Listamos 7 tendências globais do varejo alimentício que estão chegando no Brasil

Listamos 7 tendências globais do varejo alimentício que estão chegando no Brasil

Equipe TOTVS | GESTÃO VAREJISTA | 13 dezembro, 2018

O varejo alimentício experimenta uma ótima fase no Brasil. Com a recuperação da economia e mudança no comportamento do consumidor, as empresas do setor estão inovando cada vez mais para atender a um público sedento por novidades.

E inovação parece ser a palavra do momento. Há várias tendências globais que começam a ganhar espaço no mercado interno e que chamam a atenção do público brasileiro.

Quer se atualizar e acompanhar algumas ideias que podem ajudá-lo a aumentar as suas vendas? Continue a leitura!

 O impacto das tendências no varejo alimentício

Bons ventos sopram a favor das empresas que atuam no setor alimentício. Em 2017, o varejo alimentar cresceu 3,8% e o segmento de alimentação fora do lar avançou 6,2%.

Parte desse sucesso tem íntima relação com as tendências que começam a ser incorporadas ao setor. Diante de um consumidor mais exigente e preocupado em consumir de maneira mais consciente, as empresas estão se adequando a esse cenário.

Em outras palavras, a inteligência de mercado somada à capacidade de adaptação a novas realidades está sendo o diferencial para que o varejo alimentício cresça e atraia novos públicos. Isso tudo, é claro, sem perder de vista a qualidade do produto ofertado — uma exigência do consumidor contemporâneo.

Comportamento do consumidor: opções saudáveis estão em alta

Antes de apresentarmos as tendências para o varejo alimentício, é interessante destacar o fortalecimento de um padrão de consumo nesse segmento: a busca por uma alimentação saudável.

É fato que o consumo de alimentos naturais — ou menos industrializados — tem crescido no país. A chamada “comida de verdade” começa a atrair a atenção inclusive dos consumidores mais resistentes, visto que a saúde passou a ser mais valorizada nos últimos anos.

Até 2021, é aguardado um crescimento médio de 4,41% por ano no mercado de alimentação saudável e isso demonstra que o mercado interno está atento às necessidades e preferências do novo consumidor.

Negócios que investem em venda de produtos a granel, como grãos e cereais, alimentos preparados de maneira saudável e, até mesmo, comida congelada estão em alta. Tudo dentro do conceito de alimentar o corpo de maneira saudável e mais equilibrada.

7 tendências globais do varejo alimentício que estão ganhando o mercado brasileiro

Dentro do universo empresarial, a inovação é um conceito fundamental. Em um mercado concorrido, chamar a atenção e fidelizar um público exigente é ainda mais desafiador e isso requer boas ideias.

O interessante é que os empresários brasileiros começam a aprender com experiências no exterior. Atentos às novidades, eles colhem ideias que estão rendendo bons frutos e apresentam ao público brasileiro.

Conheça, a seguir, 7 tendências globais do varejo alimentício que devem se firmar nos próximos anos por aqui!

1. Deliveries / Take Out

O segmento de delivery de alimentos é um dos que mais crescem no Brasil. Essa é uma tendência que promete se intensificar cada vez mais, pois atende às demandas do consumidor contemporâneo por rapidez e comodidade.

Para agradar a esse perfil de consumo, as empresas devem investir ainda mais em softwares de gestão e nos canais de atendimento, facilitando o acesso ao cardápio e permitindo o rastreio do pedido.

Muitos bares, restaurantes e lanchonetes do país já oferecem esse serviço aos seus clientes e apostam nessa comodidade para atrair e fidelizá-los. O que justifica um faturamento acima dos R$10 bilhões em 2017, segundo dados da Abrasel.

2. Alimentos em bowls

Os alimentos servidos em bowls — tigelas em formato arredondado — já são bem populares fora do país e, agora, estão ganhando a preferência do consumidor brasileiro.

Trata-se de um formato democrático, capaz de satisfazer a diferentes clientes. Eles são recheados com porções generosas de frutas, saladas e alimentos frescos e prometem ser uma tendência em 2019.

