por fornecer aço, matéria-prima essencial para construção civil e fabricação de veículos. 

Além destes, a indústria de semicondutores merece destaque, visto que seus produtos são cruciais para o avanço tecnológico, estando presentes em computadores, smartphones e uma vasta gama de dispositivos eletrônicos. 

Celulose e papel, aço, minerais e itens metalúrgicos, material têxtil, produtos químicos, plástico e borracha, componentes eletrônicos, todos eles são exemplos de indústrias de bens intermediários.

Como se pode observar, é um tipo de indústria que opera como propulsora da inovação, facilitadora de tecnologia e impulsionadora da eficiência em outros ramos industriais.

Qual a importância das indústrias de bens intermediários?

As indústrias de bens intermediários são essenciais para a sustentabilidade e crescimento da economia global. 

Elas funcionam como um eixo central que interliga várias cadeias de produção, viabilizando o avanço e a inovação em outras indústrias. 

Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) ilustram essa importância.

A produção industrial geral no Brasil cresceu 1,1% no último trimestre de 2023, e grande parte deste crescimento pode ser atribuído à produção de bens intermediários no período, que atingiu o crescimento de 2,3%.

Por isso, o desempenho desse setor é muitas vezes visto como indicativo de saúde econômica, já que uma demanda alta por bens intermediários sugere uma atividade industrial mais relevante. 

André Macedo, gerente da Pesquisa Industrial Mensal Produção Física Brasil (PIM-PF) do IBGE, comentou sobre a importância desse crescimento para a indústria.

Ele destacou que o segmento é crucial por ser a indústria de matéria-prima que abastece os bens finais na cadeia industrial e ressaltou a heterogeneidade do setor, que engloba desde a indústria de alimentos até a química.

A relação entre a indústria de bens intermediários e o segmento de metalúrgica

A relação entre a indústria de bens intermediários e o setor metalúrgico é intrinsecamente ligada e sinérgica. 

A metalurgia, com sua capacidade de transformar minérios em metais e ligas, fornece elementos essenciais para a produção de bens intermediários usados em uma ampla gama de setores. 

Por exemplo, peças fundidas, forjadas ou laminadas são imprescindíveis para os fabricantes de máquinas e equipamentos. 

Essa interdependência significa que qualquer avanço tecnológico ou inovação no campo da metalurgia tem potencial para desencadear melhorias significativas na qualidade e eficiência dos produtos das indústrias de bens intermediários. 

À medida que essas inovações se traduzem em produtos mais duráveis e de melhor desempenho, toda a cadeia produtiva, incluindo o consumidor final, é beneficiada.

Leia também: Automação industrial: um guia completo e atualizado sobre o assunto

Um panorama sobre este tipo de indústria no Brasil

A indústria de bens intermediários no Brasil enfrenta um panorama desafiador no início de 2024. Assim aponta a análise da Forbes realizada com dados do IBGE.

Houve declínio de 1,6% em janeiro de 2024, o maior em quase três anos, A contração foi influenciada principalmente pelas indústrias extrativas e de produtos alimentícios, que juntas representam um peso significativo no índice. 

Ao delinear a performance por segmentos, verifica-se que a produção de bens intermediários teve sua parcela de retração. 

Entretanto, contrastando com o declínio momentâneo, há uma boa perspectiva de recuperação e crescimento quando comparado a 2023

A expansão de 1,6% de todo o complexo industrial do último ano frente ao subsequente destaca essa trajetória de avanço. Mas André Macedo, do IBGE, sugere cautela diante desse cenário de flutuações, ressaltando uma dinâmica industrial ainda positiva, embora sujeita a alertas. 

Para aprimorar as operações e buscar o crescimento, a tecnologia é sempre uma grande aliada. Você conhece o ERP da TOTVS para a Indústria?

Leia também: Tendências para a Indústria brasileira em 2024: transformando desafios em oportunidades.

ERP da TOTVS para Indústria 

O ERP da TOTVS para Indústria é uma solução personalizável que atende a todas as necessidades de manufatura, desde a automação básica até os avanços da Indústria 4.0

Ele é projetado para enfrentar desafios comuns no setor, oferecendo gestão e tecnologia que vão além do ERP tradicional. 

Com o objetivo de conectar, modernizar e transformar as atividades essenciais da manufatura, o sistema da TOTVS promove uma transformação digital eficaz para empresas que buscam inovação e competitividade no mercado.

Saiba como transformar o gerenciamento da sua indústria com o ERP para Indústria da TOTVS!

Conclusão

As indústrias de bens intermediários são elementos-chave no crescimento econômico e na estrutura produtiva do Brasil. 

Bons exemplos são a metalurgia e a química, que produzem itens como aço e plásticos, materiais essenciais para a fabricação de produtos finais em outras indústrias.

Elas são, por isso, vitais para a economia, pois seu desempenho afeta diretamente a produção industrial e o desenvolvimento econômico. 

Falando em desenvolvimento, saiba tudo sobre a Indústria 5.0!

Artigos Relacionados

Deixe aqui seu comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Usamos cookies para fornecer os recursos e serviços oferecidos em nosso site para melhorar a experência do usuário. Ao continuar navegando neste site, você concorda com o uso destes cookies. Leia nossa Política de Cookies para saber mais.