Destaca-se que a fácil e rápida montagem e a possibilidade de personalizar o prato de acordo com o gosto do cliente os tornam uma opção excelente, tanto para o lanche rápido quanto para um almoço. Além disso, adequam-se perfeitamente ao conceito de delivery.

3. Plant based foods

Os Plant based foods, ou alimentos à base de plantas, também são uma forte tendência para o varejo alimentício no Brasil. Nesse segmento, petiscos de vegetais atraem o paladar de consumidores atentos às novidades.

Perceba que esse novo padrão de consumo caminha lado a lado com o crescimento de consumidores veganos. Mas essa não é a única possibilidade para esse tipo de alimentação.

O mercado de cervejas artesanais também está começando a incorporar sabores interessantes em sua composição, como abacate, água de coco e ervas.

4. Alimentos orgânicos

Os alimentos orgânicos já têm um destaque no mercado interno, mas a crescente demanda por uma alimentação saudável tem feito com que esses produtos se popularizem e sejam comercializados com mais intensidade.

Por isso, essa deve ser uma forte tendência no varejo. Os números confirmam essa previsão, já que o setor tem crescido cerca de 20% ao ano.

5. Opções homemade

Produtos homemade (artesanais ou de fabricação caseira) também chamam a atenção do consumidor brasileiro. Esse tipo de alimento foge da lógica dos industrializados e, também, tem relação com a busca por uma alimentação mais saudável.

Há cada vez mais pessoas abandonando o consumo de alimentos processados e preferindo opções caseiras. Paralelo a isso, a falta de tempo para cozinhar revela uma grande oportunidade para o varejo.

6. Probióticos

Alimentos probióticos são presença marcante no mercado internacional e a tendência é que ganhem ainda mais espaço no varejo brasileiro.

O que se espera é que eles estejam presentes em novos produtos, além dos refrigerados, e sejam incorporados a alimentos de consumo diário, como granola, aveia, manteigas e barras nutricionais.

7. Sabores de outros países

Por último, é interessante destacar que o consumidor brasileiro está cada vez mais aberto a experiências gastronômicas. Por isso, há uma aceitação interessante dos sabores de outros lugares do mundo.

As comidas japonesa, chinesa e peruana, por exemplo, já são consumidas por muitos indivíduos. Por isso, varejos que apostarem em trazer novidades e novos sabores devem colher os bons frutos dessa estratégia.

O varejo alimentício é um segmento forte no país, mas precisa se adaptar para conquistar os seus consumidores. É preciso aproveitar o contato direto com o público para compreender as suas necessidades, inovar e atender com eficiência, apostando em tendências que já se solidificaram no exterior.

Por isso, as sugestões apresentadas são tão interessantes. Para os negócios que atuam nesse setor, elas podem ser um importante diferencial e representar um aumento expressivo no faturamento. Pense nisso!

O que achou deste post? Quer se manter atualizado sobre notícias, dicas e tendências para o varejo? Assine a nossa newsletter e receba tudo em primeira mão!

Comentarios

  1. Israel M

    Perfeito! ótimas opções de negócios para abrir,
    muito obrigado.

    1. Alan Amorim - Relacionamento TOTVS

      Olá Israel, tudo bem? Ficamos felizes que tenha gostado, fique ligado em nosso blog para estar por dentro das principais novidades e tendências do segmento de Varejo 😉

  2. Israel M

    Perfeito! ótimas opções de negócios para abrir,
    muito obrigado.

    1. Alan Amorim - Relacionamento TOTVS

      Olá Israel, tudo bem? Ficamos felizes que tenha gostado, fique ligado em nosso blog para estar por dentro das principais novidades e tendências do segmento de Varejo 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Usamos cookies para fornecer os recursos e serviços oferecidos em nosso site para melhorar a experência do usuário. Ao continuar navegando neste site, você concorda com o uso destes cookies. Leia nossa Política de Cookies para saber mais.